Cercada pela natureza, por rios, lagos e montanhas, assim é San Carlos de Bariloche, uma cidade para se encantar no inverno ou no verão, com a família ou de casal.

Aqui vou contar um pouco sobre o que fazer em Bariloche, em qualquer época do ano, seja para casais apaixonados, viagem com os amigos, grupos de família e crianças. Não vão faltar opções desde trekkings para desbravar a natureza local até esqui bunda nos Cerros para curtir com a criançada. E melhor ainda, as atrações são bem diferentes se você for no inverno ou no verão. Então mala pronta e vamos embora!

 

Onde fica Bariloche

Bariloche fica localizada na Patagônia Argentina, a quase 1.600 km de Buenos Aires ou 2 horas de avião. Colada com o Parque Nacional Nahuel Huapi, aos pés da Cordilheira dos Andes. A cidade é reconhecida pelos esportes de aventura, pela beleza natural e também por suas deliciosas lojas de chocolate… Ah, os chocolates!

O que fazer em Bariloche

Vista do Circuito Chico | Dicas de Viagem –  Foto: Peter Conlan

 

Como chegar em Bariloche 

De avião:

Voando é uma das formas mais rápidas de chegar a Bariloche, porém é difícil encontrar voos diretos do Brasil. O aeroporto de Bariloche está a 15 km do centro da cidade, aproximadamente 30 min de carro.

As empresas LATAM e a Aerolíneas Argentinas operam voos diários e diretos o ano todo desde a Capital Argentina, Buenos Aires. Os voos duram 2h30 e o valor  varia de acordo com a época do ano.

# Fique atento: Caso compre sua passagem desde o Brasil, fique atento, pois em Buenos Aires há dois aeroportos: o Aeroparque Jorge Newbery (AEP) e o Aeroporto Internacional Ministro Pistarini (Ezeiza). É bem possível que em sua escala seja necessário a troca de aeroporto, nesse caso é preciso calcular bem o tempo de deslocamento entre um aeroporto e outro.

 

De ônibus:

O caminho por terra desde a Capital é longo, são 20h de viagem, com algumas paradas no caminho. Porém, pode ser bem mais econômico que um voo. As empresas Via Bariloche, El Valle, Crucero Del Norte e Andesmar operam às saídas com sentido a Bariloche diariamente, em diferentes horários.

 

De carro: 

Uma road trip pela América do Sul é sonho de muita gente, principalmente quando se fala em passar pelas belas estradas da Patagônia.

Compare os melhores preços para alugar um carro em mais de 100 locadoras com a Rentcars! E ainda pode parcelar em até 12 vezes. 

Saindo da capital, Buenos Aires, é possível seguir pela costa argentina, passando por Mar del Plata até Bahía Blanca. Depois, siga pela Ruta 22 até Zapala, de onde é possível continuar pela Ruta 40, que te levará até San Carlos de Bariloche, passando por San Martín de Los Andes e Villa La Angostura. Não é o caminho mais curto, mas é belíssimo.

Para quem está vindo do sul do Chile, sugiro pegar a fronteira de Futaleufú, continue pela Ruta 259 e logo encontrará a Ruta 40, siga por ela em direção ao Norte até alcançar Bariloche. Já quem vem do norte do Chile, sugiro entrar por Pucón (Chile) e seguir até San Junin de Los Andes, onde começa a Ruta 40. Aí é só seguir para sul, depois de passar por por San Martín de Los Andes e Villa La Angostura chegará em Bariloche.

 

Como há muito o que fazer  em Bariloche independente da época do ano, vou dar algumas dicas como aproveitar bem duas das principais estações do ano por lá, o Verão e Inverno. 

 

O que fazer em Bariloche no Verão

Que tal aproveitar os dias quentes, céu azul e muito sol? Assim é Bariloche no verão, estação que vai de Dezembro a Março.

