Um dos paraísos brasileiros, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses precisa entrar em sua lista de viagem. Para quem já tem o destino em mente, criamos um guia completo com todas as informações sobre a região.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é uma verdadeira pérola em território nacional. Se você ainda não conheceu, já prepare as malas que o resto a gente te conta neste guia completo com tudo o que você precisa saber antes de viajar pra lá.

É um destino perfeito para quem gosta de natureza e busca uma aventura diferente para as férias. Explorar nosso rico Brasil, principalmente em tempos de dólar nas alturas, é um dos ‘musts’ para quem quer viajar.

Os 155 mil hectares que compõe o ‘deserto brasileiro’ dos Lençóis Maranhenses tem atividades para ocupar vários dias de viagem (nós recomendamos pelo menos seis para montar o roteiro). Entre as atividades mais indispensáveis estão as caminhadas pelo maior campo de Dunas do Brasil, nadar em lagoas de água doce cristalinas e azul turquesa, fazer atividades em um 4×4, interagir com a comunidade local e terminar todos os dias com um pôr do sol surreal.

#Se prepare porque vai ter MUITA foto nesse post, mesmo assim tenho certeza que você vai se cansar de ver tanto paraíso assim.

Lençóis Maranhenses

Foto: Diego Imai

Lençóis Maranhenses

Eu e meu drone passeando por Lençois – Foto: Diego Imai

 


O que é bom saber antes de ir aos Lençóis Maranhenses  

É preciso saber que os Lençóis Maranhenses se formam devido a quedas de chuvas que acontecem no primeiro semestre do ano. Por isso, as lagoas ficam cheias apenas em um certo período do ano. 

A temporada de alta das lagoas é em Julho e Agosto. Geralmente, em Setembro, as lagoas começam a secar.  É necessário ressaltar que este fato não é uma regra e isso vária de ano pra ano. Em 2018, falam que as lagoas estarão cheias até Dezembro devido à grande quantidade de chuva que ocorreu no primeiro semestre.

Por isso, antes de marcar sua visita aos Lençóis, é melhor verificar como estão as condições das lagoas. Você pode checar no site do Parque Nacional o volume delas.

 

O que levar para os Lençóis Maranhenses

Não esqueça de levar chapéu e bastante protetor solar. Por ser uma região que venta muito, você acaba não sentindo o sol queimar! Tente evitar levar comidas e bebidas, pois os Lençóis está sofrendo muito com a quantidade de lixo deixada pelos turistas. Se levar, não esqueça de levar o seu lixo para sua casa e jogar no lugar certo. Vamos conservar nosso paraíso!

 

Onde ficam os Lençois Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses fica na região norte litorânea do estado do Maranhão. O parque abrange uma área de 115 mil hectares, abrangendo diversos municípios. Os principais deles que estão preparados para receber turismo são: Barreirinhas, Santo Amaro do Maranhão e Atins. Vamos falar sobre cada um deles abaixo.

A cidade de Barreirinhas é a porta de entrada para quem visita os Lençóis Maranhenses. Ela fica 250 km da capital São Luis.

 


Como chegar nos Lençóis Maranhenses

A maneira mais prática – e recomendada – de se chegar aos Lençóis Maranhenses é por São Luís, através de uma agência ou receptivo. Fiz  minha viagem com a Taguatur Turismo, e recomendo o transporte. Os micro-ônibus da empresa estavam todos em ótimo estado e as viagens foram tranquilas.

Para chegar aos Lençóis Maranhenses você precisa fazer a viagem de São Luís até Barreirinhas, cidade base para quem visita o parque.

Para quem quer montar um roteiro completo pelo Nordeste, vale lembrar que os Lençóis fazem parte da famosa Rota das Emoções. Essa rota liga os Lençóis Maranhenses à Jericoacoara no estado do Ceará. Muita gente começa a viagem por São Luis, Lençóis, e cruza o delta do Parnaíba, até chegar em Jericoacoara/Fortaleza no Ceará. Ou até mesmo fazendo o caminho inverso, começando no Ceará e terminando no Maranhão.

