Orlando é, sem dúvida alguma, um dos destinos preferidos dos brasileiros para passar as férias. Isso porque a cidade é sede dos parques mais famosos do mundo.

” Apesar de muita gente achar que todos eles são da Disney, Orlando possui três grandes complexos – Walt Disney World Resort, Universal Orlando Resort e Sea World, além de parques menores. Cada complexo é formado por parques, centro de entretenimento, hotéis e resorts.

O complexo da Universal possui atualmente dois parques em funcionamento, o Universal Studios e o Islands of Adventure, e em breve irá inaugurar o parque aquático Volcano Bay, previsto para junho de 2017.

Em setembro deste ano eu e o Bruno estivemos em Orlando, e anotamos algumas dicas e informações sobre os parques da Universal para compartilhar com vocês. Esperamos que elas possam ajudar no planejamento de sua viagem, para que consigam aproveitar da melhor forma os parques.

Quando ir?

O período de alta temporada no Estados Unidos é o mesmo que no Brasil: Julho/Agosto e Dezembro/Janeiro. É claro que tudo vai depender da sua disponibilidade de datas para viajar, mas para quem tem uma flexibilidade maior e pode escolher, recomendo os meses de Maio e Setembro, meses em que os parques costumam estar mais vazios, e o clima mais agradável. Eu já tinha ido pra Orlando em Julho e, me lembro dos parques muito lotados e de um calor insuportável. Dessa vez nós fomos em setembro de 2016 e foi muito tranquilo! Os parques estavam bem mais vazios, consequentemente as filas mais curtas, e apesar de ainda estar calor, dava para aguentar, fora que as chuvas no final da tarde ajudavam a dar uma refrescada.

Depois de decidir qual mês ir, eu utilizei um site que mostra o calendário de lotação dos parques, para definir qual dia ir em qual parque. Esse site é ótimo, pois além da lotação, ele mostra informações como horário de funcionamento dos parques, eventos, temperatura, feriados, etc. Por exemplo, na época em que fomos, já estava tendo Hallowen no Magic Kingdom e no Universal Studios, e isso interfere no horário de funcionamento dos parques e nos shows (não tem show de fogos no MK nesses dias, por exemplo), então fez diferença para montar o roteiro dos parques. Além disso, através desse site vi que outras épocas que eu imaginava ser mais tranquila, é na verdade bem cheia, como março. Então realmente acho que vale a pena a consulta para quem está planejando a viagem para lá. O lado ruim é que o site está todo em inglês, mas ele é bem visual, então acho que ajuda mesmo quem não domina o idioma. Consulte o calendário de lotação dos parques aqui.

Clima

As estações do ano nos Estados Unidos são invertidas em relação ao Brasil, ou seja, quando aqui é verão, lá é inverno, quando aqui é primavera, lá é outono – e vice versa. O verão em Orlando é MUITO quente! Se você for nessa época, prepare-se para passar calor! Além disso, nessa época chove bastante, mas na maioria das vezes são pancadas de chuva que logo passam. Já o inverno de lá não é tão rigoroso. Não dá para aproveitar os brinquedos de água e os parques aquáticos estão fechados, mas não é o frio que faz em outras regiões dos Estados Unidos nessa época. No geral, é um inverno mais parecido com o nosso, e que normalmente não interfere muito na diversão. Ao contrário do verão, nessa época não costuma chover muito. Já na primavera e no outono, as temperaturas são mais amenas.

Vale lembrar que na Flórida pode haver furacões do início de Junho ao fim de Novembro. Essa é a temporada de furacões no Atlântico, sendo considerado o pico dos meses de agosto a outubro. Inclusive nós estávamos lá esse ano quando o furacão Mathew passou pela Flórida! Apesar de não ter acontecido nada de ruim em Orlando (ainda bem!), interferiu na nossa programação, pois tivemos que ficar um dia e meio sem sair do hotel.

Ingressos

Há diversas opções de ingresso, com diferentes combinações de quantidade de parques e dias. Veja abaixo as opções disponíveis atualmente no site da Universal, com as datas de utilização e preços. Como o novo parque aquático, o Volcano Bay, abre somente em 1 junho de 2017, a opção que inclui esse parque tem a utilização válida a partir desta data.

