A tão elegante e excitante Londres nos surpreende com seu passado histórico contado através de sua arquitetura espetacular, arte e cultura. Já seu presente vibrante é sentido no agito de seus pubs, no seu estilo e charmes únicos, em sua riqueza dosada com o verde de seus diversos parques e no movimento intenso de suas ruas. Passei apenas três dias e foram suficientes apenas para me deixar com gostinho de quero mais, muito mais.

Se sua passagem pela cidade for corrida, assim como a minha, separo aqui as principais dicas sobre o que fazer em Londres:

Como se locomover:

O metro de Londres é considerado o maior do mundo, portanto, você poderá facilmente se locomover entre o aeroporto e seu hotel e, posteriormente, para qualquer um dos pontos de interesse.
Para poupar meu suado dinheirinho, optei por adquirir o cartão eletrônico e recarregável chamado Oyster Card (vendido nos guichês e nas máquinas de todas as estações de metrô, além de vários outros pontos, como bancas de jornal, supermercados, etc.). É cobrado o valor de £5 reembolsável na devolução do cartão e você pode carregá-lo com qualquer quantia até um máximo de £90. À medida que o passageiro usa o transporte, o valor vai sendo deduzido do montante que foi creditado. O maior benefício é a economia com o gasto da passagem: 1 bilhete simples comprado na bilheteria custa £4,50, no Oyster é debitado £2,80. Terminou a viagem e sobrou crédito? Sem desperdício! Vá a um guichê e lhe devolverão a quantia.

oyster card metro londres

Flicker: Amanda Slater

Mas, transitar por baixo da terra tem apenas o intuito de chegar mais rápido, certo?

Para me ambientar com a cidade e poder desfrutar, ainda que rapidamente, de todos os principais pontos turísticos, optei mesmo por fazer o tour nos tradicionais ônibus vermelhos de dois andares, o “big bus”. O ticket custa £26 para poder subir e descer durante 48h em qualquer um dos seus mais de 50 pontos, com direito a passeio de barco pelo rio Tâmisa. Recomendo para quem, assim como eu, tem pouco tempo, mas não abre mão de avistar o essencial.

Agora, se você prefere conforto e exclusividade, pode contratar passeios personalizados, city tours, transfers com motoristas/guias que falam português com a Londres Tour. Aproveitamos para usar o serviço de transfer hotel-aeroporto. Foi ótimo. Transporte privado com segurança, bom preço, além de conforto e tranquilidade. #indicamos

Alguns dos passeios obrigatórios e o que fazer:

Palácio de Buckingham:

A residência oficial da rainha Elizabeth II e o símbolo da monarquia inglesa. Programe-se para chegar cedo e assistir a tradicional troca de guarda real no portão de entrada, que ocorre às 11h30min. Entre abril e julho, a cerimônia acontece todos os dias, já nos demais meses, em dias alternados. Imperdível!

Palácio de Buckingham

Palácio de Buckingham

London Eye:

A enorme “roda-gigante” (terceira maior do mundo) foi projetada para a celebração da virada do milênio e hoje serve como um observatório da cidade. Quando inaugurada, pretendia-se mantê-la erguida por cinco anos. Porém, tornou-se a queridinha da cidade e já faz parte da história como um grande monumento e cartão postal. O ticket para uma volta (duração de 30min) custa a partir de £21,20 e pode ser comprado pela internet (www.londoneye.com), poupando tempo com filas. Recomendo que chegue no primeiro horário, às 10h e divida a “cápsula” com menos pessoas!

london eye

london eye capsula

Palácio de Westminster:

A morada do famoso Big Ben. É um dos mais característicos e imponentes prédios da cidade, abrigando mais de mil salas e cinco quilômetros de corredores. Simplesmente lindo!

big ben londres

Conheça também a Abadia de Westminster, uma das igrejas mais importantes e turísticas do Reino Unido, local onde os monarcas são coroados e enterrados desde o século XI e onde foi celebrado o badalado casamento entre o príncipe William e Kate Middleton.

