Um dos paraísos brasileiros, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses precisa entrar em sua lista de viagem. Para quem já tem o destino em mente, criamos um guia completo com todas as informações sobre a região.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é uma verdadeira pérola em território nacional. Se você ainda não conheceu, já prepare as malas que o resto a gente te conta neste guia completo com tudo o que você precisa saber antes de viajar pra lá.

É um destino perfeito para quem gosta de natureza e busca uma aventura diferente para as férias. Explorar nosso rico Brasil, principalmente em tempos de dólar nas alturas, é um dos musts para quem quer viajar.

Os 155 mil hectares que compõe o ‘deserto brasileiro’ dos Lençóis Maranhenses tem atividades para ocupar vários dias de viagem (nós recomendamos pelo menos seis para montar o roteiro).

Entre as mais indispensáveis estão as caminhadas pelo maior campo de Dunas do Brasil, nadar em lagoas de água doce cristalinas e azul turquesa, fazer atividades em um 4×4, interagir com a comunidade local e terminar todos os dias com um pôr do sol surreal.

Ah, e prepare porque vai ter MUITA foto nesse post, mas mesmo assim tenho certeza que você NÃO vai se cansar de ver tanto paraíso assim.

Você vai ver nesse post:

Caso queria pular alguma parte, é só clicar nos links abaixo para ir direto ao tópico 😉

Diego Imai, do Dicas de Viagem, em foto panorâmica de drone nos Lençóis Maranhenses, onde a imensidão das dunas o deixa minúsculo no retrato
Eu e meu drone passeando pela imensidão dos Lençóis – Foto: Diego Imai

Onde ficam os Lençois Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses fica na região norte do litoral do Maranhão. Ele abrange uma área de 115 mil hectares e diversos municípios da região. Os principais deles, mais estruturados para receber turismo, são: Barreirinhas, Santo Amaro do Maranhão e Atins. Você pode conferir mais informações sobre cada um deles abaixo.

A cidade de Barreirinhas é a principal porta de entrada para quem visita os Lençóis Maranhenses. Ela fica 250 km da capital São Luis.

Como chegar nos Lençóis Maranhenses

A maneira mais prática – e recomendada – de se chegar aos Lençóis Maranhenses é por São Luís, através de uma agência ou receptivo. Minha viagem foi com a Taguatur Turismo, que recomendo. Os micro-ônibus da empresa estavam em ótimo estado e as viagens foram tranquilas.

Para chegar aos Lençóis Maranhenses, você precisa primeiro ir de São Luís até Barreirinhas, cidade base para quem visita o parque.

Para quem quer montar um roteiro completo pelo Nordeste, vai uma dica: os Lençóis fazem parte da famosa Rota das Emoções, um roteiro que passa pelo litoral do Maranhão, Piauí e Ceará.

Muita gente começa a viagem por São Luis, passa pelos Lençóis, cruza o delta do Parnaíba, e chega em Jericoacoara, no Ceará, mas também é possível fazer o caminho inverso, começando no Ceará e terminando no Maranhão.

Como ir a partir de São Luis

Muitas empresas que organizam os passeios de São Luís para os Lençóis Maranhenses já oferecem o transfer até Barreirinhas. Essa é uma opção super recomendada (ainda mais com a Taguatur Turismo, que sai às 7 da manhã da capital). A experiência é ótima, eles te buscam no hotel em um micro-ônibus com ar condicionado. O valor é em torno de R$ 70 por pessoa.

Existem dois jeitos de fazer o passeio de forma independente: você pode pegar ônibus viação ou transporte público mesmo (mas vale destacar que existem muitas reclamações das condições da viagem. Além disso, muitos não batem com os horários dos passeios, o que pode te custar horas precisas de viagem.

Para quem quer ir do aeroporto de São Luís para Barreirinhas por meio de viação comum, é preciso ir até a rodoviária de São Luís. Ela fica a cerca de 2,5 km de distância do aeroporto. O valor da viagem gira em torno de R$ 50 por pessoa.

Aeroporto mais próximo de Lençóis Maranhenses

O aeroporto mais próximo dos Lençóis Maranhenses é o de Parnaíba. Mas ele não é a melhor escolha para este destino. No caso, o mais conveniente e com mais rotas é o de São Luís mesmo.

Quando ir para os Lençóis Maranhenses

Os meses de alta dos Lençóis são Julho e Agosto. Em Setembro as lagoas costumam começam a secar. Porém, como elas se formam devido às chuvas do primeiro semestre, esse período pode ser bem variável. Há anos que ficam cheias até dezembro.

O que fazer nos Lençóis Maranhenses

São muitos os passeios no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Os mais comuns são as visitas a diferentes lagoas. Abaixo você confere alguns passeios selecionados a partir de cada uma das três cidades.

