Uma das atrações mais famosas de Berlim, o Memorial aos Judeus Mortos na Europa é muito mais do que apenas blocos de concreto. Veja mais abaixo:

O Memorial do Holocausto em Berlim é uma atração turística completa, misturando história, arte contemporânea e convidando à reflexão sobre o terror da Segunda Guerra Mundial. 

Oficialmente chamado Memorial aos Judeus Mortos na Europa, esta instalação fica no centro histórico de Berlim e foi criada para honrar os cerca de 6 milhões de judeus assassinados sob o regime de Adolf Hitler e dos nacional-socialistas. 

O memorial, projetado por Peter Eisenman, consiste em 2.711 blocos de concreto na forma de cubos de vários tamanhos. Foi construído entre 2003 e 2005 em uma área de aproximadamente 19.000 m² ao sul do Portão de Brandemburgo.

A inauguração oficial aconteceu em 10 de Maio de 2005 e, só naquele ano, mais de 3,5 milhões de visitantes foram ao memorial. Hoje em dia, ele é gerenciado pela Fundação Memorial aos Judeus Mortos na Europa e se tornou um dos pontos de interesse mais importantes de Berlim.


Contrate seu seguro viagem com desconto!
Ganhe 10% off com o cupom DICASDEVIAGEM5 + pagamento em boleto.
Clique aqui e aproveite!


História do Memorial do Holocausto

A área de 19.000 m² havia ficado vazia após a queda do Muro de Berlim, se mantendo como um descampado por mais de 10 anos. No entanto, a ideia de criar um memorial nasceu antes da queda do Muro, já em 1988, quando a jornalista Lea Rosh sugeriu a construção do monumento. 

Um grupo de apoio foi fundado e a proposta recebeu apoio crescente, também na forma de doações. Em maio de 1994, foi anunciado um concurso patrocinado pelos governos do Estado de Berlim e pela República Federal da Alemanha, no qual foram apresentadas 528 propostas de obras. 

1ª Tentativa

Um desenho criado pela artista plástica Christina Jackob-Marks foi escolhido: um avião de concreto de 20.000 m² com os nomes das vítimas esculpidos nele. No entanto, o chanceler da Alemanha na época, Helmut Kohl, rejeitou o projeto em junho de 1995.

Em julho de 1997, 25 arquitetos e escultores voltaram a elaborar um projeto, cuja ideia era distanciar-se do conceito de museu e levar os visitantes a refletir.  

De fato, a descrição da empreitada dizia: “O monumento não pode e não deve cumprir a função de um memorial, mas deve complementar os memoriais existentes em locais históricos dos crimes nazistas e dar-lhes mais atenção pública. Em contraste com a tarefa de informação e documentação de um memorial, o Memorial aos Judeus Mortos na Europa tem a intenção de gerar uma sensibilidade contemplativa e emocional no visitante”.

2ª Tentativa

Por fim, o comitê de seleção escolheu a proposta do arquiteto nova-iorquino Peter Eisenman e do escultor Richard Serra, constituída por um campo de estelas, termo grego que significa “pedra erguida”.  

Desde a antiguidade, monólitos são usados para veicular um determinado significado simbólico, fosse este funerário, religioso, territorial ou político. E foi esta forma abstrata que os artistas encontraram para fazer com que o memorial inspirasse os visitantes a refletir.

monumento do memorial do holocausto em berlim
Memorial aos Judeus Mortos da Europa | Foto: Kalahari, via Pixabay

O Centro de Informações

O projeto “contemplativo” do Memorial do Holocausto em Berlim não agradou a todos, e muitos sentiram falta de algum elemento que contasse a história dos judeus mortos na Segunda Guerra Mundial, entre 1933 e 1945.

Como a ideia de criar um museu estava descartada, o projeto foi modificado para abrigar um Ort der Information (em tradução literal, “local de informação”), que está localizado abaixo dos blocos de concreto, em uma entrada subterrânea. 

A exposição no Centro de Informação documenta a perseguição e extermínio dos judeus da Europa e os locais históricos de extermínio. Desenhado por Dagmar von Wilcken, este lugar fica no canto sudeste do campo de estelas e tem a função de complementar a forma abstrata de memória transmitida pelo monumento com informações sobre as vítimas. 

