O mais surpreendente safári que você pode vivenciar!

O Four Seasons Lodge Serengeti ultrapassa os limites do luxo, sofisticação e bom atendimento – proporciona a seus hóspedes uma verdadeira imersão na vida selvagem e conexão com a natureza, cultura e povo local. São muitos os cuidados; cada detalhe planejado para tornar sua experiência única e exclusiva. Foram incontáveis os momentos que nos surpreenderam e até nos emocionaram, tornando para nós a melhor estadia de nossas vidas, sem exageros!

É preciso ter consciência que a escolha do hotel é determinante para que sua experiência seja positiva. Tenha em mente que os viajantes dependem de absolutamente toda a estrutura do hotel e não há outras opções, como por exemplo, para restaurantes, guias, carro adequado para safári, além óbvio, do quarto, piscina, entre outros.

Four Seasons Serengeti Lodge na Tanzania

Estrutura do Four Seasons Lodge – Foto: Divulgação

Toda estrutura do Four Seasons Serengeti é inteiramente integrada à savana, sem cercas, com muita vista e aquele friozinho na barriga ao se locomover entre as passarelas elevadas que interligam as áreas comuns aos quartos, claro que sempre acompanhados por um guerreiro Massai munido de lanterna e olhar atento, afinal, não queríamos nos tornar alimento de algum felino, né?

Passarelas no Four Seasons Serengeti Lodge na Tanzania

Passarelas elevadas para a locomoção dentro do hotel

Localização

Localizado no centro do Parque Nacional Serengeti, a apenas 45 min de carro do aeroporto de Seronera, o Four Seasons Safari Lodge foi construído num dos lugares mais privilegiados de todo o parque, nas profundezas da savana mais refinada da África, com vista deslumbrante para as planícies sem fim e todo construído ao redor de um bebedouro que atrai todas as espécies de animais para saciar sua sede, especialmente os elefantes e com maior frequência na época de seca.

Como chegar no Four Seasons Lodge Serengeti

Ainda não é um destino tão comum para brasileiros, portanto não há voos diretos daqui para a Tanzânia. A jornada até o Serengeti é longa e os valores dos voos bastante altos. Geralmente, quem viaja para Tanzânia opta por cias aéreas que vão para Joanesburgo, na África do Sul (voos diretos partindo de São Paulo com 8h30min de duração) e desde lá para a cidade mais populosa da Tanzânia, Dar Es Salaam ou Zanzibar, um dos principais destinos do país (belíssimas praias – contarei em outro post). De ambas as cidades há voos para Arusha ou Kilimanjaro, cidades que funcionam como base para saída para qualquer parte do parque, seja de ônibus, avião ou carros 4×4.

Partindo de Arusha de ônibus ou carro, as viagens podem durar até 14h, já que as estradas são poucas e ruins. De avião, cerca de 1h para qualquer aeroporto dentro do parque.

Aeronave do trecho entre Arusha e Seronera - Four Seasons Serengeti Tanzânia

Aeronave do trecho entre Arusha e Seronera

Não é simples, muito mesmo rápido se locomover dentro de todo o Serengeti, portanto há várias pistas de pouso para os teco tecos. Os que recebem o maior número de voos são o Seronera e o Grumeti, mas óbvio que precisamos pesquisar o mais próximo ao local de hospedagem e essa informação geralmente está disponível nos sites dos hotéis. Eu e meu marido geralmente reservamos os hotéis conforme a viagem vai acontecendo, mas para o Serengeti é preciso o mínimo de planejamento, pois envolve compra de voos, transfers fornecidos pelos hotéis e não dá pra dormir no “aeroporto”!

Partimos rumo ao aeroporto de Seronera e é durante o voo que, cruzando as planícies do Serengeti, já começamos a nos animar com paisagens lindíssimas e a enorme escala da savana. Depois do pouso, viajamos cerca de uma hora até nosso hotel. E é nesse trajeto até o hotel que já começa efetivamente o safari; tivemos nossos primeiros encontros com girafas, zebras, búfalos, javalis (famoso Pumba), lebres, as mais variadas espécies de antílopes e hipopótamos. A quantidade dessas espécies é tão grande que não ficamos o tempo todo sem saber para onde olhar.

Chegando ao hotel, funcionários e membros da tribo Maasai nos deram as boas-vindas com bebidas, biscoitos, nos apresentaram as áreas comuns e depois nos direcionaram ao nosso quarto.

