Quer saber como vivia a família imperial brasileira? Embarque nesta viagem pela casa onde a realeza se refrescava no verão, e ainda conheça mais da história de nosso país.

A construção histórica do Museu Imperial de Petrópolis serviu de residência para imperadores e fica em uma das regiões montanhosas mais belas do Brasil. Na cidade de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, a 70 km da capital, fica o Museu Imperial. Foi residência de Verão da família imperial brasileira e guarda tesouros deste período da nossa história.

O Museu é aberto ao público de terça a domingo, a área é de fácil acesso, bem no centro da cidade e possui o acervo mais importante da época do império no Brasil. Uma visita ao seu interior já equivale a uma viagem no tempo ou a algumas páginas dos livros de história, mas é bem mais divertido.

Nós vamos contar tudo o que você precisa saber antes de planejar a sua visita ao museu imperial e sobre o que você vai encontrar por lá!

História do Museu Imperial Petrópolis

A história do museu se confunde com a própria história do Brasil.

Em 1808, a família real portuguesa já morava no país. Vieram para cá fugindo da invasão das tropas francesas de Napoleão Bonaparte. Eles se estabeleceram no Rio, tendo o prédio do Museu Nacional (aquele que sofreu um incêndio em setembro de 2018) como casa oficial. Mas em 1821, por conta de crises na corte em Portugal, D. João VI teve que voltar à terrinha. Com isso, D. Pedro I virou o príncipe regente do Brasil.

No ano seguinte, foi proclamada a independência e D. Pedro I se tornou imperador. Foi também neste ano que o governante conheceu a região onde hoje fica a cidade de Petrópolis, que nesta época nem sonhava em existir.

D. Pedro seguia viagem em direção a Minas Gerais, passou por uma fazenda cercada pela Mata Atlântica, e dizem que ficou encantado com o clima ameno. Vamos lembrar que ele nasceu na Europa, mas morava no Rio de Janeiro, famoso pelas altas temperaturas!

Criação da Cidade de Petrópolis

Porém, foi só em 1830 que D. Pedro I comprou sua própria fazenda na região, a Fazendo do Córrego Seco, que ele pouco chegou a aproveitar. Mais uma vez, por causa de algumas crises em Portugal, ele teve que voltar à sua terra natal, deixando para trás seu filho, Dom Pedro II, que herdou a coroa, a fazenda, e os planos de construir ali um Palácio Imperial.

Com este objetivo, D. Pedro II assinou um decreto em 1843 para criar a cidade de Petrópolis. A construção do Palácio começou em 1845 e ele finalmente ficou pronto em 1862.

A família imperial brasileira passava longas temporadas no palácio durante o Verão, e muitos imigrantes europeus, principalmente alemães, foram atraídos para a cidade que cresceu ao redor da construção. Porém, em 1889, a família imperial foi banida do Brasil com a Proclamação da República. Depois disso, a casa abrigou diferentes escolas, até ganhar a finalidade de museu em 1940, por um decreto do então presidente Getúlio Vargas.

Acervo do Museu Imperial de Petrópolis

Antes do prédio virar uma escola, ele precisou ser esvaziado. Na época, todos os móveis e objetos que faziam parte da residência de Verão da família imperial foram transferidos a outros lugares. Porém, desde que virou um museu, a instituição já acumulou mais de 300 mil itens da época Brasil colônia em seu acervo!

Entre eles há joias, roupas, objetos, documentos, quadros e móveis. Nem todos estes objetos estão expostos ao público, alguns deles compõe a reserva técnica, disponível apenas a pesquisadores. Nós sugerimos alguns itens do acervo em exposição para você prestar bastante atenção durante a sua visita:

O Trono Imperial

O Trono Imperial fica na Sala de Estado, que é onde o imperador recebia visitantes ilustres. No entanto, o trono em exposição ficava, na verdade, na residência oficial do Paço de São Cristóvão (Museu Nacional). Nesta mesma sala, há pinturas e valiosos itens de porcelana em exposição.

trono do imperador

A Coroa

Esta coroa foi feita especialmente para a coroação de D. Pedro II, e é uma obra de ourivesaria de Carlos Marin. Algumas jóias da família foram desmanchadas para fazer a peça. Os brilhantes e o fio de pérolas, por exemplo, eram originalmente parte de joias do seu pai, D. Pedro I.

