Descubra o que fazer em Berlim em um roteiro completo para quem vai ficar de 1 a 4 dias nessa encantadora cidade.

Um bom roteiro em Berlim permite explorar um pouco de tudo que a capital alemã oferece. Por isso, te contamos o que fazer em Berlim de 1 a 4 dias para você montar um itinerário para aproveitar ao máximo a cidade.

De história à arte contemporânea, de música eletrônica à monumentos importantes, nossas dicas servem para todos os gostos e orçamentos. E convenhamos, essa é uma cidade de várias facetas. Há as baladas intermináveis, centenas de museus, uma cena alternativa efervescente e diversos monumentos que contam a história recente da Europa e do mundo.

Sabemos que é completamente normal ficar perdido em meio à tantas atrações turísticas e passeios interessantes. Então, nada melhor do que uma brasileira que mora na cidade para dar as dicas de roteiros de 1 a 4 dias em Berlim, não é?


Contrate seu seguro viagem com desconto!
Ganhe 10% off com o cupom DICASDEVIAGEM5 + pagamento em boleto.
Clique aqui e aproveite!


Confira as dicas de Mariana Eberhard, jornalista que mora na cidade, e criou estes roteiros super completos, detalhados e cheio de dicas imprescindíveis para quem quer conhecer a capital alemã sem correr muito, mas também sem perder tempo. 😉

Se esta é sua primeira vez na cidade, vale a pena seguir o roteiro abaixo:

Mapa dos Pontos Turísticos

Abaixo você encontra um mapa com todos os pontos que vamos falar no post para você se localizar:

Lista de o que fazer em Berlim

Ao chegar na cidade, adquira já no aeroporto o seu Berlin WelcomeCard, o ticket que dá direito a usar todos os meios de transporte da cidade e ainda dá descontos em centenas de atrações. Use e abuse também do mapa e livreto que vem com o ticket, pois eles estão cheios de informações valiosas sobre a cidade.

Agora veja a lista dos pontos turísticos imperdíveis em Berlim:

  1. Palácio do Parlamento
  2. Portão de Brandenburgo
  3. Memorial aos judeus mortos na Europa
  4. Catedral de Berlim
  5. Alexanderplatz
  6. Potsdamer Platz
  7. Topografia do Terror
  8. Checkpoint Charlie
  9. Kaufhaus des Westens 
  10. Igreja da Memória
  11. Zoológico
  12. Museu de Arte Contemporânea
  13. Ilha dos Museus 
  14. East Side Gallery

Quer ter internet ilimitada durante toda a viagem?
Compare os preços e compre seu chip de viagem internacional antecipadamente na America ChipEasySim4UO Meu Chip ou com o Viaje Conectado.

roteiro em berlim no portão de brandenburg
Estátuas do Portão de Brandenburg | Foto: Couleur, via Pixabay

O que fazer em Berlim em 1 dia

Se você só tem um dia para aproveitar em Berlim, precisa ir direto ao ponto e não perder tempo. As atrações que merecem uma visita são o Portão de Brandenburgo e arredores. 

Parlamento Alemão

Comece o dia no Reichstag, o Parlamento Alemão. Esse prédio em estilo neoclássico foi construído entre 1884-1894 e se tornou palco de diversos eventos importantes para a história alemã.

Entre eles o Incêndio do Reichstag, em 1933, um acontecimento importante para o estabelecimento do Terceiro Reich e do nazismo. A cúpula foi completamente danificada no incêndio e foi reconstruída em 1999 com vidro e aço. Hoje em dia, é possível subir na cúpula e há até um restaurante lá em cima.

A entrada no Reichstag é gratuita, mas deve ser reservada com pelo menos dois dias de antecedência pelo site oficial do Parlamento. Aqui você tem todas as informações sobre a visita ao Reichstag, incluindo horários de funcionamento e como se registrar de última hora.

