A hora é agora! Votado como um dos destinos mais promissores do último ano pelo Lonely Planet, Montenegro é a nova promessa do Mediterrâneo. Barato, fácil de viajar, e ainda cheio de cantinhos para você chamar de só seu. Listamos aqui tudo que você precisa saber antes de partir e o que fazer em Montenegro.

Montenegro, até três décadas atrás, fazia parte de uma das maiores potências do mundo, a Iugoslávia. Inúmeros conflitos civis e religiosos depois, o país se desmembrou, aos poucos, entre 7 pequenos países na região dos Bálcãs: Bósnia e Herzegovina, Croácia, Macedônia, Servia, Eslovênia, Montenegro, e Kosovo, esse último ainda parcialmente reconhecido como independente da Sérvia.

Leia Mais:

Onde comer em Paris

Lagos de Plitvice: Conheça a paisagem mais surreal da Croácia

10 passeios em Ístria que você não pode perder

o que fazer em montenegro Foto Marina Zoppei

Vista da Baia de Kotor, uma das promessas do mar Adriático

O resultado disso tudo? Montenegro é um país ainda no primário, somente com 11 anos, e pequeninho que só! São 13mil quilômetros quadrados, o equivalente ao dobro do nosso menor estado, o Distrito Federal, ainda se descobrindo e formando suas opiniões. De uma coisa, porém, ele sabe: tamanho não é documento! Mesmo com tão pouco espaço, Montenegro acumula uma diversidade enorme de paisagens, atividades para todos os gostos e épocas do ano, a um preço acessível – mesmo o Euro sendo a moeda local – e ainda pode te passar aquela sensação deliciosa de que você descobriu um lugar só seu sem ter que disputar espaço com mais milhares de pessoas que tiveram a mesma ideia que você.

o que fazer em montenegro Foto Marina Zoppei

A Baia de Kotor concentra muito do que fazer em Montenegro

O QUE FAZER

Baía de Kotor

A Baía de Kotor é de longe a atração mais visitada do país. Ela tem um quê de litoral da Croácia, com um quê Alpes. Sentiu o que eu estou sentindo? Pois é! A cada dia que passa mais gente descobre esse segredinho do mundo. Apesar de já fazer parte de algumas rotas de cruzeiros pelo mediterrâneo, ainda é quase regra cruzar com turistas recém chegados da Croácia que ficam eufóricos de felicidade em sentir uma pitadinha da sensação ainda presente de exclusividade em Montenegro.

o que fazer em montenegro Foto: Marina Zoppei

A catedral de St Tryphon, em Kotor

o que fazer em montenegro Foto: Marina Zoppei

Kotor e uma de suas praças escondidas entre as centenas de ruelas medievais

A maior praça de Kotor, logo após a entrada do portão principal da cidade.

A maior praça de Kotor, logo após a entrada do portão principal da cidade.

o que fazer em montenegro Foto: Marina Zoppei

A muralha de Kotor merece uma visita dedicada somente a ela.

Kotor, a cidade principal da Baía, é, naturalmente, onde a banda toca. É lá que você pode enfrentar os 45 minutos de subida entre os 1400 degraus para a Fortaleza que tem uma das vistas mais bonitas do país. Para deixar o passeio ainda mais agradável, tente ir no meio da tarde para evitar o calor do meio dia, já que no caminho há poucos pontos de sombra para descanso. A muralha que contorna a cidade antiga também merece a sua atenção, mas o melhor mesmo para se fazer dentro dela é se perder pelas suas inúmeras ruelas e praças escondidas entre igrejas, restaurantes e lojinhas, que logo você sentirá que conhece como a palma da sua mão.

Um dos 1400 degraus que levam até Fortaleza de Kotor.

A vista mais famosa da Baia de Kotor, no meio do caminho para a fortaleza da cidade. O que fazerm em Montenegro

A vista mais famosa da Baia de Kotor, no meio do caminho para a fortaleza da cidade.

Os 45 minutos de subida até fortaleza são recompensados por essa vista da Baía de Kotor.

Os 45 minutos de subida até fortaleza são recompensados por essa vista da Baía de Kotor.

De Kotor, também é possível alugar um barquinho para te levar até os outros vilarejos charmosos da Baia, entre eles, Perast. Um dos cartões postais de Montenegro, Perast conta com duas ilhas pitorescas logo a frente. Uma delas foi construída artificialmente, no século XV, no local onde uma imagem de uma santa sagrada foi achada e está aberta para visitações.