Como ir de São Luis

Existem muitos receptivos e empresas que organizam os passeios para os Lençóis Maranhenses e já oferecem o transfer da capital até Barreirinhas. Eu super recomendo esta opção. Fiz o meu transfer com a Taguatur Turismo saindo às 7 da manhã de São Luís. A experiência foi ótima, nos levaram em um micro ônibus com ar condicionado e tinham um bom motorista. Eles me buscaram no hotel e foram super pontuais. O valor por trecho fica em torno de R$ 70 por pessoa.

Caso você opte por fazer sem empresa, existem dois jeitos: é possível pegar ônibus de viações comuns ou de transporte público. Porém, vale ressaltar que conheci turistas que reclamaram muito das condições e sentiram medo durante a viagem de transporte público. Uma outra desvantagem é que muitos não encaixam com os horários dos passeios, o que pode trazer mais perda de tempo dependendo da sua programação. É uma economia que pode custar horas preciosas da viagem.

Para quem quer ir do aeroporto de São Luís para Barreirinhas por meio de viação comum, é preciso ir até a rodoviária de São Luís. Ela fica a cerca de 2,5 km de distância do aeroporto. O valor da viagem gira em torno de R$ 50 por pessoa.

Aeroporto mais próximo de Lençóis Maranhenses

O aeroporto mais próximo dos Lençóis Maranhenses é o de Parnaíba. Porém, o mais conveniente e com mais rotas é o da capital São Luís.

 

O que fazer nos Lençóis Maranhenses

São muitos os passeios no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Os mais comuns são as visitações para diferentes lagoas. Abaixo selecionei os passeios que recomendo a partir de cada uma das três cidades:

Lençóis Maranhenses

BARREIRINHAS

  • Passeio pelo Rio Preguiças

Em Barreirinhas começamos com o popular passeio pelo Rio Preguiças. É um passeio de voadeira (lancha rápida) pelo Rio Preguiças que visita 3 pontos diferentes. A primeira parada é em Vassouras. Lá você visita os pequenos Lençóis, algumas dunas e lagoas menores. O local é popular pelos macaquinhos, muitos turistas fazem fotos com eles. Porém, tome cuidado para que eles não levem os seus pertences!

De Vassouras o passeio segue para o povoado de Mandacaru. O local é conhecido pelo Farol das Preguiças, que tem 35 metros com 160 degraus até o topo. A subida é gratuita, então quem estiver com energia sobrando nas pernas, suba para ter uma vista privilegiada!

A terceira e última parada é em Caburé. Lá é servido o almoço (não incluso no passeio). Se quiser, você pode ficar em Caburé para tomar banho de rio e fazer passeios de quadriciclos.

O cenário é incrível dos passeios é incrível. O contato com estes lugares é algo que gosto muito. Vale a pena conhecer, porém não é tão especial como visitar as lagoas dos Lençóis Maranhenses. Eu recomendo o passeio caso você tenha tempo sobrando para se organizar.

O passeio começa pela manhã, por volta das 8h e termina próximo às 16h. Custa em torno de R$ 70 – R$ 80 por pessoa.

  • Lagoas próximas a Barreirinhas

Se você quer ver uma lagoa bonita, já entre neste circuito. Você vai ver não apenas uma – mas quatro. Fiz um circuito visitando a Lagoa da Preguiça, a Lagoa da Esmeralda, a Lagoa Azul e a Lagoa da Paz.

O circuito é espetacular! O que me incomodou um pouco foi a falta de tempo para aproveitar um cenário tão exuberante. Outra coisa que me chamou a atenção negativamente foi a quantidade de carros e pessoas fazendo o mesmo passeio, já que o acesso é mais fácil.  Isso não ocorre nos passeios de Atins e Santo Amaro.

Não fique chateado se conseguir fazer apenas lagoas a partir de Barreirinhas, elas são surreais de lindas também!

