A capital francesa oferece uma das redes de transporte público mais completas do mundo, veja aqui dicas de como se locomover em Paris.

É verdade que uma das coisas mais gostosas de se fazer em Paris é caminhar, mas muitas vezes infelizmente o tempo é curto e precisamos otimizá-lo ao máximo para aproveitar a viagem. Assim como Londres, Paris oferece praticidade à seus visitantes, com um sistema de transporte extremamente eficiente e que cobre igualmente bem a chamada “região parisiense” (as cidades localizadas em seus arredores, ou banlieu no idioma local).

Leia Mais:

Passeios alternativos em Paris: Conheça a beleza dos cemitérios parisienses

Vá além de Paris: Um fim de semana visitando castelos no Vale de Loire

5 melhores lugares para ver o pôr do sol em Paris

Qual o melhor seguro viagem para Europa?

Veja aqui diferentes formas de como se locomover em Paris:

METRÔ

O metrô parisiense é um dos mais antigos do mundo, com mais de 300 estações e você pode chegar basicamente à qualquer lugar da capital sem nunca ter que andar muito para encontrar uma estação. Uh la la, conte-me mais sobre isso! Bem, são 16 linhas de metrô (numeradas de 1 à 14, 3 bis e 7 bis), cada uma com uma cor correspondente e que correm em duas direções indicadas por sua estação final (ex: linha 2, Azul, Pte Dauphine/Nation). Além disso, todas as estações apresentam mapas da rede do metrô, de sua localização na cidade (fundamental quando uma estação tem mais de uma saída), e são bem sinalizadas quando há conexões para outras linhas.
O metrô opera diariamente de 6h (por volta de) até 00h30 – os horários variam de acordo com a estação de embarque, mas é mais ou menos isso. A frequência é bem alta durante a semana, com intervalos curtos entre um trem e outro, mas no domingo e feriados ela diminui. Em cada plataforma há uma espécie de televisãozinha indicando o tempo de espera para os próximos trens e em muitas linhas há um anúncio oral informando cada parada.

como se locomover em paris Foto: Barbara Tigre

Entrada do Metrô

Cada bilhete de metrô custa €1.80 e serve para apenas uma viagem (incluindo conexões), ou você pode optar pelo “carnet” de 10 bilhetes que sai à preço promocional de € 14.40. É importante ressaltar que NÃO se deve jogar fora o bilhete até o fim do trajeto, pois em muitas saídas é necessário reinserí-lo na máquina, além de eventuais controles que os funcionários da RATP (cia do metrô e RER) realizam. Existem diferentes tipos de passes, e se você for ficar em Paris por uma semana ou mais é altamente recomendável fazer o passe Navigo, que pode ser semanal ou mensal – mas para ele você vai precisar de uma foto (tamanho passaporte, em várias estações há cabines) – com preços reduzidos e variando de acordo com as zonas de cobertura (a maioria dos turistas geralmente só precisa de passe para zona 1 e 2). É importante também lembrar que o Navigo inclui os outros transportes e não apenas o metrô!
Uma outra opção interessante sobretudo aos marinheiros de primeira viagem é o Paris Pass Lib’ que oferece um combinado de atrações turísticas com transporte público, cruzeiro no Sena etc, e pode ser adquirido para 1 dia (mini), 2, 3, 4 ou 5. Maiores informações aqui.

RER

Uma outra forma bem popular de como se locomover em Paris e arredores é através do RER, uma espécie de trem expresso que também pode passar em alguns trajetos no subterrâneo. O RER é bem eficiente, funcionando dentro de Paris (com o tíquete de metrô) mas também nos subúrbios fora da cidade – neste último caso, também é preciso de um tíquete correspondente à zona em questão. Seus preços são idênticos ao do metrô e seu bilhete cobre todo o seu trajeto incluindo as conexões de metrô dentro de Paris (Zonas 1 e 2). Suas linhas são “nomeadas” com letras, por exemplo: o RER A te leva à Disneyland de Paris, o RER B até o Aeroporto Charles de Gaulle e o RER C até Versailles. Você pode acessar o mapa do metrô, RER e Trens regionais, aqui.

