Ninguém gosta de deixar seu bichinho de estimação para trás quando surge uma viagem. Por isso, o Mochilando dá todas as dicas para você viajar com animais de uma forma bem tranquila!

Viajar de avião com seu animal de estimação pode ser um pouco assustador pela quantidade de legislações a serem cumpridas. Para garantir que as férias sejam as melhores possíveis, montamos um guia com algumas dicas do que fazer para garantir que você não tenha surpresas desagradáveis quando viajar com animais.

viajar com animais

O mais importante é possuir os documentos exigidos pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para o transporte de animais. Todas as companhias brasileiras requerem esses documentos.

Leia Mais:

Sua próxima viagem? Faça um Safári!

Porque você deve escolher bem antes de fazer um passeio de elefante no Sudeste Asiático

viajar com animais

Para voos domésticos, é preciso levar dois papeis:

1) Atestado sanitário, garantindo que o animal está em boas condições de saúde, com validade de 10 dias após a data de emissão.

2) A carteira de vacinação, documento obrigatório para todos os animais com mais de 3 meses de idade. A vacina deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e há menos de um ano.

Algumas regiões do Brasil requerem documentação extra, como é o caso de Carajás (PA) e Fernando de Noronha (PE). No caso da ilha, é preciso pedir uma autorização prévia da Administração do Arquipélago de Fernando de Noronha. Em Carajás, a autorização deve ser feita ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

viajar com animais

Nos voos internacionais:

Além dos dois documentos citados acima, o dono também deve providenciar o Certificado Veterinário Internacional (CVI), o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) e o Passaporte para Transporte de Cães e Gatos.

Os dois primeiros documentos devem ter validade de 60 dias a partir da data de emissão. Todos podem ser emitidos pela Vigiagro (Vigilância Agropecuária Internacional), órgão que faz parte do Ministério de Agricultura e Pecuária.

A Vigiagro sugere que o dono do animal primeiro certifique quais os documentos exigidos pelo país de destino. No site, a Vigiagro lista as exigências dos destinos mais comuns para brasileiros, mas reforça que essas regras estão sujeitas a alterações e que é importante checar com a embaixada do país de destino quais são as regras atualizadas para o transporte de animais. (ICMBio).

viajar com animais

As regras de cada companhia para viajar com animais:

GOL

As regras da Gol permitem levar gatos e cães de pequeno porte dentro da cabine de passageiros, junto com os donos. Nesses casos, a soma do peso do animal e do kernel em que ele ficará durante o voo não pode ultrapassar os 10kg.

O animal deve ter no mínimo 4 meses de idade, precisa estar limpo, saudável e sem odor desagradável. A companhia pede que seja avisada com pelo menos 3 horas de antecedência. Só é permitido um animal por passageiro, um por fileira de assentos e no máximo quatro por voo. O valor cobrado é de R$ 150.

Para animais entre 10kg e 30kg, o transporte é feito no compartimento dianteiro da aeronave, que possui a mesma pressurização e temperatura da cabine de passageiros. É cobrada uma taxa de R$ 90. Quando animal e caixa de transporte pesam mais de 30kg, o transporte deve ser feito como carga. Neste caso, a viagem é feita pela Gollog, o serviço de cargas da GOL. Mais informações sobre voos com animais pela Gol podem ser encontradas neste link.

TAM

Na TAM, o peso máximo total, incluindo o animal e a caixa de transporte, não pode ultrapassar 7 kg para viagens dentro da cabine de passageiros. O valor da taxa em voos domésticos é de R$ 200.

Para pesos acima disso e até 45kg, o animal viaja no compartimento de bagagens. A taxa é de R$ 90.

A TAM exige pedido de aviso de 48 horas de antecedência para viajar com animais. Isso caso o animal for de grande porte e for viajar nas bagagens. Porém, é preciso avisar apenas 24 horas antes em casos de cães e gatos menores, para viajarem na cabine de passageiros. Outras informações no site da TAM.

Azul

A Azul só permite o voo de animais na cabine de passageiros. A soma da gaiola e do animal deve ser no máximo de 5 kg. A companhia não transporta animais que ultrapassem esse peso.

A taxa cobrada é de R$ 200. Mais informações sobre a política da Azul aqui.

Prepare o animal

Se seu cão ou gato nunca viajou de avião antes, é bom treiná-lo para se acostumar ao kennel. Treine deixando seu cão dentro do kennel por uma hora algumas vezes na semana anterior à viagem. No dia do voo, deixe o animal em jejum por pelo menos seis horas antes do início da viagem.

viajar com animais

O Kennel

A gaiola do animal também precisa cumprir alguns requisitos. Ela pode ser rígida ou flexível. No primeiro caso, a caixa deve ter até 22cm de altura por 43cm de profundidade e 32 cm de largura. Além disso, é necessário conter dados de identificação do dono do bichinho, resistente, feito de fibra ou plástico rígido.

O Kennel flexível deve ter até 24cm de altura por 43cm de profundidade e 32cm de largura, também conter dados de identificação do dono, com estrutura rígida interna para que fique firme, além de ser de material impermeável.

Dica Importante: Os cães de raças braquicefálicas (ou seja, que têm a cabeça curta) como pugs, buldogues, pequineses e também gatos persas, são proibidos de viajar em algumas companhias aéreas além de não ser recomendável por veterinários por correr risco de morte, logo que eles tem problemas respiratórios por conta da raça.

E aí, já está preparado para viajar com animais?