Dicas, informações e muito mais sobre a capital colombiana. Uma cidade que pode não ser seu principal destino, mas que certamente vai te surpreender. Dê uma olhada nesse guia completo.

Bogotá é a maior cidade da Colômbia, capital do país e também um dos destinos mais cativantes de lá. Estar na Colômbia é se sentir em casa, e a alegria e o calor humano dos colombianos por muitas vezes se assemelham com o nosso jeito brasileiro de levar a vida. 

A cidade pode até ter fama de não ser interessante, muito por conta de ser o centro econômico e administrativo do país, mas não é bem assim. Seu centro histórico e arredores abrigam museus, praças, bons restaurantes e cafés, e a cidade transborda história, arte e cultura para encantar os visitantes. 

Este guia vai te contar um pouco mais sobre a capital colombiana sob a perspectiva de uma pessoa que passou 10 dias por lá. Com dicas ideais para quem está começando a se preparar para essa viagem, vale a pena conferir o texto na íntegra logo abaixo – e, caso queira se aprofundar no assunto o que fazer em Bogotá, recomendamos ler este outro post também.

Já contratou seu seguro viagem?
Economize nos melhores planos com o cupom DICASDEVIAGEM5.
Clique aqui e confira!

Prédio de comércio turistico na capital colombiana
Prédio ao lado do Museo del Oro, em Bogotá – Foto: Pedro Szekely via Flickr

Como chegar em Bogotá

A Colômbia faz divisa com o Brasil, podendo ser acessada tanto por vias terrestres, pelo estado do Amazonas, quanto por voo.

Avião

Bogotá é a porta de entrada do país para quem chega de avião. O Aeroporto Internacional El Dorado (BOG), localizado a 12 km do centro histórico – ou a 30 min de carro -, te dá as boas-vindas na capital. 

As empresas LATAM, Avianca e Copa Airlines Colombia operam voos diariamente saindo de São Paulo. Para voos dentro do país, a Viva Air é uma boa opção de companhia aérea.  

Ônibus

Acredite ou não, é possível ir do o Brasil até Bogotá de ônibus, com a Expreso Internacional Ormeño. Porém, para isso, é preciso encarar uma das viagens rodoviárias mais longas do mundo – principalmente se você partir do sudeste do Brasil, por exemplo.

Imagine viajar 14 mil quilômetros, durante dez dias, e ainda passar por quatro países – Brasil, Peru, Equador e Colômbia. Claro que essa não é uma rota para qualquer viajante. É uma verdadeira aventura. 

Se já estiver em viagem pela América do Sul, essa mesma empresa também opera viagens desde Caracas, na Venezuela, e Quito, no Equador. Nesse caso, a viagem pode ser mais curta, mas ainda sim bem cansativa. Esteja preparado para as paradas de embarque e desembarque do caminho e também atento às belas paisagens.

Carro

Uma viagem de carro pela América do Sul tem seus desafios mas pode ser, também, muito encantadora, o que faz valer bastante a pena. Se essa for a sua vontade, tenha sempre seus documentos e os do veículo em mãos, principalmente na travessia de fronteiras. 

Alugar um carro no país é outra opção válida e proporciona muita liberdade. Não esqueça de levar sua CNH e a PID (Permissão Internacional para Dirigir). Mesmo que não peçam na hora da locação do veículo, pode ser que algum guarda de trânsito não queira ler seus dados em português. É sempre bom estar prevenido, não é mesmo?

Vale destacar que a PID é o documento oficialmente traduzido, mas só tem validade se estiver junto com a CNH original. Fique atento. 

Quer saber como alugar carros com preços mais baixos?
O RentCars é o único site no Brasil em que você paga o aluguel em 12x sem juros, sem IOF, e encontra os melhores preços – clique aqui e confira!

Quando ir para Bogotá

Saber quando ir a Bogotá é ter chances melhores de aproveitar tudo que a capital tem para oferecer. Uma cidade de clima estável e, por conta da altitude de 2.640 m acima do nível do mar, também uma das mais frias do país. A média anual de temperatura de lá gira em torno de 15ºC. 

O mês de julho é o mais frio, com máxima em torno de 18ºC, e fevereiro costuma ter as temperaturas mais altas do ano, chegando aos 20ºC. É importante ficar atento às época das chuva, que normalmente são em abril, maio, outubro e novembro.