Para chegar ao Parlamento, vá até a Hauptbahnhof, a estação central de trens de Berlim, que está a apenas 15 minutos de caminhada dali. Pelo caminho você vai poder ver o Kanzleramt, onde trabalha a Angela Merkel, e à sua esquerda estará o Reichstag. Se estiver frio ou você não quiser andar, você pode pegar o metrô U55 por uma estação e sair direto no Parlamento.

roteiro em berlim no parlamento alemão
Parlamento Alemão | Foto: Peter Dargatz, via Pixabay

Portão de Brandenburgo

Subindo na cúpula do Parlamento Alemão ou não, a próxima parada é o Brandenburger Tor, que em português significa Portão de Brandenburgo. Um marco da reunificação alemã após a queda do muro e também o símbolo de Berlim. Sobre o portão, construído entre 1788 e 1791, está a estátua da Quadriga, uma carruagem com quatro cavalos. 

Em frente ao Portão de Brandenburgo está a Pariser Platz. Pare na banquinha para tomar uma cerveja alemã e provar um currywurst, salsicha com curry, o prato mais berlinense que existe. No verão, há mesas para sentar e aproveitar o sol no point mais interessante de Berlim.

O Portão de Brandenburgo está logo ao lado do Parlamento, cercado pelas embaixadas dos Estados Unidos, da Rússia e do Reino Unido.

roteiro em berlim com o portão de brandenburg
Portão de Brandenburg | Foto: Valentin Sonntag, via Pixabay

Memorial do holocausto aos judeus mortos na Europa

Atravesse o Portão de Brandenburgo e vire à esquerda para chegar ao Memorial do Holocausto, uma obra com quase 3.000 de blocos de concreto em diferentes tamanhos onde você pode entrar e caminhar. Inaugurado em 2005, o memorial tem ainda um anexo subterrâneo chamado “Local da Informação”, onde estão os nomes de todos os judeus conhecidos que morreram no Holocausto.

O lugar é outro ímã de turistas em Berlim, mas a comunidade judia começou a criticar nos últimos anos os visitantes que fazem poses consideradas inapropriadas para o local. Em respeito às vítimas do Holocausto, o memorial convida ao silêncio e à reflexão.

O Memorial aos judeus está a apenas uma quadra do Portão de Brandenburgo, em frente ao Tiergarten, um parque gigantesco. Logo em frente está a estátua em homenagem a Goethe, o escritor alemão mais famoso de todos os tempos, e o Memorial aos homossexuais perseguidos pelo nazismo.

Memorial do Holocausto em Berlim
Memorial do Holocausto aos Judeus Mortos na Europa

Catedral de Berlim

Como você só tem um dia na cidade, vá direto ao que interessa: o Berliner Dom, a imensa Catedral de Berlim, com sua abóbada azulada e um imenso gramado na frente. Você pode visitar a igreja e até subir na cúpula. À sua frente está o Lustgarten, o jardim da luxúria, um ótimo lugar para sentar-se no verão e curtir estar na presença de todos esse edifícios imponentes.

A Catedral fica na Museumsinsel, a Ilha dos Museus, uma ilha fluvial que tem cinco dos museus de história mais importantes da Alemanha. A ilha foi nomeada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e vale a visita, mesmo que você não tenha tempo de entrar em nenhuma das centenas de galerias de dentro e fora da ilha.

Para chegar à Catedral saindo do Memorial dos judeus, caminhe por cinco minutos até o Portão de Brandenburgo e pegue o ônibus 100. A viagem dura apenas 15 minutos e você logo verá o Berliner Dom, então não tem erro!

Berliner Dom em Berlim
Catedral de Berlim | Foto: Valentin Sonntag, via Pixabay

Alexanderplatz

O dia foi corrido e você aprendeu bastante sobre Berlim para quem ficou menos de 24 horas na cidade. Mas ainda tem um ponto da cidade que você precisa visitar: a Alexanderplatz, onde fica a famosa Fernsehturm, a Torre de TV da cidade. 

Chegar ali à pé é bem fácil: ao atravessar a Ilha dos Museus, você chegará no distrito de Nicolau, onde fica a Igreja de São Nicolau. É aqui que nasceu Berlim e esta é a igreja mais antiga da cidade. Há também a Igreja de Santa Maria e, ao seu lado, uma maquete mostrando como eram os prédios da região antes da Segunda Guerra Mundial. Você verá logo a Torre de TV.