As ilhas mais famosas e charmosas da Baia de Kotor, em frente a Perast.

Perast é uma visita imperdível na Baia de Kotor.

Perast é uma visita imperdível na Baia de Kotor.

Vista de Perast a distância.

Vista de Perast a distância.

Herceg Novi, do outro lado da Baia, passa despercebida para quem está viajando por Montenegro com um pouco mais de pressa, mas se você tiver de bobeira, vale a visita! Assim como Kotor, é propícia para se perder e se achar. Ela é facilmente conectada a Kotor por transporte público e também conta com um dos festivais mais tradicionais da Baía: o Mimosa Festival, que acontece geralmente no início de Fevereiro.

O litoral de Herceg Novi

Apesar de ter um mar cristalino, a Baía de Kotor conta com opções limitadas para curtir uma praia. Todas elas são de pedra e não são extensas, mas o pedacinho mais badalado é, sem dúvidas, aquele em frente ao Bar Havana, a poucos metros da muralha de Kotor.

A principal praia em Kotor.

A principal praia em Kotor.

Praias do Mar Adriático

Budva é a charmosa cidade que lançou Montenegro no mapa dos ricaços russos e europeus. Rodeada de praias de areia, é um ótimo destino para quem quer ver e ser visto. O desenvolvimento desenfreado prejudicou um pouco o charme de Budva, mas ela ainda conserva um cenário medieval, dentro da cidade murada, que hoje transborda de boutiques e restaurantes.

Budva, a cidade que lançou Montenegro no mapa.

Budva, a cidade que lançou Montenegro no mapa.

O metro quadrado mais disputado de Montenegro!

Yatchs disputam um lugarzinho na marina que rodeia Budva, e sim, em algumas das praias próximas à cidade, há uma cobrança de uma taxa de entrada durante a alta temporada. As mais fotografadas de todas – mas não uma boa opção para passar o dia – são as duas que ligam a ilha murada de Sveti Stefan ao continente. Atualmente, Sveti Stefan é um dos hotéis mais luxuosos de Montenegro e disputadíssimo entre as cerimônias de casamento no país.

Sveti Stefan, hoje um dos hoteis mais luxuosos de Montenegro.

A costa de Montenegro com Sveti Stefan ao fundo.

A costa de Montenegro com Sveti Stefan ao fundo.

Para relaxar no mar Adriático, a melhor pedida é a Praia de Przno, que não cobre entrada e é uma das mais bonitas do país. Se o que você procura é mesmo um pouco de agito na praia, vá para Jaz ou Ploce, o ponto de encontro de jovens e também palco de festivais de música e festas no verão.

Przno, a praia mais charmosa próxima de Budva.

Przno, a praia mais charmosa próxima de Budva.

Lago Skadar e Crnojevića

Crnojevića é o principal ponto de partida para explorar um dos trechos mais cênicos do lago mais famoso de Montenegro, o lago Skadar. Às margens do rio de mesmo nome, nessa vila é possível alugar um barquinho para fazer um passeio até o ponto em que o rio deságua e se encontra com o lago Skadar.

Crnojevica, a porta de entrada para o Lago Skadar.

Rio Crnojevica, que leva ao Lago Skadar.

Rio Crnojevica, que leva ao Lago Skadar.

Mt Lovcen

Essa montanha, que deu o nome ao país, Crna Gora (Montanha Negra), tem um lugar especial no coração de todo montenegrino. No seu topo, o mausoléu de um dos maiores heróis e líderes do país, Petar II Petrović Njegoš, é protegido por duas esculturas de dois guardas de granito negro. De lá, em um dia ensolarado, diz-se possível avistar mais de 80% do território nacional.

Mt Lovcen, a montanha que inspirou ao nome do país.

Monastério Ostrog

Esse monastério impressiona principalmente pela sua localização. Agarrado a um abismo de 900 metros acima de um vale, o monastério branco passa a impressão de que foi encravado da própria montanha.

A entrada do Monasterio Ostrog.

Monastério Ostrog, encrustado na montanha!

A vista do vale logo abaixo do Monastério Ostrog.