Janeiro é o mês com menos incidência de chuva, sendo uma boa época para visitar a cidade. Porém, esse é um mês mais caro para viajar, por conta das férias escolares e verão no hemisfério sul. Outras opções de meses com pouca chuva são fevereiro, julho, agosto e setembro, considerados alguns dos melhores meses para conhecer Bogotá. 

No entanto, vale dizer que Bogotá é uma cidade certeira para conhecer em praticamente qualquer época do ano. Independente de quando for, esteja preparado para a possibilidade de vivenciar as quatro estações do ano no mesmo dia.

Vegetação e torre de igreja no Morro de Monserrate, em Bogotá
Igreja em Monserrate, na capital colombiana – Foto: Needpix

Eventos e Festas em Bogotá 

A cada dois anos, durante a Semana Santa, Bogotá recebe o Festival Ibero-Americano de Teatro de Bogotá. Um dos maiores festivais de teatro da América Latina, faz com que a cidade fique mais agitada e cheia de visitantes.

Outro evento que acontec em Bogotá é o Rock al Parque, um festival internacional de música que dura três dias, sediado no Parque Simón Bolívar e com entrada gratuita.

O Summer Festival é outro evento que toma conta da cidade e acontece no mês de Agosto. As quase 200 atividades culturais e recreativas, que envolvem música e esportes, acontecem nos parques públicos de Bogotá. 

Caso sua viagem coincida com alguns desses eventos, fique atento com a reserva de hospedagem. Garanta o seu hotel com bastante antecedência para não se complicar na hora de encontrar uma boa hospedagem. 

Procurando uma hospedagem barata em Bogotá?
Então veja as ofertas do dia no Booking.com ou as melhores opções de Airbnb.

Quantos dias ficar em Bogotá

O número ideal de quantos dias ficar é muito relativo, dependendo muito do que você pretende conhecer na Colômbia e na capital do país. Porém, para que a viagem até Bogotá valha a pena, um mínimo de três dias é recomendável, para curtir bem o local e conhecer um número considerável de locais de interesse.

Com mais dias ainda, você pode conhecer os principais pontos turísticos com calma e desfrutar melhor da cidade. E, acredite, Bogotá surpreende a todos que a visitam.

Fique conectado durante toda sua viagem!
Adquira aqui seu chip de internet para Bogotá com 10% de desconto pela America Chip.

Rua íngreme em La Candelaria, bairro histórico e central de Bogotá
La Candelaria, o centrinho de Bogotá – Foto: Pedro Szekely via Flickr

O que fazer em Bogotá

Um bom começo para colocar na lista de o que fazer em Bogotá é conhecer o Centro Histórico – ou bairro de La Candelaria. Entre um café e outro, seja no Juan Valdez, em cafeterias renomadas como o Café Ibáñez ou o premiado Café San Alberto, caminhe e se perca pelas ruas coloridas do centro histórico. 

Ainda no centro, na Plaza Bolívar de Bogotá, você encontra o Palácio de Justiça, o Congresso, o Prefeitura e a Catedral Principal de Bogotá. E claro, não deixe de conhecer os principais museus da cidade o Museu do Ouro e o Museu Botero. Nos arredores da Plaza Chorro de Quevedo há lindos e coloridos murais.

Igreja na Plaza de Bolívar da capital colombiana
Catedral na Plaza de Bolívar – Foto: Needpix

Mais passeios por Bogotá

Um pouco mais afastado de La Candelaria está a Zona Rosa, o bairro moderno da cidade. Aqui esta a Zona T – uma área peatonal com muitas lojas de marcas internacionais e mundialmente conhecidas. Além de ser uma fuga do burburinho do centro histórico e um bom lugar para compras, há bons bares e restaurantes – terminar um dia de tour por aqui é uma boa sugestão. 

Se por acaso estiver em Bogotá em um domingo ou segunda-feira de feriado, das 9h às 17h, não deixe de conhecer a Mercado De Las Pulgas De San Alejo. Trata-se de uma feira ao ar livre com peças bem interessantes, inclusive muitas antigas, fato que atrai muitos colecionadores. É um lugar bem curioso de conhecer. 

Se você ficou interessado em mais detalhes sobre o que fazer em Bogotá, leia o post completo com outros pontos turísticos imperdíveis da cidade. Lá você vai encontrar dicas de outros passeios sensacionais, como a Catedral do Sal de Zipaquirá, entre outros.

>> Leia mais sobre O que fazer em Bogotá

Não perca tempo e agende agora o seu roteiro Bogotá!
Acesse os principais passeios da cidade e reserve seus ingressos no GetYourGuide.