Quatro salas temáticas fornecem informações sobre as vítimas a serem honradas e os locais de memória autênticos. A personalização da memória ocorre, entre outras coisas, através da representação de histórias de famílias judias que foram destruídas pelo Holocausto, e também por meio de pequenas biografias de judeus assassinados.

Ali também fica a Sala dos Nomes, que contém os nomes de todos os judeus assassinados pelo regime nazista em toda a Europa.

Quer ter internet ilimitada durante toda a viagem?
Compare os preços e compre seu chip de viagem internacional antecipadamente na America Chip, EasySim4U, O Meu Chip ou com o Viaje Conectado.

homem apreciando a exibição interna do museu do memorial do holocausto
Exibição interna do museu do Memorial aos Judeus Mortos da Europa | Foto oficial

Como chegar no Memorial do Holocausto

O Memorial está localizado a apenas alguns metros do Portão de Brandemburgo, em direção sul. Também fica bem próximo ao Parlamento Alemão. Logo à frente está o Tiergarten, um parque gigantesco que fica  no centro-oeste de Berlim.

Para quem está visitando o Portão de Brandemburgo, chegar até o Memorial à pé é bem fácil. Basta seguir em direção contrário ao Parlamento (um prédio fácil de ver, pois tem um abóbada de vidro) e logo você verá os característicos blocos de concreto do Memorial do Holocausto.

Quem usa o transporte público tem diversas opções de ônibus, metrô e trem. Abaixo segue a lista de ônibus que passam próximo ao Memorial e o nome da parada onde você deve descer:

Ônibus que chegam ao Memorial do Holocausto em Berlim:

  • 100, S + U Brandenburger Tor
  • 200, Behrenstr./Wilhelmstr. ou S+U Potsdamer Platz
  • 347, S +U Potsdamer Platz
  • M41, S Potsdamer Platz/Voßstr.
  • M85, Ebertstr.
  • TXL, S + U Brandenburger Tor

O S-Bahn é o sistema ferroviário suburbano de Berlim, e há três linhas possíveis para chegar ao Memorial.

Estas são as linhas S1, S2, S25, e você deve descer na estação de Brandenburger Tor ou em Potsdamer Platz e caminhar entre 5 e 8 minutos.

Já o U-Bahn é o trem subterrâneo, ou metrô, e a linha U2, descendo em Potsdamer Platz ou Mohrenstraße, é a mais indicada para chegar ao Memorial. Você pode pegar também a linha U55 e descer em Brandenburger Tor, em frente ao Parlamento.

Quem está viajando de carro pode ter problemas para encontrar estacionamento e, além disso, estes estão sujeitos a taxas nos parquímetros.

O que saber antes de visitar o memorial

Caminhar entre os blocos de concreto é uma experiência muito interessante, especialmente se você levar em conta o motivo delas estarem ali. O barulho da cidade desaparece entre as estalas mais altas e a paisagem cinza parece engolir os turistas um a um.

Essa era a intenção de Eisenman, o idealizador do projeto: fazer as pessoas se deslocarem no tempo e pensarem nas vítimas no Holocausto sem usar nenhuma imagem ou alegoria. 

Por esse motivo, algumas regras foram estabelecidas para garantir o respeito à memória destas vítimas. Não pular de bloco em bloco – ou fazer parkour – é uma delas. Há guardas protegendo o monumento e garantindo que ninguém faça estripulias, por isso tome cuidado.

Além disso, evite tirar fotos ou selfies que não reflitam a importância do lugar. Viajar é uma experiência ótima e se você estiver curtindo suas férias, com certeza irá querer ter recordações de momentos importantes. 

Contudo, o Memorial do Holocausto em Berlim pode ser comparado a um campo de concentração, na medida em que serve de lembrança de um dos crimes mais bárbaros da história da humanidade. 

Por isso, a pedida é refletir sobre o passado aqui.

homem caminhando no memorial do holocausto em berlim
Memorial do Holocausto | Foto: Emoro, via Pixabay

Horário de Funcionamento do Memorial do Holoscauto

O horário de abertura é de terça a domingo das 10h às 18h. A entrada é livre e o acesso para cadeirantes acontece por meio de um elevador.