Voos:

De São Paulo para Dar Es Salaam:

Companhia área South African Airways (GRU até DAR, com escala em JNB)

Companhia área Ethiopian Airlines (GRU até DAR, com escala em ADD)

Busque alterando suas datas AQUI.

De Dar Es Sallam para Arusha:

Voamos de Precision Air

De Dar Es Sallam para Seronera com escala em Arusha:

Flghtlink (DAR até SEU, com escala em ARZ) / Compramos pelo Air Viva AQUI.

Partindo de Arusha existem várias cias como:

Flightlink  (nossa escolha pelo valor)
Coastal Aviation.
Air Exce 
– Tropical Air 
Zanair 
Regional Air 
Hahn Air 

Arusha possui dois aeroportos principais – Arusha (9km e US$20 dólares do centro) e Kilimanjaro (50km e US$40 até o centro). Kilimanjaro comporta aeronaves de portes médios e Arusha somente aeronaves pequenas.

Decoração

O hotel combina uma decoração contemporânea africana, mesclando o requinte com rusticidade e todos os confortos modernos com vistas que engradecem o visual.

Instalações comuns lindas, cheias de obras de arte com amplas janelas por todos os lados para não nos esquecermos nem por um minuto o lugar incrível onde estávamos.

Quartos

Nos hospedamos numa suíte de 86m², com decoração elegante e caprichada, um sala de estar confortável e cheia de mimos, como vinho, chocolates, frutas, mensagens de boas vindas e nossa programação já prontinha para os próximos dias. O quarto com uma deliciosa cama, chuveiro, banheira e um closet anexo. Mas, o mais impressionante era a varanda, com uma piscina exclusiva para nós, chuveiro aberto e uma vista maravilhosa para a savana.

Depois de passar o dia seguindo as pegadas de animais em um safári, retornávamos para o quarto direto para a varanda para relaxar, contemplar a vista e admirar a vida animal seguindo ali bem na nossa frente.

Todos, absolutamente todos, os funcionários do hotel desde o primeiro dia nos chamavam pelos nossos nomes. O serviço de quarto era realizado a todo momento, enquanto percebiam que não estávamos lá dentro.

São ao todo 77 quartos, sendo suítes com capacidade para 3 pessoas (podendo ser, por exemplo, 2 adultos e 1 criança) que vão de 55m² a 86m² até as vilas que comportam 6 pessoas e que chegam a ter 242m².

Todas as opções são muito confortáveis, decorados em tons pastel e castanho, com estampas e arte africana.

Os quartos dispõem de roupões e pantufas macias; penteadeira com secador de cabelo, frigobar abastecido com bebidas alcóolicas e não-alcóolicas, cofre, aménities (repelente, shampoo, condicionador, creme hidratante, sabonete líquido, barbeador, sais de banho e óleo corporal).

Facilidades e áreas comuns

Nas horas vagas, são várias as opções para se entreter: piscina com vista para savana e uma espécie de bebedouro bastante frequentado pelos elefantes, aulas de yoga ou culinária da Tanzânia com agendamento prévio, spa para relaxar, academia aberta 24h e comer e comer muito entre seus 3 restaurantes.

O hotel possui um espaço chamado Discovery Center, que além de um pequeno museu da vida animal presente no parque, com assistência de guias que lhe acompanham por algumas exposições ou lhe disponibilizam livros/vídeos, contam com assistência para limpeza das câmeras dos hóspedes, aluguel de uma quantidade admirável de lentes para várias marcas de câmeras e um iMac com software de processamento de imagens, onde você pode revisar, fazer back-up ou editar suas fotos. Viajamos com duas câmeras profissionais, mas nossa lente de maior alcance era uma 300mm e, mediante essa opção que pra mim foi vista como um luxo, alugamos uma 600mm por 60 dólares/dia – excelente!

Claro que, devido à localização bastante afastada de qualquer cidade mais estruturada, o hotel oferece tranquilidade através de atendimento médico 24 horas por dia. Todos os médicos são fluentes em pelo menos inglês e alemão. De qualquer forma, o hotel também oferece uma opção de chat pelo seu APP, que permite ser atendido 24 horas por dia em todos os idiomas, inclusive português, sobre qualquer assunto.

