Maior produtor de seriados de TV do mundo, os Estados Unidos são berço de tramas inesquecíveis. Quem não se lembra do sexteto de “Friends”, que movimentava o tão famoso Central Perk café? E os adolescentes-problema que marcaram época e deixaram “The O.C.” de cabeça para baixo? Como esquecer os afortunados jovens do Upper East Side nova-iorquino que rendiam ótimas manchetes para a “Gossip Girl” mais bombada do mundo?

Assim como os personagens, os cenários das séries de televisão também ficam marcados para sempre e algumas locações da ficção já viraram até roteiro turístico em diversas cidades. Alguns locais menos explorados, no entanto, estão ganhando visibilidade por meio de premiadas séries e produtores. Por isso, listei aqui três destinos norte-americanos que já conquistaram a telinha e agora vão ganhar você. Vem comigo!

Chicago, Illinois

A mais nova cidade sensação dos Estados Unidos é também o xodó do produtor Dick Wolf, ganhador do Emmy Award. A capital do estado de Illinois foi escolhida por Wolf para ambientar o drama “Chicago Fire” e seus spin-offs “Chicago PD” e, mais recentemente, “Chicago Med”.

chicago series americanas

Mais nova queridinha dos turistas que visitam os Estados Unidos, Chicago é dona de paisagens incríveis. Foto: @kamilgphotography via Instagram oficial @choosechicago

A cidade mais populosa do Centro-Oeste americano – e também a terceira mais populosa do país – é dona de paisagens únicas e impressionantes. Os belos arranha-céus e parques de Chicago se complementam com o azul do gigantesco lago Michigan. Além das belezas naturais, no entanto, o destino tem uma cena cultural incrível e bastante ativa. São galerias de arte, museus e restaurantes aptos a competirem com os de Nova York.

Conhecida como a cidade dos ventos, Chicago transmite um clima mais europeu – enquanto Miami é latina e Nova York a mistura de tudo que há no mundo. Sua formação étnica – com descendentes de alemães, poloneses, ucranianos, gregos e suecos – traduz a gastronomia local, que vai desde o gyros (tradicional churrasquinho grego) vendido nas ruas até os restaurantes dos mais aclamados chefs da América. Se você faz o tipo comilão, aproveite para experimentar a marca registrada da cidade, as stuffed pizzas – com bordas grossas, a especiaria mais parece uma torta. Um dos lugares mais tradicionais para provar essa receita é o Giordano’s.

Chicago pizza

Marca registrada de Chicago, as stuffed pizzas mais parecem uma torta. Foto: Instagram oficial Giordano’s

Entre os pontos turísticos, o Navy Pier é o mais famoso e mais visitado da cidade. Às margens do lago Michigan e do rio Chicago, o local oferece uma bela vista para quem gosta de paisagens. Além dos dois teatros, dos bares e do tradicional mercado, o píer conta com uma roda gigante e, no andar de cima, uma estátua de Julieta – de Romeu e Julieta – dada de presente pela cidade de Verona, na Itália, onde existe outra escultura idêntica.

navy pier chicago

Navy Pier é a principal atração de Chicago, com teatros, bares, mercado e até roda gigante. Foto: PlanetaAmérica.com

Outra parada obrigatória é o Millenium Park, que faz parte do Grant Park e oferece atrações bastante interessantes. A mais famosa delas é a Cloud Gate, uma escultura metálica que chama a atenção dos visitantes. Mais conhecida como Bean – pelo formato de feijão que apresenta –, a obra do artista indiano Anish Kapoor reflete as paisagens do entorno e proporciona uma visão diferenciada de Chicago. Próximo dali, você pode conferir o auditório do parque e assistir as performances ao ar livre que acontecem por lá durante o verão. Não deixe de verificar a programação mensal no site.

cloud gate chicago

A escultura metálica da Cloud Gate fica no Millenium Park e reflete toda a paisagem ao redor. Foto: @2ndfloorguy via Instagram oficial @choosechicago

Entre os museus, não deixe de visitar o Art Institute of Chicago e suas valiosas obras de arte de Paul Cézanne e Vincent Van Gogh, o Field Museum of Natural History com fósseis de dinossauros e o Shedd Aquarium, que é perfeito para quem viaja com crianças.