TRANWAY

O Tranway é controlado pela RATP, sendo composto de 7 linhas e 187 estações distribuídas num total de 105 Km. Todas suas linhas começam com a letra T, por exemplo, o T2 vai de Pont de Benzons até Porte de Versailles, passando por La Défense. É a primeira rede de transporte francesa a atingir 100km e a terceira rede europeia em termos de viajantes. A RATP diz que o Tranway oferece a velocidade e a regularidade do metrô com o conforto de uma viagem de ônibus. Eu particularmente acho que ele é um pouco mais lento que o metrô, mas funciona direitinho! Você pode encontrar os mapas de cada uma de suas linhas, aqui.

TRANSILIEN

O Transilien é mais um trem expresso regional na superfície que cobre os subúrbios de Paris e algumas estações-chave na cidade. São ao total 8 linhas que, com a exceção da linha U, partem e tem como destino as grandes estações parisienses. Eu, por exemplo, para ir da minha casa ao trabalho pego o L em Saint-Cloud, um banlieu de Paris, e vou até Saint-Lazare, na capital. Você pode ver cada linha em detalhes, aqui.

ÔNIBUS

Os ônibus também funcionam com os mesmos tíquetes de metrô (ou passe Navigo) ou pagando-se diretamente ao motorista – mas neste caso é necessário ter o valor da passagem certinho. Normalmente os ônibus não tem limite de distância percorrida, isto é, as zonas, e incluem portanto os subúrbios na sua passagem (exceto o ônibus noturno chamado Noctilien). No ônibus os tíquetes são válidos para jornadas individuais, ou seja, sem conexões: se você precisa pegar um segundo ônibus para completar seu trajeto você terá que comprar um novo bilhete ou fazer a conexão por outro meio de transporte. Por tal razão, ao se locomover em Paris é extremamente vantajoso possuir um Navigo ou algum outro tipo de Passe que permita o trânsito livre na cidade.

como se locomover em paris

NOCTILIEN

É um serviço de ônibus noturno disponível na Île-de-France através do qual 47 linhas circulam de 0h30 até às 5h30. Em Paris sua rede se articula ao redor das estações com maior número de correspondências: Châtelet, Montparnasse, Gare de l’Est, Gare de Lyon e Paris Saint-Lazare, e todas as estações de RER são atendidas pelo Noctlien. Apesar do seu relativo bom funcionamento, a frequência não é tão intensa então sugiro que se informem direitinho dos seus horários para não ter que ficar esperando muito na calada da noite #ficaadica

Para acessar o mapa da Rede Noctilien clique aqui.

DICA: se você busca como se locomover em Paris é extremamente útil verificar o funcionamento das linhas nas redes de transporte RATP  e SNCF. Ambas têm aplicativos no celular e permitem que você consulte os trajetos em tempo real, se informe de possíveis alterações ou perturbações nas linhas, além de disponibilizarem mapas interativos.

Finalmente, você pode verificar nesse único link um mapa de todas as redes de transporte público. . Agora ficou fácil saber como se locomover em Paris, hein! 😛

Você sabia que é obrigatório fazer um seguro em viagens à Europa?

Se você estava pensando em viajar sem um seguro viagem para a Europa, saiba que isso pode se tornar um problema na hora da imigração. Então é bom anotar uma dica importantíssima para quem está planejando a viagem para lá: O Seguro Viagem para qualquer destino da Europa é obrigatório.

O motivo? É o Tratado de Schengen, que estabelece a livre circulação e obrigatoriedade do seguro viagem em 26 países europeus. Já que nos planejamos tanto para as férias, criamos expectativas, investimos dinheiro, não vale a pena arriscar qualquer contratempo que pode estragar tudo isso. Você pode conferir as histórias de nossos colunistas que contam o por que vale a pena contratar um seguro viagem.

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores!  É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.

LEIA MAIS:

Onde se hospedar em Paris: O guia completo bairro a bairro

O que fazer em Paris em 2 dias

Onde comer em Paris