O lodge como um todo oferece: lavanderia (com custo adicional), loja de souvenirs, guia de safári qualificado; carros de safári em excelentes condições, com mantinhas em cima dos bancos para os hóspedes não sentirem frio durante o passeio, Internet wifi nos quartos e nas áreas comuns com excelente sinal, inclusive nos carros durante os safáris, biblioteca para empréstimos de livros e dvds.

A piscina

Uma piscina imensa de borda infinita que quase se mistura com o bebedouro em que os animais, especialmente elefantes, visitam com bastante frequência. Lugar ideal para curtir o silêncio da savana que é constantemente quebrado pelo som dos animais. Além disso, é da piscina que se tem a melhor vista para o deslumbrante por-do-sol enquanto pode degustar um cocktail acompanhado de petisquinhos.

safari no serengeti

Piscina com vista para a savana

O Spa

Se o desejo é relaxar, não deixe de experimentar uma massagem típica da Tanzânia. O spa é separado do prédio principal em busca do silêncio e está dividido em seis espaços. Há desde tratamentos tradicionais até alguns para surpreender mesmo aqueles que já experimentaram todos os tipos de spas pelo mundo afora.

Muitas massagens são feitas com o tradicional óleo da Tanzânia, o Baobab, do qual se orgulham muito por todos os benefícios e pode ser adquirido na própria instalação do spa.

Spa do Four Seasons Serengeti Lodge na Tanzânia

Spa – Foto: divulgação

Gastronomia

O hotel nos conquistou também pelo estomago! Que comida deliciosa; em alguns aspectos parecida com a brasileira, muita variedade de frutos ao mar, carnes e óleo de coco.

Os almoços são geralmente servidos no Bar e Terraço Maji e para o jantar há outra opção, o Restaurante Boma, que além da excelente comida, organiza uma apresentação da famosa dança dos Maasai. Ambos restaurantes são à la carte e no menu, opções internacionais e também pratos típicos suaíli. Tudo excelente!

A verdade é que impossível não comer muito durante a estadia, afinal os safáris começam às 6h da manhã e antes de começarmos nos servíamos de um excelente café da manhã; durante os passeios o guia sempre serve aos hóspedes refeições leves e há frigobar abastecido no carro; na volta o almoço já está nos aguardando; durante a tarde outra refeição nos passeios e a noite, jantar.

O que fazer durante a estadia

Safári em carro 4×4 no Serengeti

Quando chegamos com nosso teco teco no “aeroporto” de Seronera, o ranger chamado Zakayo (guia/motorista nos safaris) que seria exclusivamente nosso pelos próximos 5 dias já nos aguardava para nos ajudar com as malas e nos direcionar até nosso veículo 4×4. Fomos recebidos com um café da manhã montado ali mesmo ao lado do carro, com brindes de champanhe e seu interesse em descobrir qual era nossa expectativa quanto ao encontro com os animais. O Thomas, ansioso, já deixou claro que sua maior vontade era ver um felino caçando! Meta para Zakayo!

A 4x4 do Zakayo durante o Safari no Serengeti

A 4×4 do Zakayo durante o Safari

Geralmente os safáris no parque são realizados duas vezes ao dia, nos horários em que os animais estão mais ativos, com saídas entre às 6h30min ou 7h e a tarde, a partir das 15h, ambos com duração de 4 a 5h. Fizemos safáris privados em carro super confortável totalmente equipado com carregadores para qualquer marca de celular, tomadas para câmeras, wi-fi (sério!), frigobar abastecido com várias bebidas, muitos petiscos, mantinhas nos bancos para nos proteger do frio pelas manhãs e entardecer, repelentes (super importante por se tratar de uma zona de malária) e até, acredite se quiser, notícias mundiais do dia impressas pelo hotel! Além disso, o teto do carro abre para cima e é possível ficar em pé a qualquer momento, perfeito para fotografar!

Girafa no Serengeti durante o Safari na Tanzânia

Nosso guia Zakayo nos dava uma aula a todo momento sobre cada uma das espécies que encontrávamos, contando diversas curiosidades ou respondendo qualquer uma das nossas inúmeras perguntas! Ao se aproximar de algum animal, já posicionava o carro no melhor ângulo possível para nossas fotos! Como não amar? Empenhou-se ao máximo em todos os games safáris para nos proporcionar os mais desejados encontros e conseguiu! Acompanhamos, por exemplo, uma chita caçando um impala do início ao fim e nada mais, nada menos, que 8 leões se alimento de um elande, uma espécie de antílope.