Seattle, Washington

Localizada no extremo Noroeste dos Estados Unidos, quase na fronteira com o Canadá, Seattle é o cenário do premiado e aclamado drama médico Grey’s Anatomy, que exibe o dia-a-dia dos profissionais do Seattle Grace Hospital – que depois passa a se chamar Grey Sloan Memorial Hospital – e é um dos programas de residência em cirurgia mais rígidos da ficção. Quem acompanha a série conhece a cidade por seus longos períodos de chuva. O destino, no entanto, é composto por uma bela mistura natural, com montanhas, pinheiros, colinas, lagos e até um vulcão ao fundo. Portanto, para maximizar suas chances de aproveitar toda a beleza da cidade, planeje sua viagem para o verão americano – entre os meses de junho e agosto.

seattle series americanas

As distintas belezas naturais de Seattle compõem paisagens incríveis e tornam o destino um lugar especial. Foto: @lifeofrife via Instagram oficial @ visitseattle

A maior atração da cidade é também o principal cartão postal e símbolo de Seattle. A Space Needle é uma torre de 184 metros de altura, construída em 1962 por ocasião da feira mundial de Seattle. Lá de cima, uma vista espetacular de todo o território, incluindo o porto e a baía, o estádio do Seattle Seahawks – time de futebol americano local – e as montanhas ao fundo que cercam a cidade. Do pé da torre até o alto do observatório são necessários exatos 41 segundos. Para os mais comilões, vale dizer que o restaurante giratório SlyCity também funciona na torre, um andar abaixo do deck de observação. Fazer uma refeição enquanto observa os 360º da cidade tem seu (alto) preço, mas o espaço também fica aberto para aqueles que desejam apenas conhecer o local.

space needle

Destaque da paisagem de Seattle, a Space Needle tem 184 metros e oferece vista privilegiada da cidade. Foto: @mindfulexplorer via Instagram oficial @ visitseattle

Como toda atração principal, a Space Needle recebe milhares de turistas e, portanto, as filas podem ser bem grandes e demorar algum tempo. Por isso, para evitar transtornos, programa-se e compre seu ingresso online, no site oficial da torre. Dica: para chegar até a Space Needle, você pode pegar o Monorail – um trem super moderno que, acredite, foi construído no início da década de 60. Pegando na 5th Avenue, o veículo terá a torre como única parada.

A história de Seattle está diretamente ligada à música. Berço do grunge – estilo que se popularizou com as bandas locais Nirvana, Pearl Jam e Soundgarden –, a cidade foi responsável pelo surgimento de nomes como Ray Charles, Quincy Jones e Ernestine Anderson, além de ser a Terra Natal do guitarrista Jimi Hendrix. Claro que tudo isso não poderia ser esquecido. Portanto, se você é fã de música, não deixe de visitar o Experience Music Project. O museu sem fins lucrativos fica em um prédio futurístico e é dedicado à história e à exploração da música popular, à ficção científica e à cultura pop. O espaço conta com exposições, programas educacionais e coleções, utilizando tecnologias interativas para envolver os visitantes. O calendário das mostras em exibição e a programação dos próximos meses podem ser visto no site do museu.

EMP museu

Em um prédio futurístico, o EMP Museum é a atração perfeita para os fãs do rock’n’roll e da cultura pop. Foto: Facebook oficial EMP Museum

Outro lugar bastante interessante é o Pike Place Market, um mercadão localizado no porto da cidade. Os peixeiros malabaristas – que cantam, fazem pegadinhas com os turistas e jogam os peixes de um lado para o outro – são o ponto alto. Atenção: não se assuste se um deles jogar um peixe na sua direção, é tudo brincadeira e encenação! É que eles trocam rapidamente o animal verdadeiro por um de mentira para assustar os turistas. Nos andares subterrâneos do mercado é possível encontrar de tudo: frutas, flores, carnes, lojas de roupas e de souvenires, restaurantes e cervejarias. Para provar um pouco de todas as comidinhas e explorar bem o complexo, reserve algo em torno de três horas.