Mapa do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Veja no mapa o tamanho do Parque e os principais pontos próximos

BARREIRINHAS

Passeio pelo Rio Preguiças

Em Barreirinhas você vai começar com o popular passeio pelo Rio Preguiças. É feito em uma voadeira (lancha rápida) pelo Rio Preguiças, visitando três pontos diferentes. A primeira parada é em Vassouras, para conhecer os pequenos Lençóis, algumas dunas e lagoas menores.

Por ali é comum encontrar macaquinhos, e muitos viajantes fazem fotos com eles. Mas eles são danados, então tome cuidado para que não levem seus pertences. Rs!

De Vassouras o passeio segue para o povoado de Mandacaru. O local é conhecido pelo Farol das Preguiças, que tem 35 metros com 160 degraus até o topo. A subida é gratuita, então se estiver com energia sobrando, aproveite para ter uma vista privilegiada.

A terceira e última parada é em Caburé. Lá é servido o almoço (não incluso no passeio). Você também pode optar por ficar em Caburé para tomar banho de rio e fazer andar de quadriciclo.

O cenário dos passeios é demais. Vale muito a pena conhecer, mas não chega a ser tão especial como visitar as lagoas dos Lençóis Maranhenses. Por isso, escolha este passeio se tiver tempo de sobra por lá.

A ida é de manhã, por volta das 8h, e termina próximo às 16h. Custa em torno de R$ 70 – R$ 80 por pessoa.

Lagoas próximas a Barreirinhas

Se você quer ver uma lagoa bonita, não deixe de fora este circuito. Você vai ver não apenas uma, mas quatro – a Lagoa da Preguiça, a Lagoa da Esmeralda, a Lagoa Azul e a Lagoa da Paz.

Esse passeio é espetacular, e até falta tempo para aproveitar um cenário tão exuberante. Um ponto negativo é que muitas pessoas fazem o mesmo percurso para conhecer as lagoas, visto que o acesso a elas é mais fácil, diferente do que acontece nos passeios de Atins e Santo Amaro.

Mas não fique chateado se conseguir fazer apenas lagoas a partir de Barreirinhas. Elas são maravilhosas também.

Lençóis Maranhenses - Barreirinhas
Foto: Diego Imai
Lençóis Maranhenses - Barreirinhas
Foto: Diego Imai
Lençóis Maranhenses - Barreirinhas
Foto: Diego Imai
Lençóis Maranhenses - Barreirinhas
Foto: Diego Imai

ATINS

Lagoa Tropical

A Lagoa Tropical é um dos highlights da viagem, um lugar verdadeiramente impressionante. Nesse passeio, os guias costumam deixar todos mais à vontade, o que é ótimo para curtir a paisagem, relaxar e nadar no seu ritmo.

Isso é diferentes dos circuitos, que te deixam livre somente por mais ou menos 15 minutos em cada lagoa. Ficar duas ou três horas curtindo um lugar como a Lagoa Tropical é uma das experiências mais incríveis de viajar nessa região.

Esse passeio custa cerca de R$ 80 por pessoa.

Lençóis Maranhenses - Atins
Foto: Diego Imai
Lençóis Maranhenses - Atins
Foto: Diego Imai

Restaurante da Sessé e Restaurante do Antônio

Após um passeio super incrível pela manhã, seu apetite vai estar pedindo por uma boa refeição estilo maranhense. Para matar essa fome, um dos melhores restaurantes de Atins é o Restaurante da Sessé, que serve um camarão delicioso. Outro ótimo lugar é o Restaurante do Antônio, também com uma porção maravilhosa do fruto do mar.

Circuito de Lagoas próximas a Atins

Próximo a Atins há um circuito com outras três lagoas, Maria Vitória, Capivara e Sete Mulheres – que tem um pôr do sol lindo. O passeio é maravilhoso, e menos cheio que outros do mesmo estilo. É uma ótima pedida para fazer à tarde, depois de conhecer a Lagoa Tropical pela manhã.

O custo é de cerca de R$ 80 por pessoa. E aqui vai uma dica: se você fechar tanto o passeio de dia quanto o de tarde com a mesma agência, pode ganhar um desconto. Então não deixe de negociar.

Lençóis Maranhenses - Atins
Foto: Diego Imai
Lençóis Maranhenses - Atins
Foto: Diego Imai

SANTO AMARO

Os principais passeios de Santo Amaro são: América, Andorinhas & Gaivota, Emendadas e Betânia.

Passeio das Emendadas

O Passeio das Emendadas é fica um pouco mais fora do roteiro turístico (e por isso muitas agências locais costumam vender como se fosse um passeio complicado, de mais de duas horas de caminhada para ir, fora o tempo da volta).