Parque Nacional de Durmitor e Zabljak

Esse Parque Nacional, no norte de Montenegro possui mais de 45 montanhas mais altas que 2000 metros e mais de 15 lagos glaciais entre elas. O maior deles, o Lago Negro é facilmente acessado e pode ser explorado por uma fácil caminhada de 3,5km.
Zabljak é uma pequena cidade nessa região montanhosa de Montenegro que “acorda” no inverno. É para lá que as atenções dos Balcãs são atraídas conforme o litoral fica menos habitado e a imigração dos amantes de ski acontece.

O Lago Negro, em Durmintor.

É possível caminhar em volta do lago Negro, o principal do Parque Nacional de Durmintor.

Rio Tara

Esse rio molda boa parte do país e possui um dos mais altos canyons do mundo, com 1300 metros. Sob essa parte do rio, há uma ponte, de onde a vista é deslumbrante.
De baixo, é possível explorar o rio a bordo de um incrível passeio de rafting pelas corredeiras que compõem a fronteira de Montenegro com a Bósnia.

Rafting no Rio Tara, uma sensação única de navegar pela fronteira de Montenegro e da Bósnia Herzegovina.

O QUE NÃO VISITAR EM MONTENEGRO

Se tem um lugar que você deve evitar em Montenegro, esse lugar é Podgorica, a capital. Muitos perdem tempo por lá porque acabam arriscando ficar uma noite após a chegada do voo, mas você não deveria ser uma dessas pessoas. Acredite: até mesmo os Montenegrinos gritam e acenam para você dar meia volta caso esteja planejando passar por lá, e eles tem toda a razão. Podgorica não faz jus ao que Montenegro tem para oferecer.

QUANDO IR

Mesmo com o aumento do turismo, a melhor época para visitar Montenegro ainda é na alta temporada: de Maio a Setembro. Para ter o lugar somente para você e conseguir preços melhores nas acomodações, aposte nas épocas entre o final de Março e Abril e final de Setembro e Outubro.
O período entre Novembro e Fevereiro, é a baixa temporada. Algumas acomodações e restaurantes do litoral fecham as portas, enquanto em Zabljak, as estações de ski abrem e a neve transforma a paisagem do norte de Montenegro.

COMO CHEGAR

O maior aeroporto de Montenegro está em Podgorica, a capital do país, mas ele é ainda muito mal conectado com o resto do mundo, fazendo com que muitos visitantes cheguem por Belgrado, na Servia, ou Dubrovnik, na Croácia.
De Belgrado, são 10 horas de trem até Podgorica ou 9 horas de ônibus. De Podgorica, são mais 2 horas de ônibus para o litoral ou Baia de Kotor. Já de Dubrovnik, a conexão é mais frequente e muito mais curta. Em somente 2 horas você já pode estar perambulando entre as ruas de Kotor.
Se a opção é priorizar o tempo, o melhor é usar o aeroporto de Tivat, que está somente a 10 minutos de taxi de Kotor e tem constantes voos que o conectam com outras cidades da região.
Por último, para quem está curtindo o verão na Itália, o porto de Bar possui balsas que o conectam à Bari, no sul da Itália. Essa última opção, porém, só está disponível nos meses de alta temporada.

Lago artificial de Niksic, na região central de Montenegro.

COMO EXPLORAR

Montenegro é cheio de atrações para todos os lados, mas é pequenininho a beça! Em quatro horas é possível cruzar o país de cima a baixo com um carro, mas não necessariamente alugar um veículo é a melhor opção para explorar. As estradas estão todas em ótimas condições, mas a maioria das cidadelas não permitem o transito de veículos, o que dificulta um pouco para os motoristas.

O custo do aluguel do carro e do estacionamento não compensaram, e eu acabei optando em me basear o tempo todo em Kotor e ir visitando as atrações pelo país em passeios que duravam um dia. Em menos de 5 dias é possível visitar tudo, principalmente se você se juntar a uma agência que organiza pequenos tours de um dia, como a 360Monte. Eu visitei praticamente tudo com essa agência e tudo foi impecável: desde os preços e a qualidade das vans, até os guias que dominam o conteúdo das explicações.

Alugar um barquinho para te levar nas vilas em volta da Baía de Kotor é uma das melhores maneiras de visitar a região.

É SEGURO?

