Sempre fui apaixonado por esportes radicais, especialmente Skydive. Por isso, enquanto montava meu roteiro de viagem pelo mundo, não pude deixar de colocar Queenstown, na Nova Zelândia. E, claro, aguardei ansiosamente pelo dia em que chegaria nesse lugar muito especial! E cheguei…

o que fazer em queenstown

A cidade é conhecida como a capital dos esportes radicais pela grande quantidade e variedade de atividades que oferece aos seus visitantes. Não importa se é um passeio de teleférico ou um salto de bungee jump com mais de 130 metros de altura. O que vale em Queenstown é sentir a adrenalina em seu estado mais puro!

Com cerca de 20 mil de habitantes, a ++pequena cidade dobra de tamanho durante o verão (entre dezembro e fevereiro). Por isso, se você pretende conhecer as belezas de Queenstown nesse período, é importante fazer reservas antecipadas ou pode acabar ficando no desespero, sem lugar para ficar – como (quase!) aconteceu comigo. Com os hostels praticamente lotados, precisei dividir minha estadia em três diferentes endereços, sendo que passei apenas cinco dias por lá.

o que fazer em queenstown

Aliás, por falar na duração da viagem, posso dizer que cinco dias é tempo suficiente para conhecer e aproveitar o melhor da cidade, fazer ao menos um tipo de esporte radical por dia e, muito importante, deixar um ou dois dias de reserva para o caso de alguma mudança climática ou eventualidade. Acredite: marcar um salto de paraquedas ou bungee jump e precisar adiar em razão de chuva ou fortes ventos é mais comum do que se imagina. Aconteceu duas vezes comigo, então #ficadicaradical

Para quem ficou animado e quer embarcar nessa experiência radical, preparei uma lista com as melhores opções de atividades, que estão classificadas do mais fácil para o mais difícil. Confira!

Nível 1 – “Até minha avó faz”

Skyline Queenstown

o que fazer em queenstown

Foto: site oficial Skyline Gondola Queenstown

Um passeio de gôndola – o famoso teleférico – até o topo do Bob’s Peak, uma montanha com mais de 400 metros de altura e vista privilegiada da cidade. Lá no alto tem um restaurante bem agradável e, para os mais radicais, possibilidade de praticar mountain bike, o Luge – descida pela montanha em uma espécie de carrinho de rolimã (ver tópico seguinte) – e até saltar de bungee jump.

Preços: a subida de teleférico custa 32 dólares neozelandeses (R$ 94,08 cotação: 22/01/2016) para adultos acima de 15 anos. No entanto, eles oferecem um valor especial para famílias (dois adultos com até três crianças), que sai por 90 dólares neozelandeses (R$ 264,60 cotação: 22/01/2016) . Importante: esses preços são válidos até 31 de março de 2016. Você/ pode conferir a tabela completa /om valores no site Skylink Queenstown.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h até o anoitecer.

Luge

O Skyline Queenstown Luge é um passeio divertido e emocionante, a bordo de um carrinho de rolimã, em uma pista profissional com 800 metros de extensão, no alto do Bob’s Peak.

É uma atividade para todas as idades, mas aqueles que, assim como eu, estão na casa dos 30 anos, é ainda uma oportunidade de reviver bons momentos da infância. Quem nunca experimentou também vai se divertir muito e com segurança.

Dá uma olhada nesse vídeo e sinta como foi a minha aventura por lá!

Preços: os valores incluem a subida de gôndola e, no mínimo, duas descidas de Luge, o que sai por 45 dólares ( R$ 132,30 cotação: 22/01/2016) neozelandeses (adulto). Acredite: você vai querer descer muito mais do que duas vezes. Para conferir as diferentes opções de ingresso, acesse o tarifário completo aqui.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h (inverno) ou 21h (verão).

Passeio de balão

Classifiquei essa atividade como nível 1 de “radicalidade”, mas é fato que está no topo do nível “beleza natural”. Não há dúvida de que você irá se encantar com a melhor vista panorâmica de Queenstown e arredores, como os locais de filmagem do filme “O Hobbit”, os alpes do sul, o lago Wakatipu, a cadeia de montanhas Remarkables e muito mais. O passeio tem duração de aproximadamente uma hora e é operado pela empresa Sunrise Ballons.

Preço: 495 dólares neozelandeses (R$ 1.455,30 cotação: 22/01/2016)

o que fazer em queenstown

Foto: site oficial Sunrise Ballon Adventure

Ainda no nível 1, você pode incluir passeios de barco pelo lago Wakatipu, tour por fazendas e passeios a cavalo.

