A Chapada dos Veadeiros é daqueles lugares que dá para ficar um mês visitando e mesmo assim não conhecer tudo. As atrações são infinitas e novas opções de cachoeiras e trilhas são abertas todo ano.

Reunimos neste post o que a Chapada dos Veadeiros tem de melhor. Confira nosso Roteiro Chapada dos Veadeiros. 

A região da Chapada dos Veadeiros se encontra no bioma do Cerrado, abrigando flora específica e uma fauna incrível, com araras, tucanos, seriemas, tamanduás, onças, antas e muito mais. Fique de olho aberto, em especial para as aves, que dão um show de abundância! A região fica aproximadamente 250 Km ao norte de Brasília, no estado de Goiás. As principais cidades-base são Alto Paraíso de Goiás, São Jorge e Cavalcante.

Algumas das melhores atrações estão dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (acesso por São Jorge). Porém, o “lado de fora” também é imperdível, com atrações como o Vale da Lua e a Cachoeira Santa Bárbara, dentro de propriedades particulares ou com acesso controlado. Visitei a Chapada dos Veadeiros com amigos, todo mundo com disposição para fazer bastante trilha.

Nossa viagem foi de cinco noites e seis dias. Decidimos passar duas noites em Alto Paraíso e três em São Jorge. Embora ambas sejam cidades pequenas e gostosas, a vila de São Jorge é ainda menor, apenas com estradas de terra e um clima muito aconchegante. A estrada asfaltada que separa Alto Paraíso de São Jorge tem apenas 37 Km, ou seja, no máximo meia hora de carro. 

 

Chapada dos Veadeiros onde fica

A Chapada dos Veadeiros está localizada na região centro-oeste de Goiás, a cerca de 250 km de Brasília. O aeroporto mais próximo é o de Brasília. É possível também voar até Goiânia e a partir de lá alugar um carro porém o trajeto é mais longo cerca 400 Km de viagem.

Dependendo de onde você mora, a Chapada dos Veadeiros pode parecer longe. Na verdade, se  organizando direitinho, é possível sair de casa (eu moro no RJ) e em poucas horas já estar dentro de uma cachoeira no Cerrado. A logística é ótima e o acesso muito tranquilo. É, portanto, um daqueles lugares deliciosos, que pretendo continuar visitando, explorando e revisitando para sempre.

 

Chapada dos Veadeiros como chegar 

Fomos de avião do Rio de Janeiro para Brasília e alugamos um carro no aeroporto. A estrada para a Chapada dos Veadeiros é asfaltada e está em boas condições. O maior trecho é percorrido na GO-118. Não havendo trânsito ou obras (eu nunca vi), o tempo de estrada é o seguinte:

  • Brasília – Alto Paraíso: Aproximadamente 3 horas
  • Alto Paraíso – São Jorge: Aproximadamente 30 minutos
  • Alto Paraíso – Cavalcante: Aproximadamente 1 hora

Quem vai de Goiânia pode fazer o trajeto todo de carro, basta adicionar 3 horas de estrada de Goiânia até Brasília.

Embora seja possível (e relativamente fácil) ir de ônibus de Brasília até Alto Paraíso, não recomendo esta opção, a não ser que tenha alguém lá te esperando de carro. As cachoeiras ficam longe umas das outras, e não é viável percorrer a pé a distância entre as propriedades. Estar de carro é fundamental na Chapada dos Veadeiros.

Compare os melhores preços para alugar um carro em mais de 100 locadoras com a Rentcars! E ainda pode parcelar em até 12 vezes. 

De qualquer forma, o trajeto Brasília – Alto Paraíso pode ser feito de ônibus. Quem opera o trajeto é a Viação Real Expresso e o preço da passagem gira em torno de R$ 52,00 por trecho. As saídas de Brasília são às 10h, 19h e 21h, e as saídas de Alto Paraíso são às 2h (madrugada) e às 13:45.

Siriema, em meio ao Cerrado da Chapada dos Veadeiros

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Noite na Chapada dos Veadeiros

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

A linda vegetação do Cerrado

 

Depois dessa introdução, agora é hora de mostrar para vocês nosso Roteiro Chapada dos Veadeiros: 

Roteiro Chapada dos Veadeiros: O que fazer

Dia 1: Voo para Brasília, Cascata dos Couros e chegada em Alto Paraíso

Para começar nosso Roteiro Chapada dos Veadeiros, vale contar um pouco de nossa estratégia para otimizar tempo. Voamos cedo para Brasília e pousamos às 7h30 na capital Federal. Às 8h já estávamos na locadora de carro. 