Lençóis Maranhenses - Barreirinhas

Foto: Diego Imai

Lençóis Maranhenses - Barreirinhas

Foto: Diego Imai

Lençóis Maranhenses - Barreirinhas

Foto: Diego Imai

Lençóis Maranhenses - Barreirinhas

Foto: Diego Imai

ATINS

  • Lagoa Tropical

Gostei tanto de conhecer a Lagoa Tropical à tarde, que fiz questão de voltar nela num outro dia pela manhã.

A Lagoa Tropical foi sem duvida o highlight de minha viagem. É o lugar que mais me impressionou e me encantou. Uma das melhores coisas é que os guias te deixam à vontade. Eles te levam para caminhar pelas dunas ou simplesmente te deixam na lagoa pra curtir a paisagem e relaxar nadando. Isso é diferentes dos circuitos, nos quais você fica em torno de 15 minutos em cada lagoa. Poder ficar tranquilo por cerca de 2, 3 horas, curtindo um lugar como esse foi a experiência mais incrível da viagem.

Lençóis Maranhenses - Atins

Foto: Diego Imai

Lençóis Maranhenses - Atins

Foto: Diego Imai

  • Restaurante da Sessé e Restaurante do Antônio

Me buscaram na pousada às 8h45 para ir à Lagoa Tropical. Retornamos ao meio dia para almoçar num dos melhores restaurantes de Atins, o Restaurante da Sessé. Ele, junto com o Restaurante do Antônio, no Canto de Atins, me deixou na dúvida de quem serve o melhor camarão!

  • Circuito de Lagoas próximas a Atins

O outro passeio que fiz foi um circuito que visitamos outras três lagoas, Maria Vitória, Capivara e Sete Mulheres – onde ficamos para ver o pôr do sol. O passeio é lindo também! A parte boa é que apenas dois carros estavam fazendo o circuito. Me buscaram na pousada às 2h45 da tarde e ficamos nas lagoas até o fim do pôr do sol.

Ambos os passeios custam cerca de R$ 80  por pessoa. O bom é que ganhei um desconto ao fechar tanto o passeio de dia como o de tarde com a mesma agência! Fica a dica.

Lençóis Maranhenses - Atins

Foto: Diego Imai

Lençóis Maranhenses - Atins

Foto: Diego Imai

 

SANTO AMARO

Os principais passeios de Santo Amaro são: América, Andorinhas & Gaivota, Emendadas e Betânia. Desses, meu preferido foi Emendadas.

  • Passeio das Emendadas

É um passeio um pouco mais fora do roteiro turístico. As agências locais te vendem como se fosse um passeio complicado. Eles dizem que é preciso fazer duas horas de caminhada para ir e duas para voltar. Não é verdade, acho que caminhei no máximo 40 minutos para chegar às lagoas e realmente valeu cada segundo sob o sol. A vista do topo das dunas é incrível, com as bifurcações das lagoas e o pôr-do-sol que é surreal de lindo.

  • Passeio da Betânia

Além das Emendadas, o passeio da Betânia também foi incrível. Ele tem muitas lagoas lindas, de coloração diferentes. Apesar de ser o passeio “mais turístico”, ainda assim não havia quase ninguém!

Em todo o caso, Santo Amaro é lindo e imperdível, e você precisa incluir em seu roteiro!

Lençóis Maranhenses - Santo Amaro

Foto: Barbara Tigre Maia

Lençóis Maranhenses - Santo Amaro

Foto: Barbara Tigre Maia

 

Pôr do Sol nos Lençóis Maranhenses

De tão lindo, criei um parágrafo dedicado ao pôr do sol nos Lençóis Maranhenses, que é único. Não importa a duna que você subir, a paisagem vai ser de tirar o folego! As cores das dunas e das lagoas mudam e o cenário fica espetacular. Algumas empresas oferecem passeios pela manhã e também pela tarde, então opte pelo passeio da tarde caso assistir ao pôr do sol seja uma de suas prioridades #ficaadica.