A temperatura máxima pode alcançar os 30º C, mas a noite pode ser que esfrie um pouco. Não esqueça de levar um agasalho. Essa também é uma época de menos chuva e pouco vento. E também é a temporada do ano com menos turistas brasileiros, porém uma das mais procuradas pelos Argentinos.

Aproveitar a natureza, conhecer as praias e cidades vizinhas e viajar pela gastronomia argentina é um pouco do que dá para colocar na lista de o que fazer em Bariloche, principalmente quando as temperaturas estão mais altas.

 

1) Caminhar pelo Lago Nahuel Huapi

O Lago Nahuel Huapi banha a cidade de Bariloche e apenas caminhar à sua margem já pode ser um passeio e tanto. Aproveite o verão para se banhar nas águas do lago, de origem glaciar – o que também explica sua cor azul intensa. Se achar que a água está fria demais para um banho, aproveite para fazer passeios de barco e conhecer a Isla Victoria.  Cada passeio tem um período específico, para mais informações acesse o site da Turisur SRL.

O que fazer em Bariloche

A linda vista do Lago Nahuel Huaipi – não pode faltar no seu roteiro | Dicas de Viagem

O que fazer em Bariloche - Isla Victoria

Passeio de Barco pela Isla Victoria – Foto: Turisur

2) Curtir as Praias do Lago Nahuel Huapi

Ao longo da costa do lago há algumas belíssimas praias que podem ser visitadas. Se você gosta de esportes aquáticos aqui que você também encontrará opções como windsurf, kitesurf, caiaque e mergulho.

A Praia mais próxima ao centro é a do Centenário, geralmente concorrida – mas uma das mais práticas para conhecer. A praia é de pedrinhas, por isso pode não ser tão confortável para se estirar no chão. Porém, a beleza compensa.

Já a Praia Bonita, fica a 8 Km do centro, e é uma praia de águas mais calmas – ótima para alugar um caiaque e se aventurar em um mergulho. A Praia Serena é uma ótima opção para quem está viajando com crianças e é uma das mais belas praias que banham a cidade. Visite-a ao pôr do sol, as chances de um entardecer lindo por lá são grandes. Outras praias que podem entrar na sua lista de verão Praia Melipal, a km 4 da Av. Bustillo, e a  Praia Villa Tacul (no km 29 do caminho Circuito Chico).

 

3) Se aventurar pelas Trilhas de Bariloche

Se você gosta de trilhas e natureza, Bariloche pode te surpreender nesse quesito. Há desde trilhas mais pesadas e longas até as mais leves e curtas.

Há opções de trilhas no Parque Nacional Nahuel Huapi, porém fique atento para realizar os trekkings é necessário se registarveja aqui como. Outra dica legal é consultar as condições das trilhas entrando em contato com o Clube Andino. Veja aqui o site com o mapa do Parque Nacional e todas as opções de trilhas.

  • Trilha de Cerrito Llao Llao e Villa Tacul

O objetivo aqui é alcançar o Cerro Llao LLao, que está a pouco mais de 1000 metros acima do nível do mar. Mesmo sendo uma trilha fácil, será preciso subir e descer o cerro. Tome bastante cuidado com as descidas do caminho.

Não deixe a subida te intimidar, vá no seu ritmo e aproveite para admirar o visual. Do topo do cerro, você pode continuar a trilha sentido a Villa Tacul, ou voltar pelo mesmo caminho. Eu sugiro seguir adiante e aproveitar o resto do dia na praia.

O início da trilha se dá entre o Hotel Llao Llaou e o Porto Pañuelo. Se estiver de carro, há um estacionamento próximo. O tempo de caminhada para chegar ao Cerro Llao Llao é pouco mais de 1h; e até Villa Tacul adicione 1 hora a mais. 

O que fazer em Bariloche

Hotel Llao Llao – um dos resort mais famoso de Bariloche

  • Trilha Bahía López

Mais uma trilha tranquila para aproveitar seu dia e contemplar a natureza. Além de caminhar pela Baía de águas claras, também é possível avistar parte do Monte Capilla. A trilha dura aproximadamente 1h30 e o ponto de partida é o estacionamento do Hotel Alun-Nehuen.