Fiquei encantada com a consciência ambiental imposta e conquistada pelo parque. Diferente do safári que fizemos anos atrás no Kruger na África do Sul, os rangers não saem muito das “estradas” para não invadir o espaço do animal e não estressá-los. Vimos em um dos dias de safári, fiscalização aérea que multou aqueles carros que estavam desrespeitando as regras. Não é permitido também safáris durante a noite, pois o farol alto prejudica a visão dos animais. Mais importante e valioso do que nosso interesse em ver de perto, é o respeito pelo bem estar deles, não é mesmo? Todo meu prestígio para atitudes como essa!

Há opção de contratar safáris de 12h consecutivas para explorar outras regiões mais afastadas.

Safári a pé

Uma experiência íntima com a savana durante uma caminhada de 90min que explora as características mais sutis e incomuns do santuário da vida selvagem. Liderados por um naturalista residente no Four Seasons, guias Masai e guardas florestais, que apontam e orientam sobre trilhas de animais, insetos interessantes e plantas úteis. Já tivemos essa experiência antes e recomendo!

Passeio de balão

Quer melhor maneira de ver a imensidão dessa reserva ambiental e ter completa dimensão da quantidade incomparável da vida animal do que de cima? Esta pode ser a área mais bonita do mundo para um voo de balão e é a oportunidade de ver o Serengeti de uma perspectiva única! As reservas para os voos de balão podem ser feitas no próprio hotel ou diretamente com a empresa Serengeti Balloon Safaris.

Click aqui e confira nosso relato completo sobre o Passeio de Balão no Serengeti.

Atividades para crianças

Crianças também tem uma programação bastante variada; além das áreas de recreação, podem agendar aulas de culinária, conviver com os Maasai que ensinam aos pequenos suas habilidades e tradições, como por exemplo, fazer fogo com gravetos e esterco de elefante e funções de plantas medicinais.

Quantos dias são necessários

Recomendamos que se hospedem por pelo menos 4 dias para que tenham tempo hábil para usufruir de toda essa estrutura. Eu teria ficado 15 dias, afinal vivemos durante nossa estadia um sonho! Diferente de outros hotéis luxuosos, que levam tal título apenas por suas instalações, o Four Seasons nos surpreendeu nos pequenos detalhes. Perdemos uma das duas malas que despachamos para a Tânzania e estávamos sem metade dos nossos pertences, inclusive nossas roupas apropriadas para os safáris, repelente, medicamentos. Sabendo disso nos presentearam com duas camisas, além de se preocuparem o tempo todo com nosso bem estar.

Roupa que ganhamos de presente do Four Seasons Serengeti

Com a roupa para o safári, presente especial do Four Seasons

Em nossa última noite, nos surpreenderam com um jantar a luz de velas, com chefe e garçom exclusivos, na beira da piscina banhada pela lua cheia e o som dos animais ao nosso ladinho na savana. Voltando ao nosso quarto, dois elefantinhos de madeira como lembrancinhas que estão agora num cantinho especial em nossa casa. Depois de alguns dias, esse time invadiu nossos corações e se eternizaram em nossas memórias!

Jantar especial para a última noite no Four Seasons Serengeti

Jantar especial para a última noite – Foto: divulgação

Moeda

A conta pode ser paga na moeda local, o xelim tanzaniano, em dólares ou com cartão de crédito/débito.

É importante lembrar que, por se tratar de um parque nacional, são cobradas taxas para visitá-lo, equivalente a US$ 70 (Park Fees) + US$3 (Tourism Development Levy), por dia, por pessoa. E é no momento do fechamento da conta do hotel que essas taxas são calculadas.

Reservas

Faça sua reserva AQUI ou pelo Four Seasons App – com ele você pode pedir serviço de quarto, fazer reservas, pedir dicas ao concierge, fazer check-in/out – tudo em português.

Deixamos o Four Seasons com a certeza de que a vida passa num piscar de olhos e são experiências como essa que enriquecem nossa caminhada. Enquanto escrevia esse post me recordava de todos os detalhes que me emocionaram e só aumentou minha vontade de voltar!

E você, concorda que o Serengeti pode ser um dos melhores destinos do mundo para quem ama natureza?

Veja mais dicas do Serengeti e da Tanzânia:

Viagem para Zanzibar: Um paraíso escondido na Tanzânia

Passeio de Balão em Serengeti 

Safári no Serengeti, na Tanzânia – O melhor safári do mundo!

 



Booking.com