Nível 2 – “Não contem para a minha mãe”

Jet Boat

o que fazer em queenstown

Foi o primeiro passeio que fiz em Queenstown. Existem pelo menos três companhias que oferecem esse tipo de atividade – eu optei pela Skippers Canyon – e o preço entre elas varia pouquíssimo. O que muda mesmo é o local onde a aventura acontece.

No meu caso, tudo começou com um passeio guiado, de ônibus, pela histórica rota Skippers Canyon. O próprio motorista vai contando a história da mineração de ouro no local, incluindo paradas estratégicas para contemplar as paisagens deslumbrantes.

Uma vez no barco, era hora de acelerar pelo Rio Shotover e suas estreitas “gargantas”. Os pilotos das lanchas são muito experientes e conseguem deixar o passeio muito emocionante, fazendo curvas e manobras bem perto das paredes do cânion. A velocidade ultrapassa os 60 km/h, mas tudo é feito com muita segurança e profissionalismo.

Preço: 125 dólares neozelandeses (R$ 367,50 cotação: 22/01/2016) . Dica: quem comprar pelo site, garante 10% de desconto.

Abaixo, as outras duas empresas que também oferecem o passeio de Jet Boat:

Kawarau Jet

São 43 km de passeio, sendo aproximadamente uma hora dedicada ao Jet Boat. O ponto de partida é o pier de Queenstown, passando pelo lago Wakatipu, Frankton Arm, Kawarau Falls Dam, Frankton Marina, Rio Shotover até chegar em Tucker Beach.

As paisagens são maravilhosas, além da adrenalina que é adicionada com a velocidade atingida pela lancha e as manobras de rotação 360°.

Preço: 125 dólares neozelandeses (R$ 367,50 cotação: 22/01/2016) – assim como na Skippers Canyon, a compra online dá 10% de desconto.

o que fazer em queenstown

Foto: site oficial Kjet Queenstown

Shotover Jet

A aventura a bordo acontece perto das altas paredes do cânion do Shotover River, localizado a cerca de 10 minutos do centro de Queenstown. A empresa tem a opção de passeio durante o nascer do sol.

Preço: 135 dólares neozelandeses (R$ 396,90 cotação: 22/01/2016) – também são oferecidos descontos para a compra online.

Dicas importantes:

  • Como o passeio é na água, se molhar é algo inevitável. Por isso, bastante cuidado com celulares e câmeras fotográficas.
  • Levar uma jaqueta impermeável ou uma capa de chuva também pode ser uma boa pedida.

Off Road Adventures

Já imaginou pilotar um quadriciclo por diferentes tipos de terrenos? Pois é, na Nova Zelândia você pode! Eu não consegui fazer as trilhas off roasd, mas as aventuras em veículos 4×4, motos e quadriciclos pareceram ser muito interessantes e cheias de emoção. São várias as opções de passeio e você pode conferir o que cada uma delas oferece, clicando aqui.

Preço: cada tipo de tour tem um valor diferente, que pode variar entre 199 dólares neozelandeses – Explorer tour (R$585,06 cotação: 22/01/2016) e 269 dólares neozelandeses – Adventure tour (R$ 790,86 cotação: 22/01/2016).

Nível 3 – Conan, o Barbaro!

Bungee Jump

(ou Bungy jump como é chamado na Nova Zelândia)

Pesquisando na internet quem inventou esse esporte, descobri que a “doidice” data de mais de 60 anos atrás – mais precisamente em 1954. Tudo começou quando Irving e Electa Johnson, acompanhados de dois jornalistas da revista National Geographic, foram para a ilha de Petencostes, em Vanuatu, na Malásia, e viram homens saltando de uma torre com videiras amarradas aos tornozelos.

No ano seguinte, a história foi publicada na revista e, 15 anos depois, acabou motivando o escritor Kal Muller a visitar essa mesma ilha e se tornar o primeiro “homem branco” a realizar o salto.

Em 1987, o neozelandês A.J. Hackett saltou da torre Eiffel, em Paris, revelando ao mundo essa nova modalidade de esporte radical. Depois disso, A.J. Hackett criou sua própria empresa, em Queenstown, e é considerado um dos pais do bungee jump. Por isso, nada melhor do que fazer meu primeiro salto com eles, não acha?