 

Tanto a opção Explorer quanto a Park-to-Park permitem a entrada em mais de um parque no mesmo dia. A diferença entre elas é que a Explorer permite que você vá nos parques quantas vezes quiser num período de 14 dias após a primeira utilização, e a Park-to-Park permite que você vá apenas a quantidade de dias que está comprando (2 ou 3 dias). O ingresso válido para apenas um dia, e os ingressos para mais dias, mas que permite somente um parque por dia, são vendidos apenas na versão em inglês do site da Universal.

Além do site da Universal, os ingressos também podem ser comprados na bilheteria do parque, porém não possuem as mesmas opções que a versão online e custam em torno de $20,00 a mais. Os ingressos também são vendidos por agencias de viagens e por diversos outros sites. Além do site oficial, nós indicamos a compra pelo site da Visit Orlando, que é a associação de turismo oficial de Orlando, pois além de seguro, os ingressos são vendidos por valores mais baixos do que a própria Universal. Eles separam os ingressos por “Base Ticket” (um parque por dia) e “Park to Park Ticket” (dois parques por dia). Apesar do site ter a versão em português, a página de compra de ingressos está somente em inglês. Porém é possível entrar em contato com eles por e-mail e telefone, e eles possuem profissionais que falam português!

A fim de evitar pirataria, venda de ingressos usados e troca de ingressos entre pessoas de um mesmo grupo ou família, a Universal vincula a digital de cada pessoa com o ingresso apresentado na entrada dos parques, para que ele seja usado somente por ela. Isso impossibilita a utilização de um ingresso de dois dias por duas pessoas diferentes cada dia, e de duas pessoas diferentes no mesmo dia (já que você pode sair e entrar no parque quantas vezes quiser no dia). Ou seja, são individuais e intransferíveis.

Nós fomos dois dias aos parques da Universal, um a convite da própria Universal, e o outro a convite da Visit Orlando, associação de turismo oficial de Orlando.

Universal Express

O Universal Express nada mais é do que um bilhete que te dá acesso a uma fila especial, bem mais rápida que a convencional, especialmente quando os parques estão cheios. É o famoso “fura filas”.
Ele é vendido separadamente do ingresso do parque, ou seja, você precisa comprar o ingresso normal e depois comprar o Universal Express.

Fique ligado porque existem duas versões:

– o Universal Express Pass, que te permite utilizar a fila especial uma vez por brinquedo, em um ou nos dois parques, depende de qual você comprou;
– e o Universal Express Unlimited, que te permite utilizar a fila especial quantas vezes quiser, também com a opções de um ou ambos os parques.

O preço varia de acordo com a época do ano, quantidade de dias, parques e até se quer utilizar mais de uma vez em algum brinquedo. Por isso, antes de fechar os ingressos pesquise o valor do Universal Express, pois pode ser que comprar um combo (ingresso do parque + Universal Express) seja vantajoso. Clique aqui para ver as opções de valores e datas.

As duas versões do Universal Express são validas para quase todas as atrações dos dois parques, porem possuem algumas exceções, e infelizmente as principais atrações do Harry Potter fazem parte delas. Veja abaixo as atrações que não aceitam o Universal Express.

Universal Studios:

– Harry Potter and the Escape from Gringotts
– Ollivander’s Wand Shop
– The Hogwarts Express
– Kang & Kodos’ Twirl ‘n’ Hurl

Islands of Adventure:

– Harry Potter and the Forbidden Journey
– Ollivander’s Wand Shop
– The Hogwarts Express
– Pteranodon Flyers

O ingresso do Universal Express é vendido somente pela Universal, podendo ser comprado através do site, na bilheteria dos parques, ou em quiosques dentro dos parques. A venda pelo site exige o agendamento da data exata a ser utilizado, e só é feita através de cartão de crédito, ou seja, há o adicional do IOF. A venda no parque tem a vantagem de poder ser analisada a necessidade do ingresso antes da sua compra, porém tem também a desvantagem de poder estar esgotado, já que os ingressos são limitados por dia.

A venda antecipada (pelo site) só vale a pena em épocas de alta temporada, e se você estiver disposto a pagar o valor cobrado (que nessa época deverá ser alto), ou caso você só tenha um dia para fazer os dois parques, e não quer ter que deixar nada de fora. Caso o contrário, a melhor opção é deixar para comprar dentro do parque, após verificar se as filas estão muito grandes e se realmente vale a pena.