Abadia de Westminster

Flicker: Alquiler de Coches

Outra igreja que merece nossa visita é a St. Paul´s Cathedral. Suba as escadarias até sua cúpula para conferir uma paisagem incrível.
A Tower of London, considerada uma fortaleza medieval, sediou prisões e decapitações de nobres, reis e rainhas. Atualmente, o lindo castelo guarda as joias da coroa britânica e pode ser visitado por £22. A Tower Brigde, ali ao lado, é um dos pontos mais fotografados, imagem que estamos acostumados a ver em filmes, mas mesmo assim nos impressiona pessoalmente.
Depois de toda essa andança, aproveite para descansar um pouquinho ou até fazer um piquenique no Hyde Park, um dos maiores e o mais famoso parque da cidade. Em cada bairro, inclusive no centro, não faltam boas áreas verdes para relaxar.

St Paul's Cathedral

Flicker: Steve Cadman

 

tower of london

Tower of London – Flicker: (Mick Baker)rooster

 

hyde park

Hyde Park – Flicker: Patrick Nouhailler

Se você curte arte, não falta o que fazer em Londres. A cidade lhe oferece mais de 300 museus e galerias de arte, com impressionantes coleções de arte clássica e moderna. Um dos mais visitados é o British Museum (dono de um acervo de 4 milhões de peças sobre as civilizações do mundo) e o Museu de Cera Madame Tussaud’s.
Para curtir a noite, aproveite para conhecer alguns dos muitos pubs e bares e fazer como os londrinos, deliciar-se com uma “pint”.

british museum

British Museum – Flicker: Paul Hudson

 

Madame Tussaud's

Madame Tussaud’s – Flicker: Mark Hillary

Como toda grande metrópole, Londres também é uma cidade para acabar com o limite do cartão de crédito. A Oxford Street, no bairro de Westminster, é a avenida comercial mais movimentada de toda a Europa com mais de 300 lojas, pura tentação! Já a Bond Street é o endereço sinônimo de luxo, pois hospeda as grifes mais requintadas. Mas, se você prefere os mercados de rua, vá para o Camden Market, no bairro alternativo de Canden Town, comumente descrito como o bairro que congrega os indivíduos mais exóticos, ecléticos e descolados. Aqui você encontra os mais variados e inesperados produtos.

camden market londres

Camden Market – Flicker: Sheep purple

Isso é só o comecinho do que Londres pode nos proporcionar. Uma cidade completamente apaixonante, não é mesmo?

Você sabia que é obrigatório fazer um seguro em viagens à Londres?

Se você estava pensando em viajar sem um seguro viagem para a Europa, saiba que isso pode se tornar um problema na hora da imigração. Então é bom anotar uma dica importantíssima para quem está planejando a viagem para lá: O Seguro Viagem para qualquer destino da Europa é obrigatório.

O motivo? É o Tratado de Schengen, que estabelece a livre circulação e obrigatoriedade do seguro viagem em 26 países europeus. Já que nos planejamos tanto para as férias, criamos expectativas, investimos dinheiro, não vale a pena arriscar qualquer contratempo que pode estragar tudo isso. Você pode conferir as histórias de nossos colunistas que contam o por que vale a pena contratar um seguro viagem.

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores!  É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.

Leia Mais

O Que Fazer Em Bristol, Na Inglaterra

Brighton Inglaterra – o Guia Completo para Viajantes

O Que Fazer Em Bath, Na Inglaterra – As 7 Atrações Imperdíveis Na Cidade

Melhores Cidades da Europa para Conhecer

O Que Fazer Em Londres em três Dias

5 motivos para visitar Londres

Onde Ficar em Porto Portugal – Melhores Bairros e Opções de Hospedagem

Mochilão pela Europa – Tudo o que Você Precisa Saber Para Organizar Um