Na região há muito o que ver, como a Prefeitura Vermelha, a Fonte de Netuno e o Relógio do Mundo, que mostra a hora local em todas as capitais. A Alexanderplatz é também um centro comercial importante, com lojas de todos os tipos, como Primark, Decathlon, H&M, C&A e tantas outras. 

É possível subir na Torre e ter a melhor vista da cidade, até porque a cúpula gira e você tem uma visão completa de Berlim. O ingresso custa €21,50 para adultos e €12 para crianças entre 4 e 14 anos. Os horários de funcionamento variam ao longo do ano e estão listados no site oficial da Torre, onde é possível comprar os ingressos e escolher o horário.

relógio do mundo no roteiro em berlim
Relógio do Mundo | Foto: Bernd Joisten, via Pixabay

O que fazer em Berlim em 2 dias

Um dia é bom, mas há muita mais o que fazer em Berlim, então dois dias são o suficiente para percorrer as ruas com mais calma e explorar ainda alguns museus. 

O roteiro para dois dias inclui todas as atrações do primeiro dia e mais algumas. Deixe a Catedral a Alexanderplatz para o segundo dia, e usufrua mais as outras atrações no primeiro.

Potsdamer Platz

A Potsdamer Platz é a Praça de Potsdam, um dos centros mais modernos de Berlim. Essa região foi quase completamente destruída durante a Segunda Guerra Mundial, e continuou sendo um descampado vazio até a metade dos anos 2000.

Muito tempo após a queda do muro, a Praça recebeu grandes aportes e investimentos e hoje possui centros comerciais, a sede da empresa nacional de trens alemã, bibliotecas e mais uma infinidade de coisas. Tome um café no Sony Center e aprecie a arquitetura da abóbada de metal que repousa sobre os edifícios.

No meio da praça está um relógio que simboliza o primeiro semáforo da Alemanha, construído para regular o tráfego do crescente número de carros que enchiam a capital em 1924.

Para chegar ali partindo do Memorial aos judeus, caminhe 10 minutos pela Ebertstrasse para chegar à Potsdamer Platz. À sua direita está a praça em si, o Sony Center e todas as opções de entretenimento. Ali também tem uma Legolândia, boa dica para quem viaja com crianças. À esquerda fica a Leipziger Platz, onde tem o Museu da Espionagem, uma exposição permanente de Salvador Dalí e a torre da DDR, onde os guardas da Alemanha comunista vigiavam o muro.

roteiro em berlim no potsdamer platz
Potsdamer Platz | Foto: Thomas Wolter, via Pixabay

Topografia do Terror

A sudeste da Potsdamer Platz está um dos museus mais impressionantes de Berlim, o Topographie des Terrors, construído no local onde ficava a sede da polícia nazista e da Gestapo. Destruído completamente pelos bombardeiros dos aliados em 1945, o local foi transformado em museu em 1987. A exibição acontece nas celas onde presos políticos eram torturados, mas o prédio não foi reconstruído, por isso o museu funciona ao ar livre.

A visita à Topografia do Terror é gratuita e o local abre das 10h às 20h. Hoje em dia, funciona uma fundação dedicada à estudar e prover informações confiáveis sobre o Nacional Socialismo e a guerra.

topografia do terror
Topografia do Terror | Foto: ObjektivKraft, via Flickr

Checkpoint Charlie

Antes de terminar o passeio pela Alemanha Ocidental e partir para “o outro lado do muro” – em direção à Catedral e à Torre de TV -, visite o Checkpoint Charlie, um posto de travessia erguido pelos americanos quando o muro cortava a cidade.

Este era apenas um dos muitos postos de controle espalhados por Berlim, mas era o único por onde os militares de ambos os lados podiam passar. Com o fim da guerra fria, o posto foi restaurado em sua forma original e ao seu lado foi criado o Museu do Muro.

Nos arredores do Checkpoint Charlie há dezenas de restaurantes para todos os gostos e orçamentos, então se a fome tiver batido, se perca nas ruas do centro de Berlim para encontrar algo que te agrade.

Entre a Topografia do Terror e o Checkpoint Charlie são apenas 5 minutos de caminhada pela Zimmerstrasse. Entre os dois está o maior pedaço do muro de Berlim que mostra a sua face externa. Ali também está o balão da WELT – uma revista alemã – onde você pode embarcar e ver a cidade de cima. 