Nós ganhamos o Universal Express e utilizamos nos dois dias que fomos nos parques. As filas são realmente bem mais rápidas, achamos ótimo! Porém como fomos na baixa temporada, não teríamos comprado, pois não era necessário, já que as filas comuns não estavam muito longas. Na baixa temporada vale a pena para quem tem apenas um dia para fazer os dois parques, na minha opinião.

Para utilizar é muito simples, não é necessário agendar, como no FastPass da Disney, basta você entrar na fila indicada com o símbolo do Universal Express, e lá um funcionário do parque vai bipar o código de barras do seu ingresso.

Dá para fazer os dois parques no mesmo dia?

Sim, porém nós aconselhamos fazer isso apenas se você não tiver tempo suficiente na sua viagem para fazer um parque por dia. Isso porque os parques são recheados de atrações super interessantes, sendo que para fazer todas com calma e curtir bem os parques, é necessário reservar um dia para cada.

Essa opção é mais viável para quem vai em baixa temporada, onde os tempos de fila são menores, ou para quem vai em alta temporada sem muitos dias para os parques, mas nesse caso nós aconselhamos desembolsar um pouco a mais para comprar o Universal Express.

Nós fomos dois dias, e fizemos um pouco dos dois parques cada dia. Isso porque eu sou fã de Harry Potter e queria andar no Hogwarts Express, o trem que vai de um parque até o outro. Lembrando que para isso é necessário ter o ingresso park-to-park!

Quais as vantagens nos parques, para quem se hospeda nos hotéis da Universal?

Dentro do complexo da Universal existem cinco hotéis, todos eles temáticos, com valores distintos entre si, sendo o Loews Portofino Bay Hotel o mais luxuoso, inspirado na Itália, e o Cabana Bay o mais econômico.

Quem se hospeda nos hotéis da Universal possui alguns benefícios nos parques, como:

– Poder entrar uma hora mais cedo em um dos parques e ter acesso a atrações selecionadas. As atrações selecionadas do Islands of Adventure são: Harry Potter and the Forbidden Journey; Dragon Challenge e Flight of the Hippogriff. E as do Universal Studios: Harry Potter and the Escape from Gringotts e Despicable Me Minion Mayhem. Para ver o calendário com os horários das entradas antecipadas, clique aqui.

– Transporte gratuito para os parques, através de ônibus e taxi aquático (esse último com exceção do Cabana Bay);
– Entrega gratuita de produtos comprados nos parques e em todo o complexo no hotel;

Para ver a lista completa de especificações dos benefícios de cada hotel clique aqui.

Estacionamento

O estacionamento da Universal é o mesmo para os dois parques e para quem vai no CityWalk. Não dá para comprar antecipadamente, e é cobrado mesmo de quem está hospedado nos hotéis da Universal. O valor é por diária, sendo o Valet $40,00, lugares preferenciais (mais próximos da entrada) $30,00 e demais lugares $20,00. Nós paramos no de $20,00 e conseguimos um lugar bom, pois o parque não estava muito cheio. De qualquer forma, achei ótimo o estacionamento de lá pois é coberto (o carro não fica tão quente), e é como aqueles de shopping que tem vários andares, logo não é tão extenso e você acaba não parando tão longe. A identificação dos lugares no estacionamento é feita por números e personagens, e é bem fácil de achar depois, pois é muito bem sinalizado. Mas vale a pena tirar foto da identificação de onde você parou, pois no fim de um longo dia há chances de se esquecer!

Estacionamento da Universal Studios

Alimentação

Os parques da Universal permitem a entrada com comida, com restrição para embalagens de vidros e objetos cortantes. Também não pode esquentar nada lá e não tem onde refrigerar, então basicamente da pra levar: bolachas, snacks prontos para comer, lanches que não precisam esquentar e aguentem o calor, ou que sejam levados em bolsinhas térmicas, frutas e outras opções que se encaixem nessas restrições. É permitido entrar com água, mas tem bastante bebedouros pelos parques. Vale a pena levar pela garrafinha, caso você prefira ir enchendo ao longo do dia, mas para quem não quer ficar carregando peso extra, não é necessário e nem vai precisar ficar comprando.