Esta é uma das peças mais valiosas do acervo do Museu Imperial de Petrópolis.

coroa do museu imperial em Petrópolis

O Retrato de D. Pedro I

Também faz parte do acervo o último retrato do imperador D. Pedro I feito no Brasil, antes do seu retorno a Portugal. A obra é uma pintura de Simplício Rodrigues de Sá, que foi comprada pelo Museu Imperial em um leilão em Londres. Rodrigues de Sá foi um pintor português que estudou com o famoso Jean Baptiste Debret.

porta retrato do imperador d. pedro i

Os Quartos das Princesas

A princesa Isabel e a princesa Leopoldina passaram boa parte da sua juventude no palácio imperial, até se casarem. No museu, há réplicas dos quartos em que dormiam as princesas, com móveis típicos do estilo rococó português, mas fabricados no Brasil com madeira de jacarandá.

quarto das princesas

Arquitetura do Museu

O prédio do Museu Imperial tem estilo neoclássico. O seu projeto original foi feito pelo Major Julius Friedrich Koeler, que também foi responsável pelo projeto de colonização de Petrópolis (ele é inclusive homenageado com o nome de uma rua no Centro da cidade). Infelizmente Koeler morreu antes de completar a construção do palácio. E o projeto original sofreu alterações de Cristóforo Bonini e de outros arquitetos ligados à Academia Imperial de Belas Artes.

Uma curiosidade: os pisos originais do Museu foram feitos em mármore de Carrara, mármore belga e madeiras nobres. Para preservá-los, todos os visitantes precisam usar pantufas em suas visitas. Não precisa tirar os sapatos, basta colocá-las por cima, mas o aspecto delas acaba divertindo principalmente as crianças.

Já os jardins do Museu foram planejados e executados pelo paisagista Jean-Baptiste Binot, com a orientação de D. Pedro II. Possuem mais de 100 espécies de árvores e flores de mais de 15 países do mundo. É possível visitá-lo de forma independente porque a entrada para os jardins é gratuita.

Museu Imperial

Café do Museu Imperial de Petrópolis

Para quem visita os jardins, também há a opção de tomar um café da manhã ou um chá da tarde na cafeteria do Museu. Quem quiser pode até mesmo levar uma lembrança gastronômica para casa. Recomendamos os tradicionais biscoitos amanteigados de Petrópolis. 😉

Além de achocolatados e demais bebidas quentes, o café do Museu Imperial de Petrópolis também serve cervejas, vinhos, sanduíches, bolos, tortas, e uma linha de massas artesanais.

cafeteria do museu

Espetáculos e Eventos do Museu Imperial

Além de conhecer os jardins, o palácio e o acervo do Museu Imperial de Petrópolis, o visitante também pode assistir a alguns eventos promovidos pela instituição.

O mais famoso é o Espetáculo Som e Luz, que usa efeitos especiais de iluminação e sonorização para contar histórias do segundo império com projeções na fachada do museu.

Já o Sarau Imperial é uma dramatização de uma cena típica da época do império: um encontro de membros da corte ao redor do piano, embalados por músicas típicas da época. Os atores interpretam figuras como a Princesa Isabel e a Baronesa de Barral, que declamam poesias e conversam sobre assuntos econômicos e sociais (será que o sarau conta algumas fofocas de época?).

Um Sarau Imperial
Um Sarau Imperial

Dias e Horários de Abertura do Museu Imperial

O palácio do Museu Imperial Petrópolis fica aberto de terça a domingo, das 10h30 às 18h. A bilheteria encerra suas atividades meia hora antes do fechamento do prédio porque este é mais ou menos o tempo gasto em uma visita completa. Os jardins abrem às 7h e a cafeteria abre às 10h, porém ambos fecham às 18h.

As apresentações do Espetáculo Som e Luz acontecem de quinta-feira a sábado às 20h. Nestes dias, os ingressos podem ser comprados no horário de funcionamento regular da bilheteria e nos horários extras de 17h30 às 20h. É recomendado comprar o ingresso algumas horas antes do espetáculo. Já o Sarau Imperial tem apresentações às quintas, sextas e sábados às 18h30.

O endereço do museu é Rua da Imperatriz, 220, Centro – Petrópolis RJ. A cidade é bastante acessível a partir de carro do Rio ou de Minas usando a BR-040. Já quem chega pela rodoviária também tem várias opções de ônibus que levam até o centro.

Preços e Ingressos para o Museu Imperial de Petrópolis

Como falamos anteriormente, a visita aos jardins é gratuita. Já o ingresso para visitar o palácio custa R$ 10. Estudantes, professores e maiores de 60 anos têm direito a meia entrada (R$ 5). Cidadãos brasileiros com mais de 80 ou menos de 7 anos, guias de turismo com cadastro Cadastur e portadores de necessidades especiais não pagam. Há uma entrada especial para pessoas com problemas de locomoção.

O Museu também tem um projeto para incentivar a visita de moradores da cidade de Petrópolis. Eles têm gratuidade no palácio todas as quartas-feiras e no último domingo do mês.