AJ Hackett Bungy tem várias opções de salto, com diferentes alturas. Algumas opções são:

Nevis Bungy

o que fazer em queenstown

É um dos bungee jumps mais altos do mundo e, sem dúvida, o mais desafiador de Queenstown. São 134 metros de altura, o que significa cerca de (infinitos!) oito segundos de queda no meio de um desfiladeiro. Pois é, eu encarei esse mesmo!

o que fazer em queenstown

o que fazer em queenstown

O transporte sai do Station Building, no centro de Queenstown, e dura aproximadamente 4 horas até chegar ao local. É um terreno privado e o único meio de acessá-lo é pela empresa!

Preços: O salto custa 275 dólares neozelandeses (R$ 808,50 cotação: 22/01/2016), mas você também pode optar por incluir o pacote de fotos e DVD, que sai por 80 dólares neozelandeses (R$ 235,20 cotação: 22/01/2016). Se quiser comprar separado, o valor é de 45 doláres neozelandeses cada um. O preço é válido para qualquer tipo de salto escolhido.

Horário de saída: das 8h30 às 14h30  – é necessário chegar com 30 minutos de antecedência.

Importante: Pense bem antes de fechar a compra, pois as empresas só devolvem o dinheiro em caso de mau tempo ou algum problema de saúde comprovado por funcionários da empresa.

Kawarau Bungy

São 43 metros de altura e um “pequeno diferencial”: nesse salto, você consegue tocar na água. Isso mesmo, você encosta as mãos na água. Talvez, por não ser tão alto quanto o Nevis Bungy e por ter esse diferencial, esse é um dos saltos mais populares de Queenstown.

Preço: 195 dólares neozelandeses (R$ 573,30 cotação: 22/01/2016) – o transporte saindo de Queenstown está incluso e o ponto de encontro fica no Station Building, na esquina das ruas Camp e Shotover, no centro.

Horários de saída: às 9h, 12h e 15h – também é preciso chegar com 30 minutos de antecedência.

Para quem estiver de carro ou quiser ir direto até lá, está localizado na SH6, no Vale Gibbston, apenas 20 minutos de Queenstown e meia hora de Cromwell.

The Ledge Bungay

Os 47 metros de altura correspondem a, aproximadamente, 8 segundos de queda. Como está localizado no topo da Skyline Gondola, o transporte para este salto é feito pelo Skyline e os bilhetes estão disponíveis na parte inferior da gôndola, no final da rua Brecon.

Uma curiosidade é que eles oferecem saltos noturnos.

Preço: 195 dólares neozelandeses (R$ 573,30 cotação: 22/01/2016)

Swing

Uma alternativa ao bungee jump é o swing, que – em inglês – quer dizer balanço. Nesse esporte, a pessoa cai alguns metros em queda livre e depois é “puxada” no sentido da corda, proporcionando um movimento parecido com o do pêndulo de relógio. Geralmente, as empresas que oferecem o bungee jump também oferecem o swing.

As alturas podem variar entre 100 e 400 metros e algumas empresas oferecem balanços noturnos, saindo de frente, costas, sozinho ou acompanhado. Tem para todos os gostos – e bolsos, pois os preços vão de 195 dólares neozelandeses (R$ 573,30 cotação: 22/01/2016) a 219 dólares neozelandeses (R$ 643,86  cotação: 22/01/2016).

o que fazer em queenstown

Skydive

Se tem uma coisa que eu adoro fazer é voar! Como não sou um pássaro, fico procurando maneiras de realizar essa minha vontade. Por isso, saltar de paraquedas estava no topo da minha lista de esportes radicas em Queenstown.

Escolhi fazer o salto com a Paradise em razão da localização, pois, assim como em outros esportes radicais, os preços não variam muito entre as empresas. Sendo assim, cabe cada um escolher com base na paisagem que deseja ver – difícil não gostar de alguma da Nova Zelândia!

Bem, ao invés de descrever o salto em palavras, fica aqui o meu convite para você “saltar” comigo no vídeo abaixo.

Preços: Os valores variam de acordo com a altura e vão de 335 dólares neozelandeses – salto de 12.000 pés com cerca de 60 segundos de queda livre (R$ 984,90 cotação: 22/01/2016) a 409 dólares neozelandeses – salto de 15.000 pés com cerca de 45 segundos de queda livre (R$ 1.202,46 cotação: 22/01/2016). O pacote de fotos e DVD sai por 169 dólares neozelandeses (R$ 496,86 cotação: 22/01/2016).

Importante: Não é permitido utilizar nenhum tipo de câmera particular, mesmo aquelas que possui acessórios próprios para esse esporte.

Animado para embarcar nessa aventura radical? Claro que existem diversas outras opções de passeios e atividades em Queenstown que não estão neste post. No entanto, com tudo listado aqui já é possível curtir dias de pura adrenalina.