Nós levamos uma mochila com água, lanches, frutas e castanhas para ir comendo ao longo do dia, para economizar, pois pensamos que ficar comendo no parque fosse ficar muito caro. A primeira coisa que vimos foram os bebedouros, então logo que acabamos nossas águas já jogamos fora a garrafinha, pois não queríamos nenhum peso extra. Um pouco depois, quando estávamos na área do Harry Potter, vimos umas “barracas” que vendiam frutas fresquinhas e cortadas, por $4,00, o mesmo preço de vimos as frutas cortadas no Walmart! Ou seja, no fim das contas achamos que não valeu tanto a pena assim.. E por serem parques com várias montanhas russas e outros brinquedos que balançam bastante, acabamos ficando somente nos nossos lanchinhos, frutas e snacks mesmo, para não pesar muito. Por causa disso acabamos não comendo em nenhum restaurante de lá, então não sei dizer sobre os preços deles.

Barracas de alimentação no Universal Studios

Suco de abóbora do Harry Potter

A Universal oferece alguns planos de refeições, que você pode ver mais informações aqui.

Lockers / Armários

As montanhas-russas e alguns outros brinquedos não permitem que você leve nada junto com você (nada mesmo), mas esses brinquedos possuem lockers (armários) disponíveis perto da entrada. São gratuitos por determinado tempo (varia de acordo com o tempo de fila de cada atração) e depois desse tempo possuem uma tabela de preços. São bem simples de usar, seguros (os armários são trancados e liberados pelo cadastramento da sua digital) e sempre tem algum funcionário do parque por ali para ajudar quem precisa.

Armários no Universal Studios

Cadastro da digital como senha para os armários – Universal Studios

Mapa dos parques

Ao chegar, pegue um mapa do parque, que fica logo na entrada. Tem disponível em várias línguas, inclusive em português. O mapa é bem completo, mostra onde fica cada atração, restaurantes, banheiros, onde tirar foto com os personagens, também tem informações gerais sobre o parque e sobre segurança. As atrações possuem uma pequena descrição cada, e é sinalizada com símbolos que indicam a altura mínima, se aceita o Universal Express, se tem alguma contraindicação, etc. Para ver o horário dos shows é preciso pegar o mapa em inglês.

Aplicativo Universal FL

Nós também utilizamos o aplicativo oficial do parque, que mostra no mapa todas as atrações, e você pode filtra-las por tipo: riders (montanhas russas), 3D (simuladores), water (brinquedos de água) e kids (atrações infantis). Ao clicar em alguma delas, você consegue ver o tempo de espera da fila, informações sobre a atração e até como chegar lá. O mapa mostra onde você está, e traça o caminho até o destino escolhido, com explicações e fotos! É bem simples de mexer e pode ser muito útil, principalmente quando o parque estiver cheio e você quiser ver o tempo de espera de alguma atração que está longe de você. O tempo de espera também é mostrado na entrada de cada atração.

Como os dois parques possuem wifi gratuito, não é necessário ter nenhum plano de internet paga funcionando para utilizar o aplicativo, que está disponível para Android e IOS.

Site da Universal

Recomendei acima os mapas e o aplicativo para utilizar dentro dos parques. Mas para o planejamento da viagem, ou seja, para utilizar antes, o site da universal é muito bom! Eles possuem a versão em português, que ajuda muito quem não domina o inglês, mas a mais completa, que tem muita coisa que você não encontra na página em português, é a versão original, em inglês. Como vocês podem ver, coloquei bastante link para o site deles nesse post, e se você explorar o site, vai encontrar muita informação. Vale muito a pena entrar lá enquanto estiver se programando, ou caso queira procurar por alguma informação especifica que não encontrou em outros lugares.

Dias e horários: Os parques abrem todos os dias do ano, com horário de funcionamento variado, sendo a abertura normalmente às 9h da manhã, e o encerramento podendo variar entre 18h e 23h. Para ver o calendário de funcionamento completo clique aqui.

Localização

E aí, gostaram? Espero que essas dicas e informações possam ajudar no planejamento de viagem de quem pretende visitar os parques da Universal!

Compartilha com a gente nos comentários as dicas de vocês também! “

  • Texto escrito por Lívia Marques