Todo mundo sabe que Nova York é a capital mundial da cultura e do entretenimento. Mas a cidade tem um charme tão especial que merece ser explorada além do óbvio. Por isso, preparamos uma lista com os cinco endereços gastronômicos obrigatórios para todos os turistas que passarem pela Big Apple. Confira!

1) New Mexico

Comida mexicana no prato, no ponto e no preço perfeito. O Rosie’s, no East Village, é a nova empreitada do chef Marc Meyer, que possui outros restôs conhecidos como o Cookshop – para quem curte um brunch famosinho, #ficaadica, mas faça reserva antes! – Hundred Acres e o Vic’s.

No cardápio: Uma seleção de tacos (duas unidades por US$ 8), o delicioso queso fundido (US$ 12) e as Enchiladas Suizas (US$ 18) – enchiladas de pimentas verdes com frango, queijo derretido e creme –, que valem a pena ser provadas. No menu de bebidas, diferentes opções de margaritas e drinks a base de Mezcal.

No mapa: 29 East & 2th St

o que fazer em nova york

o que fazer em nova york

 

2) Marmita clássica

Sem dúvida nenhuma os caras do Halal Guys merecem todo destaque e sucesso. Começaram nos anos 90 com um carrinho que vendia uma espécie de “marmitex” com influência grega – sem muita histórinha, nem frescura, nem estrutura. Hoje, vendem a clássica quentinha de arroz com frango e anunciam um plano de expansão para o modelo de franquias em mais de 200 lugares do mundo.

Americanos de todos os estilos e “bolsos” sempre passam por lá depois da noitada. É o verdadeiro podrão. #soquenao

No mapa: 53 West & 6th Avenue – endereço original de onde tudo começou

o que fazer em nova york

o que fazer em nova york

 

3) Fancy hamburger

Nem só de burgers vivem os new yorkers! Mas, de fato, a cidade oferece diversas opções e versões. O hambúrguer com foie gras e tartufo do DB Bistro, do badalado chef Daniel Boulud, é uma verdadeira delícia e muito difícil de descrever. O prato é um dos clássicos da casa, com sotaque e tempero francês. O valor pode parecer salgado (US$ 35), mas juramos que vale cada centavo – e ainda vem com fritas! #weloveNY

No mapa: 55 West & 44th Street

o que fazer em nova york

o que fazer em nova york

 

4) Mamma mia

Sant Ambroeus é uma pasticceria e confeitaria nascida em Milão, em 1936, que ganhou a América – e uma lista de clientes fiéis – sem perder o charme, a simplicidade e sabor do “made in Italy”! O menu é extenso e, claro, recheado de pratos típicos da culinária italiana.

No cardápio: entrada de Prosciutto San Daniele e Burrata (US$ 26) e a pasta all’Amatriciana (US$ 25) são alguns exemplos das delícias servidas no local.

No mapa: são vários endereços na cidade, mas indicamos o da 259 West & 4th Street

Para quem curtiu o seriado Sex and the City, uma dica: essa filial é praticamente na esquina da casa da personagem Carrie Bradshaw.

o que fazer em nova york

o que fazer em nova york

 

5) Brunch com Blues

O Black Barn abriu suas portas há menos de quatro meses em frente a Madison Square Park. O conceito de unir o rústico com o moderno funciona muito bem no visual – os vários ambientes são um show de décor. Vai curtir quem está procurando um típico brunch americano.

o que fazer em nova york

Aos domingos, o blues rola ao vivo a partir da 12h. Aproveite enquanto ainda é possível conseguir uma mesa sem reserva antecipada.

No cardápio: pancakes com morangos e chocolate (US$ 14), Eggs Benedict (US$ 17) e até frango frito com waffle de alecrim (US$ 19), que deve ser experimentado.

No mapa: 19 East & 26yh Street

o que fazer em nova york

E aí, partiu Nova York?


Encontre hotéis em Promoção essa semana em New York


Booking.com

Por que vale contratar um seguro viagem para Nova York?

O atendimento médico nos Estados Unidos é igual para americanos e turistas – não há sistema de público saúde e todos pagam pelas consultas de forma privada. Ou seja, mesmo uma febre ou alguma fratura, é preciso pagar por uma consulta particular e será preciso desembolsar cerca de US$200, uma infecção pode custar cerca de US$8.500 e uma cirurgia de apendicite possui o valor exorbitante de US$37.000. Não vale a pena arriscar qualquer contratempo que possa estragar tudo isso. Você pode conferir as histórias de nossos colunistas que contam o por que vale a pena contratar um seguro viagem.

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores! É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.

 

Receba um chip em sua casa no Brasil e use Internet ilimitada em New York e por todos EUA

Você também está cansado de só conseguir usar o seu celular em pontos que encontra Wi-Fi liberado durante a viagem? E ter que pagar por dia para poder usar um GPS no carro alugado na viagem?

A gente também não aguentava mais, ainda mais porque queríamos postar em tempo real fotos de nossa viagem nas redes sociais. Além disso, o Google é um grande aliado para encontrar o que precisamos durante as férias, como informações e lugares, e não dá para usá-lo só onde tem Wi-Fi. Então descobrimos uma das melhores soluções para acabar com este problema, que você não vai mais precisar gastar horas da viagem em lojas de telefonia do país, falando um idioma desconhecido para conseguir um chip. Essa é uma das dicas que adoramos dar para nossos leitores: a EasySim4You.

Anota aí: A empresa envia um Chip internacional em sua casa no Brasil. Quando estiver no avião, é só você trocar o seu chip brasileiro por este internacional. Você vai chegar nos Estados Unidos com Internet ilimitada, usando seu celular à vontade, como usa no Brasil. O melhor de tudo? É super barato conseguir este chip: os preços começam em U$ 37!

Chegando nos Estados Unidos, você pode usar o dia inteiro, em qualquer lugar. Você vai economizar com aluguel de GPS, com créditos de Skype, e ainda vai poder usar as redes sociais, o Google, ou pesquisar qualquer coisa na internet o dia todo. Além disso, ainda pode ligar para sua casa para mandar notícias da viagem quantas vezes quiser pelo WhatsApp ou Facetime.

Leia Mais:

Viagem para Nova York: O guia completo – do planejamento às melhores atrações

Onde ficar em Nova York: as melhores opções em cada região da cidade

Conheça o restaurante Asiate em Nova York

Museus em Nova York que valem a visita

Dicas de Seguro Saúde Internacional para turistas e estudantes