O que fazer em Bariloche - Cerro Capilla

Vista para o Cerro Capilla | Dicas de Viagem  – Foto:.Luc.via Flickr

  • Trilha do Lago Escondido

A trilha mais curta de Bariloche, mas nem por isso a menos bonita. Vale a pena e pela distância não tem desculpa para não fazer. São menos de 30 minutos de caminhada, estacione o carro ou sua bicicleta no centro de informações turísticas e siga caminhando.

 

4) Subir os Cerros de Bariloche no Verão

Por conta de sua proximidade com a Cordilheira dos Andes, a cidade de Bariloche está rodeada por montanhas. E algumas delas são de fácil acesso ao turista, com opções de subir via teleférico ou até caminhando, por trilha. Os Cerros são a grande atração do inverno, mas alguns deles valem a pena serem visitados em outras estações do ano.

  • Cerro Otto 

A 5 Km do centro de Bariloche está uma das vistas mais belas de Bariloche,  do alto do Cerro Otto. Para chegar ao topo da montanha é preciso subir 2.100 metros. Você sobe de teleférico, o percurso não é demorado, então aproveite a vista do caminho.

Além da vista de incrível para o cidade de Bariloche e o lago Nahuel Huapi, aproveite a subida para tomar um café ou almoçar na Confeitaria Giratória. O nome não é à toa, ela dá um giro de 360º em até 40 minutos. Já fica o alerta, pois pode ser que cause enjoos.

Também dá para chegar ao complexo turístico de carro, táxi e até mesmo ônibus gratuito. O transporte gratuito (ida e volta) saí do centro de Bariloche (esquina da Rua Mitre com a Rua Vilegas) chegando a estação inferior (Av. Pioneros, Km 5).

Os horários dos ônibus podem mudar, então a dica é sempre checar os horários na ônibus na página de Facebook do Cerro Otto, que é atualizada diariamente. Os valores das entradas e horários também podem mudar sem aviso prévio, fique atento ao site deles por aqui.

O que fazer em Bariloche - Cerro Otoo

A linda vista durante o verão do teleférico de Cerro Otto – Foto: @TelefericoCerroOtto

  • Cerro Campanário 

Desfrute de uma bela manhã – ou ainda um belíssimo entardecer do alto do Campanário, que fica a 35 Km do Centro da cidade. Reserve um tempo para caminhar por aqui e apreciar a vista dos vales, lagos e montanhas da região.

Quando subir, não deixe de passar pela Confeitaria, e aproveite para tomar um café, se deliciar com doces e pratos tipicamente argentinos.

Como subir o Cerro é opcional, há opção de ir caminhando (aproximadamente 30 min) ou de teleférico (em 7 minutos). Para acesso, é possível chegar de transporte público – desde o centro de Bariloche, e também de carro. O ponto de partida para que quer subir, seja caminhando ou de teleférico é na Av. Bustillo na altura do 17,5Km. Uma dica, é aproveitar para incluir o Cerro Campanário quando fizer o Circuito Chico.

Horário de funcionamento: No verão funciona todos os dias das 9h às 17h30. Na baixa temporada eles costumam fechar alguns dias para manutenção.

O que fazer em Bariloche - Cerro Campanario

Amanhecer no Cerro Campanario – Foto: @cerrocampanario via Instagram

 

5) Dirigir pela Rota dos 7 Lagos

Se puder adicione um dia no seu roteiro de o que fazer em Bariloche para fazer a Rota dos 7 Lagos, uma das estradas mais belas da Patagônia. Se chegou até Bariloche de avião ou de ônibus, sugiro alugar um carro que para fazer esse caminho.

Compare os melhores preços para alugar um carro em mais de 100 locadoras com a Rentcars! E ainda pode parcelar em até 12 vezes. 

Os 108 Km da Rota dos Lagos – que aliás, são mais que sete, liga a Villa La Angostura a San Martin de Los Andes. Ambas cidades são muito charmosas e também menores que Bariloche.

