Nova York é uma super metrópole em vários aspectos, e culturalmente falando não poderia ser diferente. Existem certos museus em Nova York que valem a visita, como o Metropolitan, o Guggenheim, o MoMA e o Museu de História Natural. E esses são apenas algumas das diversas atrações tradicionais e imperdíveis para quem visita a cidade.

Já para quem está com mais tempo ou já visitou a cidade mais de uma vez, existe uma infinidade de outras atrações bacanas e menos conhecidas que valem muito a pena. Nesse post, selecionei algumas das minhas preferidas:


#ParaNãoEsquecer: Já comprou seu seguro viagem?
Adquira seu plano com desconto usando o cupom DICASDEVIAGEM5 (5% off).
Clique aqui e aproveite!


Storm King Art Center

O Storm King Art Center é conhecido pelos brasileiros como o “Inhotim de Nova York”.  Trata-se de um museu a céu aberto em Montainville, no norte do estado, a mais ou menos uma hora de distância de Manhattan. Para chegar lá, há um serviço de ônibus que sai do terminal rodoviário de Port Authority (42st com a 8th Ave). A partir de 18 dólares/pessoa você compra o bilhete que inclui ida e volta e o ingresso do museu, você pode encontrar mais informações no site da.

O museu ocupa uma enorme área verde e ali estão expostas diversas esculturas. Seu acervo fixo é bem grande, e sempre há uma ou duas exposições temporárias; esse ano, por exemplo, são duas: Water Sources, da Lynda Benglis e Outlooks, do Luke Stettner. Para explorar tudo com calma, é bom reservar um dia inteiro.

O museu oferece um serviço de transporte interno (tipo um trenzinho) que percorre uma rota pré estabelecida e te permite entrar e sair em diversos pontos, o que é ótimo e ajuda a alcançar as áreas mais distantes do parque, além de dar informações gerais sobre algumas das obras. Também é possível alugar bicicletas no parque, o que é uma opção bem legal.

Vale lembrar que Storm King Art Center  funciona entre os meses de abril e novembro, fechando nos meses de inverno.

>> Saiba também Onde Ficar em Nova York – Melhores Regiões da Cidade

king art center nova york

king art center nova york

The Cloisters

O Cloisters é um museu dedicado à arte e arquitetura medieval e que pertence ao grupo Metropolitan (comprando o ingresso do Met, que custa USD 25,00, você tem direito a visitar, naquela mesma semana, o Cloisters. Isso já ajuda bastante, uma vez que sua entrada individual também custa USD 25,00).

O museu fica no Fort Tryon Park, no norte de Manhattan, ainda dentro da ilha. A impressão que se tem de lá, no entanto, é que você está a horas e horas do burburinho da Big Apple – enquanto, na verdade, se está a apenas algumas estações de metrô de distância. O acesso ao museu é bem fácil: você deve pegar o metro linha “A”, direção norte, e descer na estação da 190th street. Saindo do metrô pelo elevador, você vai logo avistar o parque à direita.

Os jardins do parque são extremamente bem cuidados, e por si só já mereceriam a visita, mas o museu também é incrível, tanto pela arquitetura – diferente de tudo que você espera encontrar em NY –, quanto pelo acervo em si, recheado de pinturas, joias, móveis e tapeçarias.

>> Programe seu almoço nos 5 Melhores Restaurantes de Nova York

museu cloisters em nova york

museu cloisters nova york

The Rubin

O Rubin é um verdadeiro tesouro da arte tibetana escondido em Manhattan. Se você também não conhece muito (ou nada, como era o meu caso) sobre esse tipo de arte, ainda assim o museu vale muito a visita e você vai se surpreender. São vários andares de pinturas, esculturas e tapeçarias vindos da India, Nepal, Himalaya e adjacências. Durante o dia, diversos tours guiados saem da recepção, os guias são especialistas no assunto e a visita se torna uma verdadeira aula. Atualmente, um desses tours se dedica especificamente ao Nepal, uma forma de homenagear o país após o terremoto. O restaurante do museu também vale uma visita: a comida, muito saborosa, é típica da região.

Os ingressos para o museu custam USD 15,00.

museu rubin nova york

As galerias de arte de Chelsea

Esse programa é um dos meus favoritos, e o melhor, além de estar sempre se renovando, é de graça (em tempos de dólar a R$4,00, tudo que é de graça é ainda mais gostoso). Chelsea é um bairro muito famoso pelas suas galerias de arte. Em pouco mais de 6 quadras, que vão das ruas 20th a 27th, no trecho entre a 10th e 11th avenues, há uma concentração enorme delas, algumas mais conhecidas (como a Gagosian, por exemplo) e outras nem tanto, mas todas igualmente deliciosas. Vale a pena reservar uma tarde para ir explorando a região com calma.

Para quem gosta de se programar com antecedência, uma boa dica é o site http://chelseagallerymap.com/  Lá eles elencam o que está sendo exposto nas principais galerias, e o mais legal: você pode selecionar o que quer visitar e o site transfere todas essas informações para um mapa da área, o qual você pode imprimir ou mandar por e-mail. Facilita muiiito a visita!

Outras dicas: já que você está na região, uma boa opção é almoçar no Chelsea Market, um grande mercado com vários restaurantes (para aqueles que amam lagosta, vale muito a pena checar o Lobster Place, lá dentro) e aproveitar para dar um passeio na High Line, o jardim suspenso nos antigos trilhos de trem, completamente renovado e muito agradável.

arte contemporanea nas ruas do bairro Chelsea em Nova York

Frick Collection e Neue Galerie

Para quem já visitou os museus mais famosos da Museum Mile (trecho da 5th avenue onde se concentram o Met e o Guggenheim, por exemplo), uma ideia bacana é reservar uma tarde para dar uma olhada nesses outros dois museus da região. Ambos passam uma sensação de que você está visitando a coleção particular de algum milionário. No caso do Frick Collection, a história é realmente essa: trata-se da coleção de arte de Henry Frick, um magnata americano que teve seu auge no fim do século XIX. O museu ocupa sua antiga mansão, uma linda casa na 5th ave, e é cheio de peças incríveis (Goya, Velazquez e outros).

A Neue Galerie é um museu de arte alemã e austríaca, cujo ponto alto são as obras do Klimt, em especial o retrato da Adele Bloch-Bauer I. A visita é rápida e bem interessante, só não aconselho ir nos finais de semana, pois costuma ficar muito cheio.

>> Finalize o dia nos Melhores Bares e Rooftops de Nova York

Vista frontal do Galeria Neue em Nova York

Galeria Neue

Vista do interior da Coleção Frick em Nova York

Frick Collection

Anotaí:

End.: 1 Museum Road, New Windsor, NY

End.: 99 Margaret Corbin Drive, Fort Tryon Park, Manhattan

End.: 150 W 17th Street, Chelsea, Manhattan

End.: 1 East 70th Street

End.: 86th com 5th Ave.

Leia Mais