O imprevisível da savana, o cheiro da terra africana, as cores marcantes, o sol alaranjado, o céu muito estrelado, a emoção e a adrenalina sentida ao se deparar com qualquer um dos animais selvagens no seu habitat natural, sentir e tocar a natureza na sua mais pura essência são apenas alguns dos motivos que tornam a experiência de um safári algo único e inesquecível.

safari africa do sul

Se essa aventura também for uma vontade sua, aconselho a viajar para a África do Sul. Mas atenção: há inúmeras reservas para a prática de safári no país. Em algumas delas os animais são nativos, já em outras, foram introduzidos artificialmente para fins turísticos. As reservas próximas de Cape Town e na Garden Route, por exemplo, são desaconselháveis – do ponto de vista ecológico, não passam de meros zoológicos disfarçados.

A melhor região certamente é a do mundialmente conhecido Kruger National Park. Este parque estende-se por cerca de 350 quilômetros, de norte a sul, ao longo da fronteira com Moçambique, é considerado um autêntico paraíso natural, pois nele habitam mais de 50 espécies diferentes de mamíferos e quase 500 espécies de pássaros. É o território dos big five (os cinco animais mais perigosos para o caçador), sendo eles: leões, leopardos, elefantes, búfalos e rinocerontes. Além disso, apresenta melhores condições climáticas e geográficas.

leão africa do sul

elefante africa do sul

rinoceronte africa do sul

Obviamente, fazer safári é lidar a todo momento com a sorte e a incerteza, bem como com a beleza e a ferocidade da natureza em iguais proporções.

Como chegar:

Para chegar até o Kruger é simples. São 5 horas de estrada a partir do aeroporto de Joanesburgo ou, dependendo de onde estiver hospedado, é possível voar para o aeroporto de Nelspruit (o oficial do parque) ou outros menores, como de Hoedspruit.

Em meio a uma viagem por várias cidades sul africanas (você pode ver aqui), dediquei 4 dias completos para os famosos game drives no Kruger. Game, no inglês sul-africano e também no jargão da caça, quer dizer animal, “Game drive”, portanto, é a observação em veículos 4X4 da vida selvagem. Os game drives podem ser feitos ao amanhecer (por volta das 5h da manhã) e no fim da tarde, quando os animais estão mais ativos e costumam durar entre 3 e 5 horas.

safári africa do sul

Além dos game drives, é possível fazer um safári a pé acompanhado por um guia. A adrenalina vai às alturas, já que não há outra opção de correr além das suas próprias pernas, por isso o guia precisa ser muito experiente, estar sempre atendo ao sentido do vento para que o animal não nos encontre pelo cheiro e ser muito cauteloso para que não nos coloque em risco.
Já no primeiro dia pude ver bem de pertinho os famosos big 5, mas como sou uma enlouquecida por animais, não me cansei em nenhum momento de repetir a dose. Ainda assim, sugiro que dedique no mínimo três dias para que a natureza, pouco a pouco, dê o melhor de si e você volte sorrindo para casa.

safari africa do sul

safári africa do sul

Quanto custa?

A taxa de entrada diária ao parque custa US$ 15. Estando lá, você poderá gastar pouquíssimo alojando-se num acampamento dentro do parque (ou numa pousada nos arredores) e contratar um game drive econômico, que lhe custará entre US$ 20 e US$ 35 por cerca de 3 horas ou alugar um carro e dirigir no parque por conta própria. Essa última opção pode parecer tentadora, mas lembre-se: não é tão simples encontrar os animais, se faz necessário conhecimento sobre o comportamento das espécies, sobre seus horários, agilidade e treino no olhar para avistar vestígios sobre a proximidade de algum animal, enfim, questões que os guias que são nativos da região super dominam. Nas reservas privadas, por exemplo, um tracker local (rastreador) acompanha o ranger (guia) durante o game drive, detectando as pegadas no chão.

safari africa do sul

Agora, se esse é seu sonho e está disposto a desembolsar um pouco ou muito mais, há lodges luxuosos, tanto dentro dos domínios do Kruger como nas reservas privadas anexas ao parque. Bom, eu preferi ter a garantia de uma experiência inesquecível, então escolhi o logde Motswari Private Game Reserve e super recomendo. Dormir no meio da savana e poder ser surpreendida com a curiosidade de um leopardo ou hiena na janela do seu quarto, não tem preço!
Na verdade, quase todos os lodges trabalham com o mesmo sistema. São pacotes fechados que, além da hospedagem, incluem dois game drives por dia e também safári a pé.

safari africa do sul

O ritmo é intenso: madrugar todos os dias, passar ao todo cerca de 8 horas num 4X4 e ainda reservar um tempinho para aproveitar os recursos incríveis dos lodges, que incluem piscina, spa, academia, além de 5 ou 6 refeições diárias banhadas por muitos bons vinhos.

Voltei pra casa com uma certeza: nessa vida temos que ter fé, disposição para lutar, amar, arriscar e fazer um safári!