É impressionante o tanto de gente que me pergunta se Montenegro é um país seguro de se visitar. Pela proximidade com a Bósnia e o conflito que ocorreu por lá na década de 90, entendo a preocupação, mas a realidade da Bósnia há quase 30 anos atrás, não poderia ser mais diferente da situação de Montenegro de 30 anos atrás e também, da atualidade. Montenegro não chegou a se envolver no conflito e até conquistou a sua independência da Servia através de um referendo! As estradas são bastante seguras e a vida é pacata o suficiente para que um simples furto vire notícia na região. Portanto, pode embarcar sem medo de ser feliz!

Vista da Baía de Kotor no entardecer.

ONDE FICAR

Conforme o turismo cresce a cada dia, as opções de acomodações surgem por todos os lados. Aqui vão as minhas indicações:

Sugestão Budget:

Old Town Hostel, em Kotor: não tem erro! Um dos melhores hostels que eu já me hospedei na minha vida andarilha. Os quartos são inteiramente equipados, tudo limpinho, staff super atencioso, e as atividades organizadas para as noites, como o Pub Crawl, garantem que você vai sair de lá cheio de amigos. Durante o dia, se junte à galera em um dos tours organizados pelo Hostel em parceria com a 360 Monte.

Sugestões sofisticadas:

Palazzo Drusko, em Kotor: em um palácio restaurado do século XV, esse hotel possui 7 quartos aconchegantes com decoração única e rica em antiguidades. Espere por camas de madeira talhadas a mão!
Pearl Apartments, em Kotor: são apartamentos inteiramente equipados e modernos que acomodam casais e até famílias.
Aman Sveti Stefan: um dos cartões postais de Montenegro é também um dos hotéis mais luxuosos do Mar Adriático.
Regent Hotel, em Tivat: localizado no meio do Porto Montenegro, em Tivat, esse hotel é elegante e refinado.

ONDE COMER

Um bom montenegrino vai falar com um orgulho sem fim dos presuntos da vila de Njeguši, da bomba calórica que é o Karađorđeva šnicla, o prato tradicional nacional, e de como um pedaço de Priganice vai bem com qualquer coisa, mas principalmente um bom Kajmak caseiro. Experimente tudo isso acompanhada de uma dose de Rakija e você fará qualquer Montenegrino te chamar de irmão.

O bom é que oferta de restaurantes ótimos é o que não falta! Mesmo sendo um país tradicionalmente amante da carne vermelha, no litoral é possível achar restaurantes ótimos de frutos do mar. Aqui vai uma lista das minhas recomendações para todos os bolsos.

Sugestões Budget:

Tanjga, em Kotor: mais parece um açougue do que um restaurante, mas é um dos metros quadrados de melhor comida de Montenegro. Fica do lado de fora, porém, ainda muito perto da parte antiga da cidade.
Scala Santa, em Kotor: Serve de tudo e as porções são grandes. Para sair de lá muito satisfeito!
Pizzeria Pronto, em Kotor
Konoba Akustik, em Kotor: bem em frente à principal praia de Kotor, é uma ótima opção para quem ficou o dia relaxando nas margens da Baia.

Sugestões Sofisticadas:

Galion, em Kotor: a localização acima das águas da baia compõe um perfeito cenário para um jantar romântico com vista para a muralha de Kotor iluminada a noite.
Konoba Portun, em Dobrota: a melhor opção de frutos do mar na Baia de Kotor.
Restaurantes de Porto Montenegro, em Tivat: essa vila de mármore lotada de yatchs ancorados e lojas exclusivas, tem também uma infinidade de ótimos restaurantes, como o One, Al Posto Giusto e o Byblos.

PARA ONDE SEGUIR DEPOIS?

Montenegro faz fronteira com a Albânia, Bosnia e Herzegovina, Croácia, Kosovo e Servia. Isso faz com que as possibilidades de continuar perambulando pelos Balcãs, sejam vastas. Há quem combine uma visita a Montenegro com a Croácia ou até mesmo com a Albânia, para os mais aventureiros. Em uma das minhas visitas, eu optei em continuar em direção ao sul, para a Albânia e logo depois a parte continental da Grécia. Caso você também opte pelo mesmo caminho, saiba que a Albânia, infelizmente, é muito mal conectada com os países que faz fronteira, mas é possível organizar um transfer saindo de Kotor para Tirana através da 360 Monte.”

Gostou de Montenegro? Deixe seu comentário 😉