Você pode encontrar bons preços para aluguel de carro no RentCars. Optamos por um carro mais alto (categoria do Renault Duster ou Nissan Kicks), que foi uma ótima escolha, já que a previsão era de possibilidade de chuva e muitas estradas são de terra. Depois de um pouco mais de 2 horas de estrada, pegamos a saída para a esquerda que leva à Catarata dos Couros, ainda antes de Alto Paraíso.

A estrada entre as cidades principais é toda asfaltada, mas o acesso às atrações é sempre de terra. Para a Catarata dos Couros, foi mais de uma hora em estrada de chão com bastante buraco e, que eu me lembre, é o acesso mais longo e cansativo. Mas vale a pena! As cachoeiras (várias!) são lindas e imponentes. Depois da estrada, a trilha de aproximação a pé é relativamente curta.

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Catarata dos Couros | Dicas de Viagem

Não demos sorte e encontramos um pouco de chuva, as quedas estavam muito fortes e não rolou banho. Se você procurar fotos na internet, vai ver que o lugar é muito mais lindo que nas minhas fotos, então não deixe de visitar!

Cansados de um voo cedo, fomos enfim para Alto Paraíso e jantamos na pizzaria em frente à Praça do Skate, na rua principal. Bons preços, boa pizza, cerveja gelada. Nossa pousada em Alto Paraíso foi a deliciosa Casa da Lua, sem dúvida uma das melhores opções para ficar em Alto Paraíso!

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

A rua principal de Alto Paraíso, em Goias | Dicas de Viagem

 

Dia 2: Cachoeira Santa Bárbara em Cavalcante

Para visitar a Cachoeira Santa Bárbara, uma das mais famosas da região, acordamos cedo, tomamos um café da manhã reforçado e às 8h30 pisamos no acelerador. Em uma hora estávamos passando por Cavalcante e logo depois chegamos na comunidade Quilombola Kalunga, parada obrigatória. Lá, você precisa contratar um guia local (em torno de 100 reais) e pagar uma entrada de 30 reais por pessoa. O guia pode ser dividido por até 6 pessoas.

Dali, seguimos no nosso carro (alto) até o começo da trilha por mais 15 minutos. Se seu carro for baixo, você pode pagar 10 reais e fazer esse trecho com 4×4. A trilha leva aproximadamente uma hora até as cachoeiras de Santa Barbarinha (um lindo tira-gosto) e Santa Bárbara, com suas famosas águas absurdamente azuis. A nossa guia era simpática, mas ficamos um pouco incomodados com o controle, além do limite de permanência de 1 hora na cachoeira.

A visita também inclui a trilha da Cachoeira da Capivara. As águas não são aquele azul, mas a beleza é outra e com certeza vale a pena! Finalizamos almoçando na comunidade em um delicioso restaurante de comida caseira, recomendação da guia. De volta em Alto Paraíso, repetimos a pedida da pizzaria à noite e dormimos cedo.

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

A linda cachoeira Santa Barbarinha em Calvacante na Chapada dos Veadeiros | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Cachoeira Santa Bárbara na Chapada dos Veadeiros | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

A Cachoeira da Capivara na Chapada dos Veadeiros | Dicas de Viagem

 

Dia 3: Cachoeira Loquinhas, Almécegas, Jardim de Maytrea, Vale da Lua e chegada em São Jorge

A pousada Casa da Lua é tão gostosa que, depois do café da manhã (cheio de tucanos nas árvores), nos despedimos já com saudades. Começamos o dia cedo, visitando o complexo de cachoeiras das Loquinhas. Como eu já conhecia e a gente não queria gastar muito tempo, fomos só nas melhores: o Poço do Pajé e o Poço do Sol. A entrada é 15 reais por pessoa. De lá, ainda no final da manhã, seguimos viagem para a Fazenda São Bento, na estrada para São Jorge.

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Pousada Casa da Lua – café da manhã com visitantes | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Cachoeira das Loquinhas – Poço do Sol | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Cachoeira das Loquinhas – Poço do Pajé | Dicas de Viagem

A entrada na Fazenda São Bento custa 30 reais por pessoa. Começamos visitando a cachoeira Almécegas II (trilha de 10 minutos). Em seguida fomos para a Almécegas I (trilha de 30 minutos), a minha cachoeira preferida em toda a Chapada! A cachoeira, com seus imponentes 30 metros de altura, fica encravada em um vale. Tente visitar no meio do dia, quando ela recebe mais sol. Além da beleza, tem um pulo de 12 metros para os mais corajosos. Eu pulei, mas meus 2 amigos não. Você pularia?

Saindo da fazenda ainda fizemos uma parada no visual clássico (com montanhas e palmeiras de Buriti) do Jardim de Maytrea, na beira da estrada, antes de seguir para o Vale da Lua.

A entrada no Vale da Lua custa 20 reais por pessoa, que vale cada centavo, e a trilha é leve. A paisagem é surreal, com um rio encravado nas pedras criando os mais lindos formatos e padrões. No final, um bom poço para banho.