Lençóis Maranhenses - Santo Amaro por do sol

Pôr do sol em Santo Amaro – Foto: Barbara Tigre Maia

Lençóis Maranhenses - Santo Amaro por do sol

Mais um pôr do sol em Santo Amaro – Foto: Barbara Tigre Maia

Lençóis Maranhenses - por do sol

Esperando o pôr do sol nas Lagoas da Barreirinha – Foto: Diego Imai

Quando ir para os Lençóis Maranhenses

Os meses de alta dos Lençóis é Julho e Agosto. Em Setembro, normalmente as lagoas começam a secar. Porém, como as lagoas se formam devido à chuvas que ocorrem no primeiro semestre, tudo pode variar.

 

Roteiro nos Lençóis Maranhenses

Para conhecer as três cidades, um roteiro de seis dias seria o mínimo de tempo recomendável. Porém, muita gente gosta de ir aos Lençóis em feriados. Por isso, é importante selecionar os passeios que você mais quer fazer.

Supondo que você chegue em Barreirinhas depois do meio dia como foi o meu caso, já faça um passeio de tarde para as lagoas e veja o pôr do sol das dunas. No dia seguinte não deixe de fazer o passeio do Rio Preguiças. Você pode aproveitar o deslocamento e ficar em Caburé ao final do passeio e tentar ir para Atins de lá, cerca de 15, 20 minutos numa voadeira. Outra opção, mais comum, é  voltar para Barreirinhas e no dia seguinte sair super cedo para Atins (50 minutos de barco ou de caminhonete, cerca de 2 horas e meia de viagem).

Em Atins faça o passeio para Lagoa Tropical pela manhã, um circuito no período da tarde e veja o pôr do sol das dunas. Se não tiver pressa, vale fazer um passeio por dia e o resto do dia aproveitar a praia, o rio ou praticar kite surfe. Eu acabei ficando 5 dias em Atins aproveitando o lugar todo.

Para ir a Santo Amaro você teria que voltar para Barreirinhas e dali seguir viagem. Tente pelo menos ficar um dia inteiro para fazer o passeio da Betânia e meio dia pelo menos para fazer o passeio das Emendadas.

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses

Existem 3 opções principais de estádia nos Lençóis Maranhenses: Barreirinha, Atins e Santo Amaro do Maranhão.

A  a mais popular delas é Barreirinhas. Na cidade, há grande variedade de hotéis e pousadas. Além de comércio, restaurantes e mais infra-estrutura para o turismo. Lá é o ponto de partida para quem quer ir para uma das outras duas opções, Atins e Santo Amaro do Maranhão.

Atins e Santo Amaro são duas opções muito melhores de hospedagem para quem busca uma imersão maior na região.  São vilarejos menores, muito mais tranquilos e com uma energia diferente.

Atins fica pé na areia, é o encontro do mar com o Rio Preguiça. Além de ser o encontro do mar com os Lençois Maranhenses. A cidade fica a cerca de 50 minutos de barco de Barreirinhas ou 2 horas e meia de carro 4×4. O lugar é especial e o turismo por lá está se desenvolvendo num ritmo acelerado. Isso preocupa alguns locais, que tem medo que esta popularidade acabe tirando a essência do lugar. Muito lixo é encontrado pelas praias e pelos Lençóis, é de partir o coração.

O vilarejo todo é pé na areia. Já existem ótimas opções de restaurante e hospedagem. O que me impressionou muito foi a quantidade de franceses em Atins, sejam eles donos de pousadas, turistas ou praticantes de kite surfe. Conheça mais sobre Atins no nosso post AQUI 

Santo Amaro é a base mais desconhecida dos Lençóis Maranhenses. Até poucos anos seu acesso era bastante limitado  (não havia uma estrada para a cidade) e isso acabou perpetuando seu anonimato. Apesar de não ser tão conhecida e ter uma infra-estrutura limitada, a cidade é um excelente ponto de partida para passeios inesquecíveis.

De São Luís a Santo Amaro são mais ou menos quatro horas de carro, com a parte final do trajeto em carro especial (as jangadas 4×4 capazes de atravessar rio e areia).


 Pousadas e hotéis nos Lençóis Maranhenses que adoramos:

ATINS

Casa Moana

A pousada Casa Moana me conquistou desde o primeiro minuto! Fui muito bem recebido pela Natalie e sua dupla de labradores, o Aquiles e Bono.  Ela montou a pousada com um intuito muito legal e só esse motivo já é motivo para você se hospedar lá!