Os espetáculos e eventos têm preços diferentes. O ingresso inteiro para o Sarau Imperial custa R$ 16 e para o espetáculo Som e Luz, R$ 20. As mesmas condições para meia entrada e gratuidade são aplicadas aqui, menos a gratuidade para moradores de Petrópolis.

O Museu faz preços especiais para pacotes de ingressos. O pacote família com 2 entradas inteiras e 2 meias custa R$ 25 para o Palácio, R$ 40 para o Sarau, e R$ 50 para o Som e Luz. Já o pacote individual Palácio + Sarau + Som e Luz custa R$ 36 a inteira.

Outros Museus em Petrópolis

Além do Museu Imperial, Petrópolis tem outras atrações turísticas. Você pode conferir mais no nosso post sobre o que fazer em Petrópolis, e abaixo sugerimos algumas delas:

  • Palácio de Cristal: uma construção em vidro que foi dada de presente à Princesa Isabel por seu marido, o Conde D’Eu.
  • Casa de Santos Dumont: a casa-museu onde o inventor da aviação viveu, com um acervo de objetos interessantes inventados por ele.
  • Museu de Cera de Petrópolis: criado em 2011, possui figuras de cera de personalidades mundiais.
  • Palácio Quitandinha: este imponente prédio foi construído na década de 40 para ser um cassino, e hoje é uma das sedes do Sesc.

Petrópolis – Guia de Viagem

A charmosa Petrópolis, situada na região serrana do Rio de Janeiro, é um ótimo destino para se visitar em qualquer época do ano. O local possui ótimas atrações e se encaixa em qualquer tipo de viagem: em família, com os amigos, de mochilão ou à dois. Pode escolher, há roteiros turísticos para todos. Por exemplo, uma bela trilha pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos ou uma tarde passeando pelo Museu de Cera de Petrópolis.

Há quem prefira as atividades históricas, como visitar o Museu Imperial ou ainda passear pelos jardins do Palácio de Vidro. E se estiver procurando por boa comida, recomendamos conhecer o Petrópolis Gourmet que acontece todos os anos e reúne diversos chefs para promover a culinária local.

Ficou curioso querendo saber mais sobre a cidade, não é? Então acesso nosso conteúdo completo sobre Petrópolis e comece a planejar sua próxima viagem! 😀

Pousadas em Petrópolis

Agora que já sabe um pouco mais sobre Petrópolis, indicamos que você também veja as hospedagens da região. Afinal, os hotéis e pousadas daqui são, em sua maioria, hospedagens super charmosas e convidativas. Ideais para passar alguns dias na serra carioca para aproveitar o que há de melhor neste destino.

Por isso deixamos um post separado com as melhores pousadas em Petrópolis para você reservar sem medo! Seja no centro histórico ou na zona rural, tem opções para todos os gostos! Confira:

Hotel York
Clique na foto e faça sua reserva no Hotel York

Seguro Viagem Nacional

Imprevistos acontecem! Se você não tem plano de saúde ou se a sua cobertura médico-hospitalar não atende esta região, contratar um seguro viagem nacional pode ser uma boa. É super barato – a partir de R$ 4 por dia – e com ele você viaja tranquilo, evitando gastos não planejados. SAIBA MAIS AQUI.

Gostou das nossas dicas sobre o Museu Imperial de Petrópolis? Confira também o nosso post sobre os museus do Rio de Janeiro. As viagens, além de divertidas, também podem ser grande fonte de aprendizado!

Dúvidas Frequentes

Quanto custa a entrada do Museu Imperial de Petrópolis

A entrada inteira custa R$ 10, já o meio ingresso custa R$ 5 para estudantes, professores e maiores de 60 anos. E guias de turismo com cadastro Cadastur, portadores de necessidades especiais e pessoas com mais de 80 anos ou menos de não pagam. Leia mais aqui.

Quais objetos têm no Museu Imperial?

Alguns dos principais objetos do Museu Imperial são as exposições da Coroa de Dom Pedro I, os quartos das Princesas, o trono imperial e o porta retrato do imperador. Saiba mais.

Que tipo de acervo possui o Museu Imperial?

Uma visão geral do tipo de acervo que há no Museu Imperial é que são, aproximadamente, mais de 30 mil livros de história, itens de arte, objetos imperiais entre muitas outras coisas. Você pode ter acesso a todas essas informações – e mais – no site oficial do Museu Imperial de Petrópolis aqui.

Quais hotéis ficam perto do Museu Imperial de Petrópolis?

Bem no centro, próximo ao Museu Imperial, situado na rua principal de Petrópolis, está o belo Hotel York que oferece quartos confortáveis e bem decorados que acomodam até 4 pessoas. Veja as melhores pousadas em Petrópolis.

Saiba mais dicas sobre Petrópolis e Rio de Janeiro