Com a cabeça mais do que feita após um dia espetacular, jantamos no restaurante Campanella na Vila de São Jorge, muito bom. Optamos pela Pousada Baguá, que é um espetáculo! Piscina, sauna, vista para o Parque Nacional e um quarto gigantesco. Sem dúvida, a melhor opção em São Jorge para uma viagem cheia de conforto.

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Cachoeira da Almécegas II na Fazenda São Bento | Dicas de Viagem

Cachoeira da Almécegas I Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros: 6 dias com muitas cachoeiras no paraíso

Quem encara esse salto de 12 m na Cachoeira da Almécegas I ? | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Vale da Lua com sua paisagem surreal | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Vale da Lua – uma relaxada nesse cenário incrível | Dicas de Viagem

 

Dia 4: Trilha dos Saltos 80 e 120 metros e Corredeiras no Parque Nacional

A Pousada Baguá fica a 5 minutos da entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, onde não há cobrança de entrada. A trilha dos Saltos tem 11 Km no total. É considerada moderada, podendo ser avançada para quem tem pouca experiência. Começamos indo para o mirante do Salto 120 metros – uma das quedas d’água mais impressionantes que já vi. Nesta cachoeira, não há visita no poço (apenas mirante), então depois de curtir o visual seguimos para o Salto 80 metros.

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Cachoeira do Salto 120 metros | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Cachoeira do Salto 80 metros | Dicas de Viagem

O poço do Salto 80 metros é gigante e a queda d’água nem precisa falar né? Ficamos curtindo ali por um bom tempo, antes de seguir para as Corredeiras, a última parada do passeio. Perto dos Saltos, as Corredeiras nem são tão espetaculares, mas faz parte do passeio e dá para curtir um bom banho. Ah, dica não esqueça de levar água e lanche de trilha! E leve seu lixo de volta com você 🙂

Depois de uma sauna na Pousada Baguá, trocamos o jantar por um lanche no Restaurante Buriti e petiscos com cerveja no Bar do Pelé, bem no centro. Era sábado e a noite acabaria no clássico forró da Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge. Embora São Jorge seja menor que Alto Paraíso, a vida noturna é mais agitada, e esse forró de sábado é bem confiável, mesmo na baixa temporada.

 

Dia 5: Trilha do Mirante da Janela

Depois de um café da manhã com muito líquido, para botar a Xiboquinha e a cachaça de gengibre para fora, seguimos para a trilha do Mirante da Janela. Sem dúvida, um dos visuais mais famosos da Chapada. A trilha tem 8 Km no total, com algumas subidas e descidas fortes. Eu chamo de moderada, mas alguns podem chamar de avançada. No começo da primeira descida, tem a linda Cachoeira do Abismo, que vale um banho, tanto na ida quanto na volta!

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Mirante da Janela. Sem dúvida, um dos visuais mais famosos da Chapada dos Veadeiros | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

O famoso Mirante da Janela, Chapada dos Veadeiros | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

As lindas águas alaranjadas da Cachoeira do Abismo na Chapada dos Veadeiros | Dicas de Viagem

A descida continua, e após uma parte plana em baixo do vale, tem uma subida final, para chegar no mirante. O visual é um absurdo de bonito, de onde vemos os Saltos 120 e 80 metros no Parque Nacional. Para encontrar aquela foto de dentro de um triângulo de pedra, basta descer um pouco rumo à beirada, indo na direção das cachoeiras. Se não encontrar de imediato, explore um pouco, vale a pena.

De volta em São Jorge seguimos direto para o Jardim de Maytrea, na estrada que leva para Alto Paraíso, para curtir o pôr-do-sol.

À noite, nosso último jantar foi na Casa das Flores, que tem um delicioso restaurante aberto ao público. Pedimos entrada, prato principal e sobremesa e bebemos algumas cervejas artesanais. Saímos rolando, cada um 120 reais mais pobre, porém felizes e levemente embriagados.

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Mirante da Janela, Chapada dos Veadeiros

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Pôr do sol Jardim de Maytrea, vale a pena a parada | Dicas de Viagem

 

Dia 6: Trilha dos Cânions e Carioquinhas no Parque Nacional, retorno à Brasília

Com nosso voo às 21h em Brasília, o plano ainda era curtir bastante o dia. Com café da manhã na barriga e um saudoso adeus à Pousada Baguá, entramos novamente no Parque Nacional. A trilha dos Cânions e Cachoeira Carioquinhas tem 12 Km no total e é plana na maior parte do tempo. As atrações são incríveis e sem dúvida este é um dos passeios imperdíveis da Chapada dos Veadeiros.