Natalie é bióloga de profissão. Montou a pousada com o objetivo de arrecadar dinheiro para manter o seu projeto do Instituto Amares, baseado em Atins também (não deixe de visitar!).

Atins vem sofrendo com o aumento de turismo – e com ele suas consequências: como aumento de lixo, falta de infra-estrutura e diversos outros problemas. O instituto da Natalie visa proteger e educar tanto os locais quanto os visitantes sobre os cuidados com o meio ambiente e toda vida animal que existe ali em Atins e região. A ideia é preservar os Lençóis Maranhenses de maneira sustentável em termos sociais e ambientais.

A pousada fica bem no começo do vilarejo, numa posição muito privilegiada. Fica a apenas alguns passos da praia e do rio.  A Pousada oferece café-da-manhã e wi fi incluso na diária.

FAÇA SUA RESERVA OU SAIBA MAIS SOBRE A CASA MOANA AQUI

Vila Guará

A pousada Vila Guará  é espetacular de linda. Numa pegada mais luxuosa, são apenas 7 bangalôs de madeira, construídos sobre a areia. As acomodações são grandes e recebem casais ou famílias de até quatro ou cinco pessoas. Todos os quartos contam com banheiro privativo, terraço e rede e wi-fi gratuito. As diárias começam a partir de R$ 915 e o público era praticamente estrangeiro durante minha estadia por lá. Junto da pousada fica uma escola de kite surf. Tanto a pousada como a escola de kite estão de frente para o mar.

FAÇA SUA RESERVA NO VILA GUARÁ HOTEL AQUI

BARREIRINHAS

Hotel Pousada do Buriti

O Hotel Pousada Buriti fica no centro de Barreirinhas. A acomodação é muito bem localizada e próximo do ponto dos barqueiros onde saem os passeios de rio. São apartamentos grandes e limpos. O café da manhã é maravilhoso e o grande destaque foi o atendimento. Todo funcionário com quem falei foi extremamente prestativo e atencioso!

RESERVE O HOTEL POUSADA  BURITI AQUI

SANTO AMARO

Pousada Cajueiro

Cajueiro é uma pousada simples mas como tudo que é importante: Ar-condicionado, banheiro na suíte, café da manhã e, claro, Wi-Fi. O dono da Pousada, o seu Rodolfo, é super gentil e fez de tudo para ajudar na organização dos passeios.

FAÇA SUA RESERVA OU SAIBA MAIS SOBRE A POUSADA CAJUEIRO AQUI

SÃO LUÍS DO MARANHÃO

Muitas pessoas chegam por São Luís  e acabam precisando ficar pelo menos uma noite na cidade. Seja para pegar o transfer no dia seguinte para os Lençóis ou também na volta da viagem. Por isso, vou deixar aqui duas opções de hospedagem na capital maranhense:

Tanan Hostel

O Tanan Ótima opção pra quem prefere economizar e ter uma interação com outros viajantes. Localizado ao lado da Lagoa de Jansen, que possui ótimas opções de bares e restaurantes à noite.

SAIBA MAIS OU FAÇA SUA RESERVA DO TANAN HOSTEL AQUI

Blue Tree Towers São Luis

Blue Tree é um hotel maravilhoso e também numa localização incrível. Os quartos são super modernos e vale super a hospedagem.

FAÇA SUA RESERVA DO BLUE TREE OU SAIBA MAIS DO HOTEL AQUI

E você? Gostou das dicas dos Lençóis Maranhenses? Comente aqui!


Encontre mais hotéis em Promoção nos Lençóis Maranhenses



Booking.com

 

 

Veja mais:

Onde comer em São Luís do Maranhão: As experiências gastronômicas da cidade

Turismo em São Luís do Maranhão: 6 passeios indispensáveis na cidade

Atins, o vilarejo encantador dos Lençóis Maranhenses

10 dicas práticas para economizar dinheiro em viagens

Os 10 melhores hotéis do Brasil na visão dos viajantes