Viajar de trem pela China é uma experiência excelente! Além de ter opções com preços bastante em conta, você pode ver as (quase sempre) lindas paisagens pela janela e até experimentar uma comida local a bordo. É bastante provável que você seja o único turista no seu vagão – mesmo nas rotas mais comuns – e, sem conhecer o idioma, pode ser difícil entender como utilizar o serviço. Por isso, aqui vão algumas dicas para tornar sua viagem mais tranquila e proveitosa.

Vale a pena viajar de trem?

A menos que você opte por comboios mais simples, que viajam em velocidade reduzida e tem o mínimo de conforto necessário, trens na China não são tão baratos. É preciso ter em mente que o país é enorme. Por isso, voar poder ser não só mais prático como também mais econômico em muitas vezes. Portanto, sempre pesquise os preços e leve em consideração a localização dos aeroportos – alguns são bem centrais, mas outros são bastante afastados e vão exigir que você pegue um ônibus/táxi para chegar ao seu destino final.

Como comprar passagens

O método infalível é ir até a estação de trem e comprar seu bilhete, porém não espere que o atendente fale inglês. Apenas algumas estações têm guichê com funcionário que entende o idioma. Nesse caso, você verá uma placa indicativa. A dica é sempre copiar para um papel o nome do destino em chinês. Para isso, você pode, por exemplo, usar a Wikipédia para ver qual é o nome original da cidade de destino ou pedir ajuda no seu hostel/hotel.

Na estação, eles vão pesquisar as passagens disponíveis e mostrar a tela para você selecionar o bilhete que deseja. Você só poderá pagar em dinheiro e, portanto, é preciso estar preparado. Outro ponto importante: em hipótese alguma eles vendem um bilhete sem passaporte, mesmo para viagens curtas. Por isso, sempre tenha seu documento original. Outros documentos de identificação, como identidade ou carteira de motorista, não são aceitos.

Uma opção mais rápida e prática é comprar online. No entanto, você não conseguirá fazer isso pelo site da companhia, então terá que recorrer a sites de terceiros. Para mim, o mais fácil e com as menores taxas é o Ctrip.com. Você pode pesquisar em inglês e pagar com seu cartão de crédito. Se preferir, pode pagar uma taxa para receber a passagem no hotel – ou qualquer endereço da China – ou ainda retirar seu bilhete original na estação (não se esqueça de levar o passaporte!). Para isso, reserve pelo menos duas horas.

Como eu estava viajando no inverno, as filas, em geral, eram pequenas. Durante o ano novo Chinês, no entanto, chegar no guichê pode ser uma tarefa difícil – especialmente porque chineses não são fãs de filas organizadas. Se você quiser retirar os bilhetes em uma estação que não seja a de partida do seu trem, será necessário pagar uma pequena taxa de 5 Yuan – o que, em geral, é uma boa ideia para evitar novas filas.

As reservas abrem 60 dias antes da viagem, então, se você souber suas datas, a dica é comprar com antecedência – principalmente para viagens de longa distância. Você não precisa imprimir a confirmação, basta mostrar o e-mail com o código e seu passaporte para o atendente.

Qual a diferença entre os tipos de assento

Dependendo do trem, existem várias opções de assento. Mas, normalmente, elas se resumem no seguinte:

Hard Seat:

Pelo nome você espera um banco de pedra, mas fique tranquilo, pois essa opção é comparável a uma segunda classe dos trens da Europa. Alguns comboios só terão esse assento disponível – caso a viagem seja curta – e, acredite, são bastante confortáveis para tal.

Soft Seat:

As poltronas são mais confortáveis e, em geral, mais espaçosas do que os Hard Seats.

Hard Sleeper:

Se você for viajar por toda a noite, provavelmente vai querer uma cama. Se comparada aos padrões asiáticos, essa opção não é tão dura quanto o nome pode sugerir e, fatalmente, você não terá problemas para dormir. As cabines são abertas para o corredor e divididas em seis camas – três do lado esquerdo e outras três na direita. A cama de cima tem maior privacidade, mas menos espaço, o que impede, por exemplo, que você fique completamente sentado. Já a acomodação de baixo é utilizada normalmente como sofá por todos até a hora de dormir. Portanto, não ache estranho se alguém estiver sentado lá.

Hard Sleeper – A cama de cima não tem muito espaço.

Soft Sleeper:

A diferença para o hard é que, nesta opção, são apenas duas camas de cada lado. Além disso, são mais acolchoadas e a porta da cabine fecha, o que dá mais privacidade.