Transporte em Bogotá Colombia

Uma capital agitada e com o trânsito um pouco caótico, principalmente nos horários de pico. Assim é Bogotá. O transporte público funciona e dá para circular tranquilamente entre um destino e outro – é possível até usar o ônibus para ir do centro histórico até Montserrat, sem problemas. 

A única cidade do país com sistema metrô de transporte é Medellín. Por isso, em Bogotá quem ajuda a aliviar o fluxo dos quase sete milhões de habitantes é o BRT (Bus Rapid Transit), também conhecido com Transmilênio. Os ônibus são articulados e tem faixa exclusiva para circular. 

Se o Transmilênio não chegar ao seu destino, não se preocupe, pois certamente as busetas chegarão. Não se assuste com o nome, pois é assim que são chamados os pequenos ônibus e vans de transporte público por lá. Diferente do BRT, aqui não há faixa exclusivas, então o trânsito pode tomar tempo de sua viagem. 

Táxi Amarelos e Uber são outras opções de deslocamento na cidade. Não aconselho pegar táxi direto na rua. Caso queira, peça para o hotel para você, para ter uma melhor garantia de que não vão te passar a perna. Porém, mesmo assim, não deixe de ficar atento com o valor do taxímetro.

O Uber vale a pena para pequenas corridas e fora de horários de pico, já que ficar parado no trânsito sairá mais caro. É uma boa alternativa para sair do aeroporto, mas você também pode buscar pela linha de táxis amarelos ou combinar o traslado com seu hotel. 

É perigoso viajar pela Colômbia?

A Colômbia passou por um período marcante de conflitos no passado, mas atualmente não é considerado um lugar perigoso para viajar. Antigamente, havia muitas disputas entre forças do governo e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Além disso, Pablo Escobar também aterrorizava o país.

Essa era de guerrilhas durou mais de 50 anos. Um passado que não se pode apagar, mas que aos poucos foi perdendo espaço. Felizmente, a Colômbia de hoje é um país bem mais estável e tranquilo, com segurança não muito diferente do Brasil. Por isso mesmo, tomar um pouco de cuidado é sempre recomendável, principalmente para não passar por golpes.

Tenha sempre atenção com sua bagagem, carteira e itens de valor, principalmente nas grandes cidades e capitais. Fique atento com os preços praticados, com a rodagem do taxímetro, e não se deixe enganar por golpistas.

Região urbanizada, com arranha-céus imponentes, em parte mais comercial de Bogotá
Área comercial de Bogotá – Foto: Wikimedia

Documentação e Informações

Aqui vão algumas informações básicas e importantes sobre Colômbia.

Visto

Brasileiros não precisam de visto para uma viagem de até 90 dias. Além do passaporte, é possível entrar no país com RG, desde que o documento tenha sido emitido há menos de 10 anos e esteja em boas condições. Não é possível entrar com a carteira de motorista. 

Caso tenha algum problema com seus documentos durante sua viagem, visite a Embaixada Brasileira em Bogotá Colômbia. Abaixo você confere o endereço – e vale a pena andar com ele anotado em algum lugar de fácil acesso, que você não vai perder de vista.

Endereço: Calle 93 #14 – 20, Piso 8
Atendimento presencial de segunda a sexta das 9h às 12 e das 14h às 17h.
E-mail: [email protected]
Telefone emergencial (24h): +57 310 809 6169
Site: http://bogota.itamaraty.gov.br/pt-br/

Quer encontrar passagens baratas para Bogotá?
Encontre voos com descontos de até 35% no Passagens Promo.

Vacinas

A vacina de Febre Amarela é obrigatória, por isso tenha em mãos o Certificado Internacional de Vacinação. E fique atento: é preciso tomar a vacina pelo menos 10 dias antes da data de embarque.

Seguro Viagem

O seguro viagem não é obrigatório para a Colômbia, mas é super recomendável. Assim como em qualquer viagem para o exterior, ter que lidar com qualquer imprevisto pode sair mais caro que a viagem. Assim, é muito mais vantajoso investir em um bom seguro de viagem e ficar tranquilo durante o período fora.

Uma dica é comparar as coberturas e preços das principais seguradoras do mercado na SegurosPromo. Lá você vai encontrar os melhores planos para atender suas necessidades, pelos melhores preços do mercado.

Economize na compra do seguro viagem!
Use o cupom DICASDEVIAGEM5 e pague em boleto para descolar 10% de desconto.
Clique aqui e aproveite!