A Rota dos 7 Lagos pode ser feita em um dia só, mas o caminho de ida e volta é longo, são quase 400 km. Considerando as paradas para fotos, para apreciar a paisagem, almoço e, quem sabe, jantar, o dia tende a ser bem comprido. Passar uma noite hospedado na Villa La Angostura é uma alternativa para dividir o caminho.

Se não tiver tempo para incluir uma noite a mais e achar que o caminho até San Martín de Los Andes é muito longo, tente fazer o percurso até Villa La Angostura. Esse caminho é também chamado de Circuito Grande. Assim terá mais tempo para curtir e aproveitar o dia.

O que fazer em Bariloche

Visual dos Siete Lagos | Dicas de Viagem – Foto: Bariloche Argentina – BR

6) Experimentar as Cervejas artesanais argentinas 

Se gosta de cerveja, principalmente das artesanais, você tem que provar as da região. Além de serem especialistas na produção de cerveja artesanal, algumas cervejarias são reconhecidas e premiadas mundialmente.

  • Cerveza Manush

Ao caminhar pela cidade você notará bares e/ou cervejarias, alguns pequenos e outros já mais conhecidos. Uma das cervejarias que recomendo é a Manush, a carta de cervejas é bem ampla e variada, dá para fazer uma boa degustação. Além de das cervejas eles também servem comida, os hambúrgueres são deliciosos.

  • Ice Bariloche 

Mudando só um pouco o foco de cerveja artesanal, mas ainda no assunto de bares. Aqui vai uma experiência diferente. Que tal conhecer o Ice Bariloche ? Um bar que é feito inteiramente de gelo!  Mesmo que você não seja muito fã do frio a visita pode valer a pena. E para se aquecer um pouco há um segundo bar, em temperatura ambiente.

O que fazer em Bariloche

Ice Bariloche – Foto: divulgação

 

O que fazer em Bariloche no inverno

Bariloche muda conforme as estações do ano, e no inverno é a vez do frio, vento e muita neve dar as boas vindas aos turistas que lotam a cidade. Estação que vai de 21 de junho a 20 de setembro. Quando vier esteja bem agasalhado, pois nessa época do ano as temperaturas ficam abaixo de 0º C com frequência. Confira aqui o que fazer em Bariloche no inverno:

As atrações que descrevemos acima também podem e devem ser feitas também no inverno, as experiências e visuais são bem diferente. Vale a pena se programas para curtir Bariloche nessas duas estações e sentir e aproveitar tudo o que a cidade oferece.

Visual do Cerro Campanario no inverno

 

7) Conhecer a cidade pelo Circuito Chico 

Esse passeio é o mais tradicional de Bariloche e vai te ajudar a dar uma visão geral dos pontos turísticos da cidade. Claro, que também pode ser feito no verão, mas o bom de se fazer no inverno, é que vai te ajudar a ficar quentinho. Existem várias empresas que oferecem esse serviço com duração de 3 a 4 horas. Existe a opção também de fazer por conta própria, ai então o passeio pode durar o dia todo.

São aproximadamente 60 Km e partem do Centro da cidade na altura do Centro Cívico em direção ao lago Nahuel Huapi,  Cerro Campanario, Panorâmica Point Hotel Llao Llao com vista do Lago Moreno e do Cerro Tronador e do Lago Escondido, Capela San Eduardo, Puerto Pañuelo

No percurso existem várias lojinhas, restaurantes, cervejarias com produtos típicos e boa gastronomia. O passeio também pode ser combinado com outras atrações como o Cerro Catedral ou com Ilha Victoria.

 

8) Esquiar em Bariloche no Inverno 

  • Carro Catedral

A  20 Km do centro de Bariloche, o Cerro Catedral é a maior estação de esqui do hemisfério Sul e possui pistas para para todos os níveis de experiência. Se você não tem muita prática, ou gostaria de aprender um pouco antes de encarar sua primeira descida, eles também oferecem aulas para adultos e crianças, em grupo ou particular.