Você pode subir no balão e comer algo antes de pegar o ônibus 200 em direção à Catedral e à Ilha dos Museus.

soldados norte americanos posando em frente ao checkpoint charlie
Checkpoint Charlie | Foto: Piet Van de Wiel, via Pixabay

O que fazer em Berlim em 3 dias

Em 3 dias em Berlim você pode ver muita coisa! Veja como fica o seu roteiro e o que fazer em Berlim em 3 dias.

Mantenha o primeiro e o segundo dia como no roteiro anterior. Já no terceiro dia, vá para o centro da antiga Berlim Ocidental, descendo na estação de trem de Wittenbergplatz para visitar a:

Kaufhaus des Westens

No bairro de Charlottenburg fica a Kaufhaus des Westens, a famosa KaDeWe, a segunda maior loja de departamentos da Europa. Construída em 1907, a loja tem diversos andares do que há de mais chique em roupas de grife, maquiagem, perfumes e mais.

No terraço há um restaurante e um café que, apesar de caros, valem a visita. Nem todo mundo vai na KaDeWe para gastar, e é bem possível entrar apenas para admirar um mundo de riqueza. A loja recebe 50 mil visitantes diariamente, que podem chegar a 100 mil na época do Natal. Mas os seus 60 mil metros quadrados fazem todo mundo caber tranquilamente.

A poucos metros da KaDeWe, no meio da avenida Tauentzienstrasse, fica uma escultura de metal que representa as duas metades da cidade, unidas e divididas em Berlim Ocidental e Berlim Oriental pelo muro durante os anos da Guerra Fria. Os tubos de aço cromo-níquel foram construídos em 1987 por Brigitte Matschinsky-Denninghoff e Martin Matschinsky.

roteiro em berlim o que fazer em kadewe
KaDeWe | Foto: Pixikus, via Pixabay

Igreja da Memória

Saindo da KaDeWe, caminhe pela Tauentzienstrasse em direção oposta à estação de Wittenbergplatz e logo você verá a Gedächtniskirche, a Igreja da Memória, que não foi reconstruída após a destruição na Segunda Guerra Mundial e se manteve como memorial de Guerra.

Lá dentro, você pode ver maquetes de como era a Igreja antes da guerra e mosaicos contando a história do Imperador Guilherme, o monarca que deu ordens para que a construíssem. A Igreja está aberta diariamente das 9h às 19h e a entrada é gratuita.

Nos arredores da Igreja está o centro comercial mais efervescente de Berlim e, além da KaDeWe, há vários shoppings, como o Europa Center e o Bikini Berlin. Ali também começa a Kurfürstendamm, uma avenida repleta de lojas de marca, mas também com várias lojas de departamento mais em conta.

roteiro em berlim com o gedachtniskirche
Gedachtniskirche | Foto: Falco, via Pixabay

Zoológico

O Zoologischer Garten de Berlim é uma das grandes atrações da cidade, perfeita para dias mais quentes, mesmo que você não esteja viajando com crianças. Os berlinenses adoram acompanhar a vida dos animais que vivem ali, comemorando nascimentos e lamentando mortes. Os favoritos ganham nomes, como o urso polar Knut, que viveu 16 anos no zoológico.

O querido Zoo, no entanto, é imenso e merece ao menos três horas para uma visita completa. Ao lado fica ainda o Aquário de Berlim, um prédio de três andares com espécies de peixes, répteis, anfíbios e insetos. É possível comprar a entrada conjunta para as duas atrações ou separadamente.

A estação de trem do Jardim Zoológico foi um dia o centro da Berlim Ocidental e ficou famosa com o livro Eu, Cristiane F. – 13 anos, drogada e prostituída. Hoje, é um dos centros turísticos de Berlim, cheia de restaurantes e lojas. No entanto, até hoje a estação serve de moradia para pessoas em situação de rua.

roteiro em berlim no zoo garten berlin
Zoo Garten Berlin | Foto: Roger W., via Flickr

Museu de Arte Contemporânea

Se você não se perdeu entre as centenas de lojas da Kudamm, nem ficou horas admirando os pandas no Zoológico, tem tempo ainda para visitar o Museu de Arte Contemporânea de Berlim, que mostra o melhor da cena artística que tornou a cidade famosa mundialmente. São peças de diversos artistas em exposições permanentes e eventos.