Conseguimos sair do Parque Nacional ainda às 15h, com tempo para chegar em Brasília com calma, e fizemos uma parada para almoço em São João da Aliança. No aeroporto de Brasília, devolvemos o carro e à noite, voamos para casa.

Chapada dos Veadeiros, em breve estou aí de novo!

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Cachoeira da Carioquinha | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

O último salto da viagem nos Cânions | Dicas de Viagem

Roteiro Chapada dos Veadeiros

Cânions – não tinha melhor visual para terminar a viagem | Dicas de Viagem


 

Depois do Roteiro Chapada dos Veadeiros, vale também indicar onde ficar, onde comer e outras dicas úteis. Espero que ajude em sua viagem!

 

Pousadas na Chapada dos Veadeiros 

As principais opções são Alto Paraíso e São Jorge, mas Cavalcante também tem recebido muita visita de quem quer explorar melhor os “lados de lá”. Como desta vez íamos apenas na Santa Bárbara, optamos por nem dormir em Cavalcante. Acabamos dividindo as noites entre Alto Paraíso e São Jorge, mas também é muito viável ficar em um lugar só. Neste caso, eu escolheria São Jorge. Abaixo listo as melhores opções de hospedagem na Chapada dos Veadeiros.

 

POUSADAS EM ALTO PARAÍSO:

Luxo:

 

Custo-benefício:

 

Econômica:

  • Hostel Jardim da Nova Era – Diária aprox. R$ 120 por casal em quarto privativo ou R$ 50 por pessoa em quarto compartilhado. 

Roteiro Chapada dos Veadeiros - Pousada Chapada Veadeiros

 

Encontre hospedagem em promoção essa semana em Alto Paraíso



Booking.com

POUSADAS EM SÃO JORGE:

Luxo:

 

Custo-benefício:

 

Econômico:

  • Savana Hostel – Diária média, R$ 100 por pessoa em quarto compartilhado. 
  • Camping Aracoara – Diária média, R$ 45 por pessoa em camping. 

 

Encontre hospedagem em promoção essa semana em São Jorge



Booking.com

 

Onde comer na Chapada dos Veadeiros

 

ALTO PARAÍSO:

  • Pizzaria 2000 – Av. Ary Valadão Filho, 610-708, Alto Paraíso de Goiás
  • Quiri Quiri (Hamburguer Artesanal) – R. Vergílio Rodrigues, 1-195, Alto Paraíso de Goiás
  • Canela de Emma (Italiano) – Rua 06 Quadra 06 Lote 01 e 02 – São Jorge 2, Alto Paraíso de Goiás
  • Cravo e Canela (Vegetariano) –  Av. Ary Valadão Filho, 1363, Alto Paraíso de Goiás
  • Alquimia do Sabor (Self-service Vegetariano) – R. Vergílio Rodrigues, 2-196, Alto Paraíso de Goiás

SÃO JORGE:

  • Campanella (Comida Brasileira)
  • Casa das Flores (Comida Internacional) – Q.14, lote 2, São Jorge de Goiás
  • Santo Cerrado (Risoteria) –  Viela C, Quadra 08, Lote 2, s/n – Vila de São Jorge, Alto Paraíso de Goiás
  • Buritis (Self-service e à la carte) – Rua CDoze, Quadra 7, Lote 10, S/n – Vila de São Jorge, Alto Paraíso de Goiás

 

Dicas Úteis

  • Toda a região tem sinal de celular, inclusive as principais trilhas do Parque. Leve seu aparelho carregado para emergências, já que guias não são obrigatórios e os passeios normalmente são feitos desacompanhados.
  • O Wi-Fi das pousadas, assim como a internet móvel, é lento e pouco confiável. Resolve (com esforço) os posts no Instagram, mas deixa muito a desejar em streaming ou transferência de arquivos pesados.
  • Leve tênis de caminhada para as trilhas mais longas. Tenha sempre um bom protetor solar, repelente, boné, blusa Dry-Fit com proteção UV, capa de chuva, lanterna, lanche e água.
  • Como em qualquer outra unidade de conservação ou região de natureza, não faça barulho, não faça fogo e leve seu lixo de volta! O planeta agradece 🙂

O que você achou de nosso Roteiro Chapada dos Veadeiros? Comente aqui!


Sobre o autor: 

Vitor Marigo é carioca, fotógrafo profissional, formado em publicidade e co-criador da empresa de turismo RioXtreme. Seu gosto por aventuras começou cedo, acostumado a acompanhar seu pai, um importante fotógrafo de natureza, em viagens Brasil e mundo afora. Hoje, contribuiu frequentemente para importantes exposições e publicações, e sua paixão é documentar as infinitas belezas naturais do nosso país. Instagram: @vitormarigo

 

Leia mais: 

Cinco lugares para conhecer na Chapada dos Veadeiros

Lugares especiais para conhecer na Chapada dos Veadeiros