Moeda e câmbio

O peso colombiano é a moeda oficial do país. Os valores e notas das moedas são bem diferentes das brasileiras, então não se assuste ao chegar lá e encontrar notas de $1.000, $2.000, $5.000, $10.000, $20.000 e $50.000, e moedas de $50, $100, $200, $500 e $1.000. 

Uma boa dica é não trocar dinheiro na rua. Há casas de câmbio, bancos e hotéis da cidade que fazem a troca pela moeda local. O site Jornal Portafolio publica diariamente a taxa de câmbio em relação ao dólar – algo que vale a pena ficar atento, para não acabar prejudicado no câmbio. 

Cartões de crédito e débito são aceitos em muitos estabelecimentos. Mas mesmo que você prefira viajar apenas com o cartão, ter sempre um dinheiro em mãos pode vir a calhar. Alguns restaurantes, pequenas lojas e comidas de rua geralmente não aceitam cartões. 

Outras possíveis utilidades

  • O fuso horário do país é o GMT-5, o que corresponde a duas horas a menos que o horário de Brasília – o mesmo em vigor no Acre.
  • O conector de tomada é a Tipo B, então vale a pena investir em adaptadores para levar na viagem.
Catedral Primada, um dos principais pontos turísticos da capital da Colômbia
A chamada Catedral Primada, de Bogotá – Foto: Pedro Szekely via Flickr

Onde ficar em Bogotá 

Bogotá é uma capital com grande variedade de hotéis, hostel e apartamentos, e tantas opções dificultam um pouco a seleção. Há hospedagens desde as mais luxuosas até as mais econômicas; de suítes privativas a quartos compartilhado. Dá para agradar todo tipo de gosto e bolso. 

Os melhores bairros, e também mais interessantes, para se hospedar por lá são: o La Candelaria, a Zona Rosa e o Chapinero. 

Se hospedar no centro histórico, em La Candelaria, é a melhor forma de estar a poucos passos das principais atrações da cidade como o Museu do Oro, o Museu Botero, o Cerro Monserrate e a Catedral. Uma boa indicação aqui é o Ibis Bogota Museo ou o Explora Hostel.

Outro bairro interessante de Bogotá é o Zona Rosa – distante quase 50 min de ônibus do centro histórico. Os prédios são novos e modernos, há uma grande variedade de lojas, bares e restaurantes. É nesse bairro que está a  Zona T, uma das atrações turísticas de Bogotá, área dedicada a pedestres e com uma vida noturna bem agitada.

Uma opção para quem busca um local mais calmo é o Chapinero, um bairro mais tranquilo e localizado entre o Centro Histórico e a Zona Rosa. Nessa região existem boas opções de hospedagem, grande variedade de comércio e restaurantes. Uma dica é o Radisson Bogota Metrotel.

Abaixo, algumas recomendações de acomodações: 

Hotéis em Bogotá

  • Radisson Bogota Metrotel: fica localizado no bairro de Chapinero, próximo a Zona Rosa de Bogotá. É uma ótima opção para casais, com quartos amplos e banheiros privativos. Aproveite o serviço de SPA e transfer do aeroporto oferecidos pelo hotel – valor não incluso na diária. O acesso ao Wi-Fi é gratuito. 
  • Ibis Bogota Museo: hotel quatro estrelas super bem localizado – próximo ao Museu Nacional, no centro de Bogotá. Além da localização, o atendimento é frequentemente elogiado pelos hóspedes. O acesso ao Wi-Fi é gratuito.
  • Explora Hostels: oferece opções de quartos compartilhados, em dormitórios, quartos duplos e familiares – até quatro pessoas, no centro histórico. Além disso, o ambiente é descontraído, os quartos são amplos e confortáveis. O café da manhã é servido diariamente, porém cobrado a parte. O acesso ao Wi-Fi é gratuito. 

Prefere uma hospedagem mais independente?
Confira também opções excelentes de Airbnb em Bogotá.

Quarto amplo com cama de casal no Radisson Bogota Metrotel
Acomodação do Radisson Bogota Metrotel – Foto: Booking
Quarto compacto do Ibis Bogota Museo
Quarto simples e eficiente no Ibis Bogota Museo – Foto: Booking
Cama e mesinha de cabeceira no Explora Hostels
Detalhe do quarto no Explora Hostels – Foto: Booking

A cidade é uma das mais completas da América Latina, e surpreendentes de conhecer. Você gostou das dicas de Bogotá, na Colômbia? Comente aqui!