A três estações de trem dali fica o Urban Nation, museu inaugurado em 2016 e hoje é considerado o maior museu de arte urbana do mundo. Estas duas opções são uma ótima para quebrar o padrão história + arte clássica que domina a Ilha de Museus.

Ambos museus são gratuitos, não abrem na segunda-feira e funcionam das 10h às 18h. Quem curte muito arte de rua pode começar o terceiro dia do roteiro no Urban Nation e caminhar até a KaDeWe, ou ainda pegar o trem por uma estação até a gigantesca loja. 

O Museu de Arte contemporânea fica na Grolmanstraße 32/33, rua que faz esquina com a Kudamm e fica bem próximo ao Zoológico e região. Já o Urban Nation, fica na Bülowstrasse 7, próximo à estação de metrô de Nollendorfplatz.

Hamburger Bahnho Museum Für Gegenwart em berlim
Hamburger Bahnho Museum Für Gegenwart | Foto: Jack at Wikipedia, via Flickr

O que fazer em Berlim em 4 dias

Com 4 dias em Berlim, você terá tempo o suficiente para explorar tudo com mais calma e pode até se dar ao luxo de entrar em um dos museus da Museumsinsel e visitar o busto de Nefertiti.

Nossa dica é adicionar a East Side Gallery no quarto dia do seu roteiro:

Ilha dos Museus

Volte a ilha dos museus, Patrimônio Mundial da UNESCO, para visitar um deles: o Museu Velho, Neues Museum, Museu Pérgamo, Museu Egípcio, Museu Bode e a Antiga Galeria Nacional. Há sempre algum deles em reforma, então não conte que vai visitar todos. Além disso, é melhor escolher um para ver, porque você precisaria de dias para percorrer todas estas galerias.

Além disso, fora da Ilha há ainda o Museu Histórico Alemão e o Museu da DDR, um em cada margem externa do rio e ambos dignos de visita. Por isso, deixe praticamente o dia todo para você aproveitar todas essas opções de cultura que Berlim tem a oferecer. Percorra a ilha com calma, escolhe o seu museu preferido e passe algumas horas entre objetos histórico, pinturas clássicas ou arte contemporânea. Há ofertas para todos os gostos.

A peça de museu mais famosa de toda a Alemanha é o busto de Nefertiti, exposta hoje em dia no Museu Neues. A estátua da imperadora do Egito foi esculpida em 1345 a.C e foi encontrada por arqueólogos alemães apenas em 1912.

Museu Bode na ilha dos museus no roteiro em berlim
Ilha dos Museus | Foto: Miodrag Asenov, via Pixabay

East Side Gallery

Já no quarto dia na cidade, pegue o trem até Warschauer Strasse e siga em direção ao trecho mais famoso do Muro de Berlim, a East Side Gallery. Ao longo de dois quilômetros do que restou do muro há centenas de graffitis, inclusive o mais famoso, “o beijo da morte”.

Esse graffiti retrata o beijo entre o líder soviético Leonid Brezhnev e o presidente da Alemanha Oriental, Erich Honecker. À primeira vista, você pode pensar que é uma piada, sem nenhuma relação com a realidade. No entanto, a imagem foi baseada em uma fotografia real tirada em 1979 em homenagem ao trigésimo aniversário da República Democrática Alemã – Alemanha Oriental. 

Beijos fraternais entre os líderes socialistas não eram incomuns, mas ambos Honecker e Brezhnev se entusiasmaram demais na hora do beijo. Quando o Muro de Berlim caiu, em 1989, o artista soviético Dmitri Vrubel decidiu pintar a imagem no lado leste do Muro. A legenda que está sob a pintura diz: “Deus me ajude a sobreviver a este caso de amor mortal”.

Hoje em dia há filas e mais filas de turistas tentando tirar fotos na frente desta e de outras imagens icônicas do muro. É outro ponto indispensável para conhecer em Berlim.