Ainda no Cerro Catedral é possível alugar roupas próprias para neve e equipamentos para se divertir. Se não quer encarar nenhuma pista, mas quer viver um pouco do clima da montanha, aproveite para caminhar, andar de trenó, almoçar ou tomar um bom chocolate quente. Também há uma área para as crianças se divertirem.

Uma atividade diferente de se fazer no no Cerro Catedral é a travessia em quadriciclos e/ou motos elétricas com o La Cueva. Há opções de passeio durante o dia, fim de tarde e também pacotes que inclui o passeio noturno e jantar.

Cerro Catedral | Dicas de Viagem – Foto: Federico Persiani

  • Cerro Otto

O Cerro Otto, que está a 5 Km do Centro de Bariloche, não é um centro de esqui, mas oferece diversão para a família toda. A grande sensação é Confeitaria Giratória e o belo visual do seu topo. Deixe para visitar aqui quando tiver um belo dia de inverno, sol e céu azul.

E claro, aproveite para descer as pistas de esqui bunda (com uso de proteção, os trenós). Essa será uma recordação muito divertida, principalmente se estiver com crianças. Outra atividade comum é a caminhada com raquete de neve.

  • Piedras Blancas

O Piedras Blancas é outro centro de esqui bunda, ótima opção para quem está com crianças. Mas os adultos também podem se divertir muito por aqui com tirolesa,  esqui,  trilha e outras atividades de inverno.. Além das brincadeiras de neve aproveite para almoçar ou tomar um lanche por lá.

O que fazer em Bariloche

Esqui bunda no Piedras Blanas – Foto: divulgação

 

O que fazer em Bariloche com crianças

O que fazer em Bariloche e onde ir com as crianças depende muito do estilo de cada família. Mas Bariloche é uma cidade que se adapta a vários estilos, então certamente todos, do mais novo ao mais velho da família, vão conseguir se divertir.

O inverno por lá coincide com as férias escolares do meio do ano, e a cidade enche de famílias prontas para se divertirem na neve. Umas das principais atrações para os pequenos é o esqui sentado, também conhecido como esqui bunda, no Piedras Blancas, no Cerro Otto.

O que fazer em Bariloche com crianças

Vai ser divers’ao pura curtir o esqui bunda no Piedras Blancas – Foto? divulgação

Os Cerro Catedral e Cerro Otto oferecem aula de esqui para crianças, uma boa oportunidade para os pequenos aprenderem um novo esporte. Tomar uma saborosa xícara de chocolate quente na Confeitaria Giratória do Cerro Otto, também pode ser uma boa pedida para conquistar os pequenos e ainda relaxar depois de uma manhã ou tarde de esqui.

No verão, as praias e caminhadas mais curtas, além de passeios de bicicleta deixam as crianças bem animadas com as férias em família.

Seja inverno ou verão, não deixe também de visitar os museus de Bariloche – Museu do Chocolate, Museu Paleontológico . Essa é uma ótima forma de estar em família e aprender um pouco mais.

O que fazer em Bariloche

Cerro Catedral – muitas opções – trekking, escalada, tirolesas. | Dicas de Viagem – Foto: Bariloche Argentina – BR

Onde comer em Bariloche

Porque comer também faz parte do viajar. Mesmo na correria do dia dia da viagem, reserve momentos para boas refeições.

Independente da época do ano, não deixe de saborear um bom churrasco argentino, e o El Boliche de Alberto é uma ótima escolha, e também muito famoso entre os turistas. São 3 restaurantes em Bariloche (​Rua Elflein,158; Rua Villegas, 347 e Av. Bustillo km 8,8);  além de um quarto especializado em massas (Rua Mitre 601).

Para uma boa refeição, mas um lugar não tão turístico, sugiro o La fonda del Tío (Rua Mitre 1130), pratos bem generosos. Perfeito para um jantar após um longo dia de esqui.