Deluxe Soft Sleeper:

Nessa categoria são apenas duas camas por cabine, com banheiro privativo. No entanto, não é fácil conseguir uma vaga nesse tipo de acomodação. Logo, tente reservar com bastante antecedência.

Como entender as informações do seu bilhete

Decifrar a data é a parte mais simples do processo. Ela será exibida no formato AAAA.MM.DD, então basta ler ao contrário.

viagem de trem pela china

Bilhete trem china explicado

Ao chegar à estação, procure o número do seu trem nos painéis informativos para saber qual será a plataforma de embarque – mesmo processo dos aeroportos, ou seja, sem mistérios por enquanto. Para viagens de curta duração, o acesso a plataforma só será permitido cerca de 15 minutos antes. Sendo assim, encontre seu portão de embarque e aguarde. Se estiver em dúvida para onde deve seguir, saiba que sempre haverá algum funcionário ou guarda na plataforma. É só mostrar o bilhete que eles apontarão a direção em que seu vagão estará quando o trem chegar.

No trem, procure pelo número da sua poltrona. O funcionamento é semelhante ao dos ônibus locais: você verá facilmente se é janela, corredor ou assento do meio. No caso da sua acomodação ser uma cama, o segundo dígito impresso no bilhete indicará o número da sua cama e, para cada número, haverá duas ou três camas, dependendo da categoria que você escolheu. Para saber a posição da cama, use como guia o destaque da imagem abaixo.

viagem de trem pela china

Cama trem china

Se você estiver em um trem que viaja por toda a noite, um funcionário vai pedir seu ticket e, na sequência, te entregará outro cartão, que deverá ser devolvido antes do final da viagem. Pela manhã, ele te acordará para avisar que a próxima parada é a sua – em geral, eles avisam uma hora antes. É sempre bom checar online a hora prevista para chegada do seu trem no destino final. Atrasos são bem raros, o que te ajuda a ter certeza de que está no lugar certo.

Em trens normais, você sempre verá um letreiro digital com a próxima estação, cujo nome se alterna entre chinês e inglês.

E se…

Eu quiser remarcar/cancelar a passagem

Você pode fazer isso na estação, mas é importante saber que não há regras claras com relação ao pagamento de taxas. Da mesma forma em que a remarcação/cancelamento poderá ser gratuita, também existe a possibilidade da cobrança de uma taxa de até 20% do valor do bilhete.

A dica é: quanto antes cancelar, melhor.

Eu perder meu bilhete

Você tem que comprar uma segunda via por um valor simbólico na estação. Porém, será necessário informar ao atendente a data, hora, número do trem e número do passaporte da compra. Além de (claro!) mostrar o documento original.

Eu perder o trem

Esse teste eu fiz, mas só para ajudar você! Perdi meu trem de volta para Xi’an, o que, consequentemente, me faria perder o trem para Pequim. Fui até o guichê de vendas e a atendente disse – por meio de sinais, claro – que eu poderia pegar o próximo trem desde que aceitasse ir em pé.

Em geral, se você perder o trem e quiser seu dinheiro de volta, precisará da autorização do Stationmaster e deverá pedir o reembolso em até duas horas. O importante é ser educado e paciente, que, normalmente, eles tentarão te ajudar.

Eu descer na estação errada

Pois é, também fiz esse teste para melhor informar você. #souprestativo

viagem de trem pela china

Vixe, aqui não é Liuzhou!

Acordei assustado e não vi que o nome da minha estação estava em “próxima parada” e não em “estação atual”. Mostrei meu ticket para uma das funcionárias quando o trem já tinha saído e, depois de uma reunião de fiscais de trem ali mesmo na plataforma vazia, ela ligou para alguém que me falou – em inglês – para aguardar o próximo trem, que estaria ali em alguns minutos. Daí em diante, fui escoltado (no bom sentido!) por todo o trajeto – primeiro, até a composição e depois, na conexão, para todas as plataformas. Só para terem certeza de que eu não erraria de novo. Todos surpreendentemente simpáticos.

Dicas importantes

1. Todos os trens têm água quente, então você pode comprar seus noodles e preparar seu jantar lá mesmo. Se você pegar um trem de longa distância, vai ver o pessoal comendo de tudo. Por isso, não se envergonhe e faça seu lanchinho também. Pode até Cheetos bola.

2. As camas vêm com um edredom decente e travesseiro, ou seja, não se preocupe com o conforto. A temperatura também é bem controlada e você não vai passar frio.

3. Todos os vagões têm banheiro, mas não conte com papel higiênico – a menos que você esteja em uma categoria superior ou trens modernos. Sendo assim, se quiser mais “comodidade”, reserve um espaço na bolsa para esse item. #ficadica