O Centro de informação do Memorial do Holocausto em Berlim disponibiliza audio tour em inglês, holandês e alemão.

Ainda não alugou o carro para sua viagem?
Garanta o melhor preço, sem IOF, e pague em até 12x sem juros na RentCars.

exibição do memorial do holocausto em berlim
Exibição interna do museu do Memorial aos Judeus Mortos da Europa | Foto oficial

Berlim – Guia de viagem

A capital alemã é um dos principais destinos da Europa. Cidade rica em história, gastronomia e cultura com lindas paisagens e muitas atrações para todas as idades. Ao visitar Berlim vale a pena conhecer alguns dos principais pontos turísticos da cidade, como o East Side Gallery, o Checkpoint Charlie ou o Portão de Brandemburgo. Confira o que fazer em Berlim para montar seu roteiro de viagem.

Reserve com antecedência todos os ingressos e passeios para Berlin e evite filas com o GetYourGuide

Hotéis em Berlim

A região de Mitte é onde estão concentrados os principais hotéis e hospedagens da cidade, porém por toda Berlim é possível encontrar acomodações confortáveis e elegantes. Por isso vale a pena pesquisar e reservar seu hotel com calma e antecedência. Dessa forma evita possíveis problemas durante a viagem! 😉

Encontre as melhores hospedagens em Berlim no Booking.com

Berlin Marriott Hotel
Clique na foto e faça sua reserva no Berlin Marriott Hotel
Hotel Adlon Kempinski Berlin
Clique na foto e faça sua reserva no Hotel Adlon Kempinski Berlin

Chip de internet na Alemanha

Está cada vez mais fácil e barato ter internet ilimitada durante toda a viagem na Alemanha. Hoje em dia você pode comprar online um chip internacional de celular enquanto ainda estiver aqui no Brasil. Você recebe o sim card em seu endereço e depois é só inserir no celular para já chegar ao destino com a internet 4G ilimitada funcionando.

Leia também mais dicas sobre chip:

Seguro viagem para Alemanha

Contratar um seguro viagem para Alemanha é obrigatório. Tudo isso por causa do Tratado de Schengen, que obrigada a contratação de um seguro viagem Europa com cobertura médico hospitalar de no mínimo 30 mil euros.

Leia tudo sobre seguro viagem:

Faça sua cotação de seguro viagem na Seguros Promo e garanta 5% de desconto com nosso cupom DICASDEVIAGEM5

Aluguel de carro em Berlim

Gostamos muito da Rent Cars para encontrar os carros que usamos em nossas viagens. Ela é a única no Brasil que compara as melhores locadoras do mundo, mas te deixa pagar em reais, sem IOF. Além disso, também é a única que deixa você pagar em 12x sem juros. Vale a pena!

Passagens aéreas para Alemanha

Procurando uma boa oferta e preços de voos? Na hora de comprar passagens para Alemanha, vale dar uma olhadinha no site Passagens Promo. É bem comum encontrar opções de voo mais em conta e melhores que de outros sites. Nós sempre usamos e vale a pena 😉

vista aerea do Memorial aos Judeus Mortos da Europa
Vista aérea do Memorial aos Judeus Mortos da Europa | Foto oficial

Dúvidas Frequentes

Onde fica o memorial do holocausto?

O Memorial está localizado a apenas alguns metros do Portão de Brandemburgo em Berlim, na direção sul. Continue lendo

Onde se hospedar próximo às atrações de Berlim?

Uma boa ideia de hospedagem próxima ao Memorial do Holocausto em Berlim é fica no Hotel Adlon Kempinski Berlin, ou no Berlin Marriott Hotel ou ainda no BlnCty Hotel. Saiba mais

Quanto tempo dedicar para visitar o Memorial do Holocausto?

É possível visitar o Memorial do Holocausto em Berlim em cerca de 2 horas. Porém, para uma experiência mais imersiva no centro de informações, vale dedicar uma manhã. Continue lendo

Quais os valores de entrada para o Memorial do Holocausto?

A entrada é franca tanto para o Memorial do Holocausto, quanto para o centro de informações presente no subterrâneo dele. Continue lendo

Leia todas as nossas dicas e posts da Alemanha