No entanto, não são mais que 40 minutos de caminhada para chegar às lagoas (e te falamos isso por experiência própria). Vale muito a pena fazer esse passeio, que tem uma vista incrível do topo das dunas. De lá você vê as bifurcações das lagoas e o pôr do sol tem uma vista surreal.

Passeio da Betânia

O Passeio da Betânia é o mais turístico da região, e não é por menos. Nessa área, existem muitas lagoas lindas e de cores diferentes. E, mesmo sendo uma das atrações mais populares, você pode dar sorte e encontrar o lugar bem vazio para curtir ao máximo.

Toda a região de Santo Amaro é linda e imperdível, indispensável de incluir no roteiro.

Lençóis Maranhenses - Santo Amaro
Foto: Barbara Tigre Maia
Lençóis Maranhenses - Santo Amaro
Foto: Barbara Tigre Maia

Pôr do Sol nos Lençóis Maranhenses

De tão lindo, o pôr do sol dos Lençóis Maranhenses merece um parágrafo só para ele. Não importa a duna que você subir, a paisagem vai ser incrível. As cores do ambiente todo mudam e o cenário fica espetacular.

Existem empresas que oferecem passeios pela manhã e também pela tarde, então escolha o segundo horário caso assistir ao pôr do sol seja uma de suas prioridades #ficaadica 😉

Lençóis Maranhenses - Santo Amaro por do sol
Pôr do sol em Santo Amaro – Foto: Barbara Tigre Maia
Lençóis Maranhenses - Santo Amaro por do sol
Mais um pôr do sol em Santo Amaro – Foto: Barbara Tigre Maia
Lençóis Maranhenses - por do sol
Esperando o pôr do sol nas Lagoas da Barreirinha – Foto: Diego Imai

Roteiro nos Lençóis Maranhenses

Para conhecer as três cidades principais dos Lençóis, seis dias seria um tempo recomendável. Mas como muita gente gosta de ir para lá em feriados, vale selecionar os passeios que você mais quer fazer e reduzir o roteiro.

Tente agendar a sua chegada em Barreirinhas par a aparte da manhã. Assim, você consegue fazer um passeio para as lagoas à tarde, e já ver o pôr do sol das dunas.

No dia seguinte, curta o passeio do Rio Preguiças e aproveite o deslocamento para ficar em Caburé, de onde você chega em Atins com uma viagem de 15 a 20 minutos de voadeira. Outra opção ainda é voltar para Barreirinhas e no dia seguinte sair super cedo para Atins (50 minutos de barco, ou 2 horas e meia de caminhonete).

Em Atins, faça o passeio para Lagoa Tropical pela manhã, um circuito no período da tarde e veja o pôr do sol das dunas. Uma boa ideia é fazer um passeio por dia e aproveitar a praia, o rio ou praticar kite surfe durante o resto do tempo.

Para ir a Santo Amaro, é preciso voltar para Barreirinhas e dali seguir viagem. Tente ficar pelo menos um dia inteiro por lá, para fazer o passeio da Betânia e o passeio Emendadas.

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses

Existem 3 opções principais de locais para se hospedar nos Lençóis Maranhenses: Barreirinhas, Atins e Santo Amaro do Maranhão.

A mais popular é Barreirinhas. Na cidade, há grande variedade de hotéis, pousadas, comércio e restaurantes. É a que tem melhor infraestrutura para o turismo, além de ser o ponto de partida para quem quer ficar em uma das outras duas cidades – Atins e Santo Amaro do Maranhão.

Se sua ideia é ter uma imersão maior no estilo de vida de região, Atins e Santo Amaro são as melhores opções de locais para buscar hospedagem. São vilarejos menores, muito mais tranquilos e com uma energia diferente.

Já Atins é uma cidade bem pé na areia, onde o mar se encontra com o Rio Preguiça e com os Lençois Maranhenses. Fica a cerca de 50 minutos de barco de Barreirinhas, ou 2 horas e meia de carro 4×4.

O vilarejo todo é bem rústico, mas existem ótimas opções de restaurante e hospedagem. Ah, e um fato curioso é que existem muitos franceses por lá, sejam eles donos de pousadas, turistas ou praticantes de kitesurfe.

Por último, outra opção é ficar em Santo Amaro. Até pouco tempo, o acesso para lá era bastante limitado, sem estradas, e isso acabou deixando a cidade mais desconhecida. Apesar disso, e ter uma infraestrutura limitada, é um excelente ponto de partida para passeios inesquecíveis.

De São Luís a Santo Amaro são mais ou menos quatro horas de carro, com a parte final do trajeto em carro especial (jangadas 4×4 capazes de atravessar rio e areia).