Tome seu tempo para conseguir a foto perfeita, especialmente se você estiver viajando no verão. Caminhe com calma ao longo do muro e observe o restos de muro que dividiu não só Berlim, mas o mundo todo.

muro de east side gallery
East Side Gallery | Foto: Betexion, via Pixabay

Melhor época para visitar Berlim

Berlim tem um inverno rigoroso com temperaturas que podem chegar a -10° C. Entre novembro e fevereiro, o frio é implacável, o que não é nada ideal para quem quer conhecer a cidade à pé.

Os melhores meses são entre março e maio, bem como setembro e outubro, quando a temperatura está mais amena, mas ainda não é alta temporada – quando os preços sobem bastante.

Os meses de verão (junho a agosto) são os melhores em termos de temperatura, mas espere hotéis cheios e multidões de turistas.

O que fazer em Berlim no Inverno

Berlim no inverno é fria, mas pode ser muito bonita, especialmente durante as festas de fim de ano. Os Mercados de Natal ocupam todas as principais praças da cidade, oferecendo comidas típicas e brincadeiras para crianças e adultos. Experimente um Gluhwein, uma espécie de quentão de vinho que aquece até a alma. E se o frio bater, compre luvas ou cachecóis nas banquinhas dos mercados.

Normalmente não há muita neve na cidade, e quando neva, o gelo logo derrete e as ruas ficam enlameadas e escorregadias. Nada parecido com o sonho de um inverno branco de muitos brasileiros. A pedida para estadias nos meses mais frios é aproveitar os museus e cafés, passando mais tempo nas atrações fechadas do que a céu aberto.

E aqui vai uma dica de quem mora na cidade: a linha  de ônibus número 100 passa pelos pontos turísticos mais importantes do centro da cidade e você pode entrar e sair quantas vezes quiser usando o seu Berlin WelcomeCard. Veja o mapa dos lugares por onde o ônibus passa no site oficial da cidade.

Você também pode fazer um passeio de barco pelo rio Spree, cortando a cidade e ouvindo as explicações do guia. O bom é que os barcos podem ser cobertos em caso de chuva ou frio, então esse passeio pode ser feito em qualquer época do ano. Pegue o barco atrás da Catedral de Berlim e escolha entre tours de 1 ou 2 horas.

detalhes da arquitetura da catedral de berlim
Detalhes arquitetônicos da Catedral de Berlim | Foto: Couleur, via Pixabay

O que fazer em Berlim com chuva

O outono – entre setembro e novembro – é a época do ano em que mais chove. Às vezes cai uma chuva fininha por horas, parecendo uma cena intermináveis de um filme de arte muito do deprê. Nestes casos, você pode aproveitar a cidade como no inverno, entrando em museus, shoppings e aproveitando do seu Berlin WelcomeCard para ter desconto em todas essas atrações, pois em sua maioria são pagas.

No entanto, quando na Alemanha, faça como os alemães. Existe um ditado alemão que diz: “não há clima ruim, você é que está vestindo as roupas erradas”. Por isso não importa o quão frio ou chuvoso esteja, você sempre verá os berlinenses saindo de casa para passear ou respirar um ar puro.

A dica é se vestir com roupas à prova d’água da cabeça aos pés, abrir o guarda-chuva e seguir viagem! Lembre-se somente de parar de vez em quando para tomar um café ou chá quente, evitando um resfriado.

Nem mesmo os tours de bicicleta param com a chuva ou o frio. Fica mais difícil encontrar ciclistas na rua e os trens ficam mais cheios (e mais abafados!), mas a vida segue normalmente. Aprenda a usufruir do incrível sistema de transporte berlinense, que te leva a todas as partes da cidade, e vá aproveitar sua viagem!

Onde ficar em Berlim

Berlim tem ao todo 798 hoteis, pensões, hostels e outros tipos de casa de hóspedes. Além dos apartamentos alugados pelo AirBnb. As opções são, portanto, quase infinitas.

Escolher um hotel mais central é a melhor recomendação que podemos dar. Mas o centro de Berlim, chamado Mitte, é gigantesco e se espalha pela cidade.