Para um espantar o frio com um bom fondue, o La Marmite é perfeito. Além de outros pratos saborosos com a carne de cordeiro. O Família Weiss (esquina da Rua Palacios com a Rua Vice Almte. O’Connor) é outro restaurante especializado em carnes, e com uma boa carta de vinhos.

 

Quantos dias ficar em Bariloche

Independente da estação do ano, um bom número é ficar de 4 a 5 dias em Bariloche. Com esse tempo dará para eleger passeios legais para fazer na cidade e quem sabe ainda incluir um dia para fazer a Rota dos 7 Lagos até San Martin de Los Andes.

Neste tempo, dá para conhecer os cerros, passear de bike ou de barco e até pegar uma praia no verão. Já no inverno, dá para ter um ou dois dias inteiros de esqui, e ainda conseguir ticar a lista de o que fazer em Bariloche.

E você? Já sabe o que fazer em Bariloche? Comente aqui!


Sobre o autor:

“Claudia Pelegrini decidiu deixar de lado a vida convencional para conhecer o mundo. Com seu marido, Marcos Borges, percorreu de carro, mais de 30 mil Km da América do Sul. Desde 2016, o casal está mergulhado em um projeto de vida: dar uma volta ao mundo. A dupla já conheceu mais de 20 países, passando por diferentes paisagens e culturas ao redor do globo. Apaixonada pela natureza, por trilhas, aventuras e por tudo que o novo e o inesperado podem proporcionar. 
Instagram: @caupelegrini


Encontre promoções de hotéis em Bariloche aqui 



Booking.com

 

Por que vale contratar um seguro viagem para ir para Bariloche?

Você não quer arriscar qualquer contratempo que possa estragar todo o planejamento de uma viagem! Você pode conferir as histórias de nossos colunistas que contam o por que vale a pena contratar um seguro viagem. De qualquer modo, o ideal em um Seguro Viagem é DIMINUIR RISCOS que podem acontecer em uma viagem. Os “extras” você pode escolher de acordo com a oferta da seguradora: que pode cobrir até extravios de bagagem, furtos e roubos e até mesmo a viagem de uma família em caso de emergência.

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores! É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.

 

Receba um chip em sua casa no Brasil e use Internet ilimitada por toda a Argentina

Você também está cansado de só conseguir usar o seu celular em pontos que encontra Wi-Fi liberado durante a viagem? E ter que pagar por dia para poder usar um GPS no carro alugado na viagem?

A gente também não aguentava mais, ainda mais porque queríamos postar em tempo real fotos de nossa viagem nas redes sociais. Além disso, o Google é um grande aliado para encontrar o que precisamos durante as férias, como informações e lugares, e não dá para usá-lo só onde tem Wi-Fi. Então descobrimos uma das melhores soluções para acabar com este problema, que você não vai mais precisar gastar horas da viagem em lojas de telefonia do país, falando um idioma desconhecido para conseguir um chip. Essa é uma das dicas que adoramos dar para nossos leitores: a EasySim4You.

Anota aí: A empresa envia um Chip internacional em sua casa no Brasil. Quando estiver no avião, é só você trocar o seu chip brasileiro por este internacional. Você vai chegar na Argentina com Internet ilimitada, usando seu celular à vontade, como usa no Brasil. O melhor de tudo? É super barato conseguir este chip: os preços começam em U$ 35!

Chegando em Bariloche, você pode usar o dia inteiro, em qualquer lugar da Argentina. Você vai economizar com aluguel de GPS, com créditos de Skype, e ainda vai poder usar as redes sociais, o Google, ou pesquisar qualquer coisa na internet o dia todo. Além disso, ainda pode ligar para sua casa para mandar notícias da viagem quantas vezes quiser pelo WhatsApp ou Facetime.

Leia mais: 

O que fazer em Ushuaia: as 9 atrações imperdíveis da região

Quando ir para Ushuaia na Patagônia Argentina

O que fazer em Ushuaia: as 9 atrações imperdíveis da região

Dicas de Seguro Saúde Internacional para turistas e estudantes