Um dos maiores desafios da minha viagem recente ao Peru foi, sem dúvida, fazer a mala – principalmente por ser mulher. Como preparar uma mala “pequena” – respeitando o limite de 23kg dos voos internos – para algumas semanas com atividades esportivas/trilhas, mas também passeios “normais” e dia-a-dia? E mais: para climas diferentes, com chuva, sol, frio e calor?! A tarefa é difícil, mas não impossível… e eu consegui! Para que você não passe pelo mesmo dilema, aqui vão algumas dicas:

Começando pelos sapatos

O mais prático é começar separando os calçados essenciais para cada ocasião. No meu caso, era indispensável ter: uma bota de trilha para montanha; um tênis para alguns passeios e também para sair à noite pela cidade (em caso de chuva); um par de chinelos e um sapatinho mais arrumado.

o que levar para a trilha

A importância das blusas dry-fit

Para fazer trilhas em montanhas não tem jeito, é preciso se vestir em “camadas”. #cebolafeelings  No Peru é comum fazerem a piada de que o clima na serra é que nem mulher, nunca se sabe! #reeeally?

Sendo assim, como eu realmente não sabia o que esperar do clima, levei algumas blusas tipo dry-fit de tecidos mais fininhos e algodão, de manga curta e comprida (para dias mais frios). Achei bom considerar mais blusas do que o número de dias em que faria trilhas, porque, às vezes, a gente sua muito e é sempre bom ter uma “muda” de roupa na mochila, né? Além disso, essas blusas ocupam pouquíssimo espaço e, portanto, dá para levar sem comprometer a mala e ainda são um ótimo complemento – tanto para o frio, quanto para o calor!

o que levar para a trilha

Normalmente, por cima dessas blusas, eu colocava um fleece ou polar, bem quentinhos. Achei válido levar com e sem gola alta, já que o clima muda muito e tem dias bem frios.

o que levar para a trilha

Na última camada, por cima dos polares, vinha o casaco impermeável e corta-vento (fundamental!) ou a capa de chuva, que serviria para os momentos mais quentes porém úmidos.

o que levar para a trilha

Ainda que já estivesse levando roupas para quatro camadas, optei por incluir na mala mais uma, opcional, para usar antes do fleece. E, acredite, eu usei! Suéteres ou casacos mais finos podem ser um verdadeiro reforço para superar o frio. Investi em suéteres bonitos, assim eu poderia usar também (caso não usasse nas trilhas, claro! #soucheirosa) para sair à noite ou em um dia mais frio de passeio.

o que levar para a trilha

O que usar para proteger as pernas?

Já que nessa viagem eu faria diversas trilhas, usei e abusei das leggings (aquela calça que imita as de ginástica e é bem prática e confortável) e levei também uma calça jeans, que é um coringa e serve para todas as ocasiões. Também coloquei na mala uma calça estilo “segunda pele”, que pode ser usada tanto por baixo de outra – para dias mais frios –, quanto sozinha, como uma legging.

o que levar para a trilha

Acessórios

Além dessas roupas para as atividades físicas, alguns acessórios também são bem importantes: gorro, luvas e cachecóis, além de protetor solar, repelente, hidratante labial e toalhas em microfibras compactas – aquelas que são superfinas e fáceis de dobrar!

o que levar para a trilha

Para finalizar minha mala, pensei de forma prática: levei blusas leves e polos, que podem ser usadas tanto com jeans, quanto com duas saias pretas e dois vestidos – que não amassam, nem são pesados –, que já estavam na mochila!

Resultado: missão comprida – mala com 16kg e espaço sobrando para trazer lembrancinha 😉

Alguns exemplos de “looks” para viagem:

o que levar para a trilha

o que levar para a trilha

o que levar para a trilha

o que levar para a trilha