Você já ouviu falar alguma coisa sobre o Omã? Pois é, eu confesso que também não. Em junho desse ano fiz uma viagem de 3 semanas pela Grécia com escala em Dubai, nos Emirados Árabes. Aproveitando a ocasião resolvi pesquisar os destinos próximos a Dubai para um pequeno “stop” na volta e me deparei com um vôo de 40 minutos para Mascate, a capital do Sultanato do Omã. Sem saber o que isso significava resolvi dar um google em “Oman things to see”. Fiquei chocada: o país parecia ser um paraíso desconhecido. Canyons, Praia, Deserto, tem de tudo por lá. Como eu me aventuraria sozinha – minha família voltou de Dubai para o Brasil – decidi escolher um renomado hotel, o Shangri-lá Barr Al Jissah Resort & Spa, e ficar apenas 3 dias: seria tempo suficiente para conhecer o principal (o país é pequeno) sem grandes riscos.

Já no caminho entre o aeroporto e hotel eu fui ficando maravilhada com o que via: deserto e mar lado a lado e não um deserto comum de areia clara, mas de pedras, algo muito peculiar. Chegando no hotel pude entender porque a luxuosa rede Shangri-lá é considerada uma das melhores do mundo- eu poderia facilmente só ficar no hotel que já seria incrível! Restaurantes maravilhosos, praia particular divina, piscina, centro de mergulho, tudo muito lindo. Possivelmente o melhor hotel em que já me hospedei.

hotel em omã

A cotação do Real brasileiro para o Riad do Omã é 10 para 1 (isso mesmo, DEZ reais são 1 riadizinho) o que significa que por mais barato que pareça, as coisas vão ser muito caras. Pesquisando agências na internet e os passeios turísticos oferecidos pelo hotel percebi que para fazer os passeios que eu mais queria eu iria desembolsar pelo menos mil reais por dia,um escândalo. Como só se vive uma vez e a adição do trecho “Dubai-Mascate” custou apenas R$ 140,00 à minha passagem original, resolvi aceitar a facada e fui mesmo assim. Por sorte, conversando com o motorista de taxi vi que ele oferecia os mesmos passeios e que com ele eu poderia negociar o preço. Não deu outra, negociei e fiz os mesmos passeios por 1/3 do preço incluindo o trajeto de volta para o aeroporto!! É claro que nesse esquema é sempre um risco, mas esse motorista foi indicado pelo Concierge do hotel no balcão do aeroporto, super recomendo os serviços dele, quem quiser pode comentar aqui que mando o contato! Eu já tinha feito algo parecido em outra viagem que deu super certo.

Já que eu estava sozinha, o que eu fiz foi o seguinte: escrevi no bloco de notas no quarto do hotel algo como “Estou saindo sozinha as 7h30 para visitar os lugares X, Y, Z com o motorista X, telefone Y, se eu não voltar até as 20h por favor procurá-lo” HAHAHA, mas no primeiro dia foi tudo tranquilo e eu não repeti o recado no dia seguinte rs.

cidadão local omã

omã

dirigindo em omã

Logo no começo de nossa visita paramos no Wadi Ad Dayqah Dam em Quriyat, o maior Dam no país. Dam são barreiras gigantes construídas sobre rios para utilizar o fluxo de água para irrigação e hidrelétricas, contendo lagos e evidentemente reservatórios de água. O lugar é de tirar o fôlego, eu não fazia a menor ideia do que era um Dam (no Omã tem muitos “dam”, bem como muitos “wadi” e muitos “sinkholes”). Adorei!!! Foi tipo começar o dia com o pé direito, mas ainda melhor 🙂

visita wabi shabi

visita wabi shabi

Do Dam seguimos para o lugar que eu mais queria, Wadi Shab, a umas 2h do hotel, na cidade de Tiwi. Você chega de carro, estaciona, pega um barquinho por um preço bem barato (tipo 1 Riad) e ele te deixa do outro lado do rio onde você faz uma trilha. A trilha toda é linda, com um verde esmeralda surreal nas águas, a vegetação surpreendente dos cânions e as pedras, claro. No meio do caminho tem piscinas naturais, cachoeira e até caverna! Uma caverna cuja entrada se dá mergulhando!

Ah, tenho que dizer que foi meio desconfortável fazer a trilha de tênis porque toda hora eu afundava o pé na água haha mas sem dúvida teria sido impossível descalça, talvez o ideal fosse mesmo “watershoes”, mas eu estava sem. Sobrevivi ainda assim rs O lugar é tão incrível que parecia cenário de filme, sem brincadeira. Não tinha quase ninguém por lá.

passeio de barco em omã

passeio de barco em omã

visita wadi shadi

visita wadi shadi

visita wabi shadi

visita wabi shadi

wadi shabi em omã

wadi shabi em omã

Na volta do magnífico Wadi Shab paramos na Fins Beach, na costa do país entre Mascate e Sur, vazia, tranquila e com esse azul tão azul que parecia reflexo do céu.

fins beach omã

fins beach

fins beach omã

fins beach

fins beach omã

fins beach

Nossa última parada do dia foi no Dabab Sinkhole (em árabe, Hawiyat Najm), a 113km de Mascate. No Omã existem vários Sinkholes *buracos com água* e são paisagens muito particulares, nunca havia visto nada igual. É uma cratera com água mesmo, uma espécie de lagoa/piscina natural que tem até peixinhos. Reza a lenda que o Dabab Sinkhole foi criado a partir da queda de um meteorito, mas os geólogos já afirmaram que na verdade se trata de uma formação natural que surgiu com a interação de pedras de calcário dissolventes contendo carbonato de cálcio e água.

buracos dágua omã

buracos dágua

buracos dágua omã

buracos dágua

Aqui aconteceu um “choque” cultural interessante: como eu estava no Oriente Médio sozinha tomei a precaução de usar um maiô com as mangas compridas e sem decote, apesar disso quando estava saindo da água reparei que tinha uma família observando de cima e meu guia rapidamente disse “melhor você colocar logo sua saia, tem famílias aqui”. E quando estávamos em cima nos dirigindo ao carro tomamos um caminho vazio para não cruzarmos com ninguém – todas as mulheres muçulmanas no local estavam devidamente cobertas da cabeça aos pés. Acho importante respeitar a cultura local e não recomendo que mulheres usem biquíni até porque mesmo “mostrando” apenas minhas pernas deu para sentir o choque. De qualquer forma, o Omã é realmente incrível, as piscininhas naturais são uma delícia!

sinkhole omã

sinkhole

Esse dia como vocês podem ver foi o máximo! Valeu a pena cada centavo, ou melhor, cada 10 Reais investidos hahaha. No dia seguinte o Ali, meu motorista, me levou para conhecer os principais pontos turísticos da cidade de Mascate – como o Palácio Real, o Souk (mercado) e a Ópera – mas eu contarei sobre isso em outra ocasião 😉

Leia mais:

Hotel Shangri-La Maldivas – Sua Lua de mel perfeita