Se você é daqueles que curte uma coisa exótica, não deixe de passar pela Gum Wall, no Post Alley, bem debaixo do Pike Place Market. O que é? Literalmente uma parede de chicletes! Ainda que seja meio nojento e estranho, o local virou ponto turístico e cenário de filmes. Cuidado: ainda que o cheirinho seja, obviamente, de chiclete, o lugar está no top 5 de atrações com mais germes no mundo do TripAdvisor.

pike place market

O Pike Market Place é o coração da cidade, frequentado tanto pelos turistas, quanto pelos locais. Foto: Instagram oficial @ visitseattle

Pasadena, Califórnia

Palco da Copa do Mundo de 1994, quando a Seleção Brasileira conquistou o tetracampeonato mundial, Pasadena é também a cidade onde moram os nerds favoritos da TV americana. Estrelado pelo ganhador de quatro Emmy Awards e um Globo de Ouro Jim Parsons, o sitcom The Big Bang Theory conta as aventuras de quatro jovens cientistas que trabalham no Instituto de Tecnologia da Califórnia e amam a cultura geek.

pasadena

Conhecida como Cidade das Rosas, Pasadena é o cartão de visitas de Los Angeles e um dos mais belos destinos do Sul da Califórnia. Foto: @atreyu1993 via Instagram oficial @visitpasadena

Porta de entrada de Los Angeles – apenas 16 quilômetros separam as cidades –, Pasadena é considerada a joia do Sul da Califórnia e vale a visita. Conhecida como Cidade das Rosas por seus belos jardins, o destino se localiza aos pés das montanhas San Gabriel e tem clima ameno durante todo o ano – média de 24 graus. Com cerca de 140 mil habitantes, Pasadena tem ares de cidade pequena e é o refúgio perfeito para quem deseja fugir do agito de Los Angeles. A dica é explorar as redondezas a pé, apreciando as pitorescas ruazinhas arborizadas e ladeadas por construções do século XIX.

Pasadena respira cultura por todos os cantos – seja nas belas formas arquitetônicas dos seus antigos prédios, na gastronomia dos mais de 500 restaurantes da cidade, no teatro dramático do Pasadena Playhouse, na comédia do Ice House ou nos musicais da Broadway no Civic Auditorium. Entre os museus, o Norton Simon é o mais antigo – suas atividades começaram há mais de 100 anos como Instituto de Arte de Pasadena – e celebra a arte tradicional e contemporânea com obras originais de Rembrandt, Picasso, Van Gogh e Rodin. Outro ponto que merece ser visitado é a Gamble House, propriedade de David e Mary Gamble, da empresa Procter & Gamble (P&G), construída em 1908. Tanto a casa, quanto o mobiliário foram projetados pelos arquitetos americanos Charles e Henry Greene. A mansão com inspiração japonesa mostra a arquitetura como obra de arte.

gamble house

A Gamble House traz inspiração japonesa e mostra a arquitetura como obra de arte. Foto: Alex Vertikogg via site oficial Gamble House

Para sentir o clima local, desacelere o passo e explore a região conhecida como Old Town Pasadena, onde originalmente funcionava o centro comercial da cidade. Ainda hoje é possível encontrar lojas, adegas, butiques e unidades de grandes redes nas avenidas centrais dali. Se preferir, faça um tour para conhecer a história de uma das áreas mais antigas da Califórnia. O Old Pasadena Walking Tour oferece passeios de aproximadamente 60 minutos e passa por atrações como a antiga estação de Santa Fé, Central Park e o antigo Green Hotel. Os tours custam US$ 15 e é preciso reservar com antecedência pelo site, que já indica as datas disponíveis ao longo do ano. À noite, o bairro mantém seu agito com os bares, restaurantes, clubes de comediantes e docerias da De Lacey Avenue.

old town

Old Town Pasadena é perfeito para compras durante o dia e tem ótimas opções de bares e restaurantes para a noite. Foto: Sharon Alagna via Facebook oficial Old Pasadena

Se você é amante de esporte, Pasadena tem a atração certa: o Rose Bowl Stadium. O estádio de futebol, que tem capacidade para mais de 95.500 pessoas, ganhou esse nome devido as mais de 100 variedades de rosas plantadas ao seu redor. Inaugurado em 1923, foi nesse campo que o Brasil se consagrou tetra na Copa de 1994. O valor do ingresso para visitar as instalações custa US$ 17,50. Mas, se o que você quer mesmo é assistir uma partida, saiba que três jogos da Copa América serão realizados por lá em junho, sendo Brasil vs. Equador no dia 4; Colombia vs. Paraguai no dia 7 e México vs. Jamaica no dia 9 – e os ingressos já estão à venda pelo site.

rosa bowl

Local da grande final da Copa de 94, o estádio Rosa Bowl tem esse nome devido as mais de 100 espécies de rosas plantadas no seu entorno. Foto: @whereintheworldischristine via Instagram oficial @visitpasadena

E você, já fez alguma viagem inspirada nos seriados de TV? Conta aqui nos comentários!