>> Saiba mais sobre Atins no nosso post AQUI

Pousadas e hotéis nos Lençóis Maranhenses

Atins

Casa Moana

Na Casa Moana, todos são super bem recebidos pela anfitriã Natalie e sua dupla de labradores, Aquiles e Bono.

A pousada tem um intuito muito legal, que por si só já é um ótimo motivo para se hospedar lá – ela existe com o objetivo de arrecadar dinheiro para manter o projeto Instituto Amares, fundado pela própria Natalie (que é bióloga de formação).

A organização funciona em Atins mesmo, e vale super a pena conhecer.

Lençóis Maranhenses

Atins está sofrendo com as consequências do turismo, como aumento de lixo, falta de infra-estrutura, entre outros problemas. O Instituto Amares visa proteger o local e educar, tanto os locais quanto os visitantes, sobre os cuidados com o meio ambiente e animais que vivem por ali.

A pousada fica bem no começo do vilarejo, numa posição muito privilegiada, a apenas alguns passos da praia e do rio. Oferece café da manhã e Wi-Fi incluso na diária.

Vila Guará

A pousada Vila Guará tem uma pegada mais luxuosa, com apenas 7 bangalôs de madeira, construídos sobre a areia. As acomodações são grandes e recebem casais ou famílias de até cinco pessoas. Todos os quartos contam com banheiro privativo, varanda com rede e Wi-Fi gratuito.

As diárias começam a partir de R$ 915 e o público predominante são os estrangeiros. Junto da pousada fica uma escola de kitesurf. Tanto a pousada como o local das aulas estão de frente para o mar.

Onde ficar nos Lenços Maranhenses
Onde ficar nos Lenços Maranhenses

Barreirinhas

Hotel Pousada do Buriti

O Hotel Pousada Buriti fica no centro de Barreirinhas, em ótima localização, próximo do ponto dos barqueiros de onde saem os passeios de rio. As acomodações são grandes e limpas.

O café da manhã é maravilhoso, com grande destaque para o atendimento, com funcionários super prestativos e atenciosos.

Outras indicações em Barreirinhas:

Santo Amaro

Pousada Cajueiro

Cajueiro é uma pousada simples, mas equipada com tudo que é importante: ar-condicionado, banheiro privativo, café da manhã e, claro, Wi-Fi. O dono da Pousada, seu Rodolfo, é muito gentil e ajuda muito na organização dos passeios.

Onde ficar em Lenços Maranhenses
Onde ficar em Lenços Maranhenses

São Luís do Maranhão

Muitas pessoas chegam em São Luís mais tarde e acabam ficando pelo menos uma noite na cidade. Esses casos ocorrem tanto na chegada, para pegar o transfer até os Lençóis no dia seguinte, quanto na volta da viagem.

Por isso, abaixo você pode conferir duas opções de hospedagem na capital maranhense:

Tanan Hostel

O Tanan é uma boa escolha pra quem prefere economizar e ter mais interação com outros viajantes. Localizado ao lado da Lagoa de Jansen, que possui ótimas opções de bares e restaurantes à noite.

Onde ficar em São Luis - Lenços Maranhenses

Blue Tree Towers São Luis

Blue Tree é um hotel maravilhoso que também fica em uma localização incrível. Os quartos são super modernos e vale muito a hospedagem.

Outras indicações em São Luís do Maranhão:

E você? Gostou das dicas dos Lençóis Maranhenses? Comente aqui.

O que levar para os Lençóis Maranhenses

Não esqueça de levar chapéu, óculos de sol e bastante protetor solar. Por ser uma região que venta muito, você acaba não sentindo o sol queimar, então tenha cuidado redobrado.

Se levar comidas e bebidas, não esqueça de levar o seu lixo para casa e jogar no lugar certo. Vamos ter consciência e ajudar a conservar nosso paraíso. Os Lençóis estão sofrendo muito com a quantidade de lixo deixada pelos turistas, e é nosso dever lutar para que ele continue sendo incrível.

O que é bom saber antes de ir aos Lençóis Maranhenses

Os Lençóis Maranhenses se formam devido a quedas de chuvas que acontecem no primeiro semestre do ano. Essa é uma informação importante porque explicam as épocas de cheia das lagoas, que duram apenas alguns meses no ano.

A temporada de alta das lagoas é em Julho e Agosto. Geralmente, em Setembro já começam a secar. Porém, este fato não é uma regra, e isso vária de ano pra ano. Já houve casos em que as lagoas estavam cheias até Dezembro devido à grande quantidade de chuva que ocorreu no primeiro semestre.

Por isso, antes de marcar sua visita aos Lençóis, é melhor verificar como estão as condições das lagoas. Você pode checar no site do Parque Nacional o volume delas.

Leia Também