Escolha um hotel próximo à Alexanderplatz, à rua Friedrichstraße, ou à Potsdamer Platz para fazer a escolha certa. Você confere quais são os melhores hotéis de cada bairro em nosso conteúdo completo abaixo:

Encontre as melhores hospedagens em Berlim no Booking.com

Radisson Blu Hotel, Berlin | Clique na foto e faça sua reserva
Rocco Forte Hotel De Rome | Clique na foto e faça sua reserva

Berlim – Guia de viagem

A capital da Alemanha é um dos principais destinos da Europa. Cidade rica em história, gastronomia e cultura com lindas paisagens e muitas atrações para todas as idades. Ao visitar Berlim vale a pena conhecer alguns dos principais pontos turísticos da cidade, como o East Side Gallery, o Checkpoint Charlie ou o Memorial do Holocausto. Confira o que fazer em Berlim para montar seu roteiro de viagem.

Reserve com antecedência todos os ingressos e passeios para Berlin e evite filas com o GetYourGuide

Chip de internet na Alemanha

Está cada vez mais fácil e barato ter internet ilimitada durante toda a viagem na Alemanha. Hoje em dia você pode comprar online um chip internacional de celular enquanto ainda estiver aqui no Brasil. Você recebe o sim card em seu endereço e depois é só inserir no celular para já chegar ao destino com a internet 4G ilimitada funcionando.

Leia também mais dicas sobre chip:

Seguro viagem para Alemanha

Contratar um seguro viagem para Alemanha é obrigatório. Tudo isso por causa do Tratado de Schengen, que obrigada a contratação de um seguro viagem Europa com cobertura médico hospitalar de no mínimo 30 mil euros.

Leia tudo sobre seguro viagem:

Faça sua cotação de seguro viagem na Seguros Promo e garanta 5% de desconto com nosso cupom DICASDEVIAGEM5

Aluguel de carro em Berlim

Gostamos muito da Rent Cars para encontrar os carros que usamos em nossas viagens. Ela é a única no Brasil que compara as melhores locadoras do mundo, mas te deixa pagar em reais, sem IOF. Além disso, também é a única que deixa você pagar em 12x sem juros. Vale a pena!

Passagens aéreas para Alemanha

Procurando uma boa oferta e preços de voos? Na hora de comprar passagens para Alemanha, vale dar uma olhadinha no site Passagens Promo. É bem comum encontrar opções de voo mais em conta e melhores que de outros sites. Nós sempre usamos e vale a pena 😉

o que fazer no sony center em seu roteiro em berlim
Sony Center no Potsdamer Platz | Foto: Ceparedonda, via Pixabay

Dúvidas frequentes

O que fazer em Berlim em 1 dia?

Se você só tem um dia para aproveitar em Berlim, precisa ir direto ao ponto e não perder tempo. As atrações que merecem uma visita são o Portão de Brandenburgo e arredores, como o Parlamento Alemão e…leia mais.

Quantos dias é ideal para ficar em Berlim?

O ideal é montar um roteiro em Berlim com até 4 dias para que possa conhecer mais pontos turísticos e aproveitar cada lugar com calma. Temos um roteiro completinho da capital alemã que você pode conferir aqui.

O que fazer em Berlim em 2 dias?

Ao separar 2 dias para visitar Berlim vale a pena conhecer a Topografia do Terror, o posto Checkpoint Charlie, o Portão de Brandenburgo, a Catedral de Berlim e também…continue lendo aqui.

O que fazer em Berlim em 3 dias?

Quem viaja até Berlim e separa 3 dias para conhecer a capital alemão pode colocar no roteiro lugares como Museu de Arte Contemporânea de Berlim, a Igreja da Memória, o Memorial do Holocausto, o Parlamento Alemão e…veja um roteiro completo em Berlim.

Qual a melhor época para visitar Berlim?

Os melhores meses são entre março e maio, bem como setembro e outubro, quando a temperatura está mais amena, mas ainda não é alta temporada – quando os preços sobem bastante…continue lendo.

O que fazer em Berlim em 4 dias?

Se você deixou separado 4 dias para conhecer Berlim pode montar um roteiro mais completo com lugares icônicos, como o Portão de Brandenburgo, e lugares menos visitados mas igualmente incríveis, como a Ilha dos Museus e o East Side Gallerymonte um roteiro em Berlim.