Ao longo dos anos com a mochila sempre pronta pra próxima trip desenvolvi uma série de manias. Quem “sofre” desse vício de viagens vai entender bem do que estamos falando!

Mania de Mochileiro

A lista de bizarrices é da mais variada possível: mania de guardar talheres descartáveis, de comprar latas de atum toda vez que vou ao mercado pensando que posso precisar em um caso de emergência, guardar comidinhas de avião e pedir o sanduba que sobrou do vizinho, mania de pular muito depois do banho pra não molhar tanto a toalha, de guardar tudo que tenha formato de sachê ou tamanho menor de 100 mls e automaticamente ter um arsenal de mini-coisas em casa, mania de enrolar a bolsa na mão, de segurar o celular enquanto durmo, de comprar roupas que não limitam meus movimentos e, de preferência, que nunca amassam, que secam rápido e que não sujam com facilidade. Ter um lenço que serve de canga, uma canga que serve de toalha e uma toalha que serve de lençol. Mania de guardar as roupas enroladinhas por mais que eu tenha todo o espaço do mundo para guarda-las, ter a incrível habilidade de adivinhar o peso de uma bagagem sem precisar de balança, mania de carregar álcool gel e lenço umedecidos pela simples hipótese de que aquilo pode ser o banho de amanhã… e por aí vai longe!”

Será que esquecemos de alguma estranheza importante? Diz aí!