O Bryce Canyon é um prato cheio para os amantes de aventura e atividades ao ar livre. Sua área oferece diferentes opções de trilhas e mirantes com vistas inacreditáveis. O pôr do sol, então, é lindo. Conheça tudo sobre o parque aqui.

O Bryce Canyon National Park está localizado no estado de Utah, no oeste dos Estados Unidos. É um dos parques nacionais que formam o Might 5, conjunto de cinco espaços naturais que oferecem atividades em meio a belas paisagens.

O parque abriga cenários surpreendentes, protagonizados principalmente pelos hoodoos, rochas irregulares formadas pelo efeito da natureza. Nos mirantes do Bryce se vê ao longo dos extensos anfiteatros, um mar vermelho formado por essas colunas rochosas. Elas também são chamadas de pináculos ou chaminés de fada, que se apresentam com variedade de tamanho e de tonalidade. É ali, no Planalto do Colorado, região em que o parque está situado, que está a maior concentração de hoodoos do planeta.

E se você é tão curioso quanto eu, vai adorar saber que essa arte é um fenômeno natural provocado pela água. Isso devido a um processo de congelamento e descongelamento, que acontece ao longo do ano. A neve penetra nas rachaduras e começa a formar as fissuras que esculpem naturalmente as pedras. E quando os raios de sol invadem essas rachaduras – e dão um brilho alaranjado à paisagem, o que você visualiza é um contraste de cores e texturas tão intensos que é impossível não se conectar com a natureza.

Só a vista já vale todo o “esforço” de chegar até lá. Poesia pura.    

Bryce Canyon

Vista panorâmica do Bryce Canyon National Park | Dicas de Viagem

Histórias e lendas da região do Bryce Canyon

Dizem as histórias do Bryce Canyon que, antigamente, a região era ocupada pelos índios Paiute. Eles exploravam o Planalto Paunsaugunt para a caça e para o cultivo de alimentos. É deles que nasceu a lenda em torno dos hoodoos. As formações rochosas nada mais eram do que pessoas que haviam se transformado em pedras pelas mãos de um deus vingativo, que punia todos aqueles que eram considerados “do mal”.  

Foi somente a partir de 1850 que a região começou a ser ocupada por pesquisadores. A maioria mórmons, que buscavam um terreno fértil para a agricultura e para a criação de animais. Um desses colonos mórmons foi Ebenezer Bryce, que se estabeleceu naquela área no final do século XIX. Ele contribuiu bastante para o desenvolvimento da região. Por isso, aquele espaço começou a ser chamado de “Canyon do Bryce”, dando origem ao nome do parque.

Bryce Canyon

Curtindo o visual desse lugar incrível! | Dicas de Viagem

Agora vamos tirar todas as suas dúvida e o que você precisa saber para visitar o Bryce Canyon – horários, como chegar, estacionamento, onde ficar e muito mais:

Como chegar no Bryce Canyon

De carro:

O Bryce Canyon está localizado entre a Scenic Byway 12 e a UT-63. Sua área fica a cerca de 420 Km de Las Vegas e a 400 de Salt Lake City, a capital de Utah. Meu roteiro foi a partir de Kanab (Utah). De lá até o Bryce Canyon, rodei cerca de uma hora pelos cenários naturais que compõem a vista da Highway 89.

Estrada muito boa para dirigir, sem buracos, sem pedágios, com a maior parte em pista dupla e tudo muito bem sinalizado. Depois, foram mais alguns quilômetros rodados ao lado dos cânions da famosa rodovia Scenic Byway 12.

Mas se você quiser mais detalhes, no site do Parque você tem acesso a percursos de diferentes pontos do mapa. Ah, uma dica bem interessante é baixar os mapas offline do Google Maps em alguns pontos da rodovia você pode ficar sem sinal de celular, caso você esteja usando um chip local. Também existe a opção de contratar um Chip de Internet internacional – veja mais aqui 

Vale ressaltar que existem vários postos de gasolina ao longo do percurso. Além disso, uma dica importante para quem transita entre os estados americanos é ficar sempre de olho no fuso horário. A hora pode mudar apenas ao cruzar uma fronteira. Por exemplo, quando cruzei de Utah para Nevada, ganhei uma hora no relógio.

Compare os melhores preços para alugar um carro em mais de 100 locadoras com a Rentcars! (Parcele em até 12X! Pague em reais, sem IOF)

De ônibus:

Se você estiver sem carro, um jeito de visitar o Bryce Canyon é com as empresas que fazem excursões para os parques nacionais dos EUA. A partir de Las Vegas, tem bastante opção, incluindo bate e volta. Neste link, você pode encontrar uma boa lista.

De avião:

Os grandes aeroportos perto do Bryce Canyon são os de Las Vegas e o de Salt Lake City. Existem opções mais próximas, em aeroportos menores, como os de Cedar City e St. George, ambos em Utah. De qualquer forma, para chegar ao parque você vai precisar pegar um bom pedaço de estrada. E vale muito fazer o percurso de carro saindo de Vegas, as estradas são cênicas, e você ainda pode combinar a visita ao Bryce Canyon com a de outros parques que existem pelo caminho, ou próximos dele.    

O que levar para o Bryce Canyon

A regra é clara! Para visitar o Bryce Canyon, não podem faltar dois itens essenciais para caminhadas sob o sol: água e protetor solar. Se quiser se prevenir ainda mais, vale levar boné ou chapéu e uma muda de roupas e acessórios com proteção UV.

Cuidar da alimentação também é importante, uma vez que você vai gastar bastante energia. Não custa nada caprichar no café da manhã e colocar algumas barras de cereal e frutas na mochila. Sem contar que esses itens não pesam nada. Ah e não esqueça da sua câmera, tenho certeza que você ira tirar fotos lindas. 

Bryce Canyon

Não esqueça a máquina para tirar fotos lindas | Dicas de Viagem

Como funciona o Bryce Canyon

Horário de Funcionamento: 

O Bryce Canyon fica aberto 24 horas por dia, durante todo o ano, exceto no Natal, Ano-Novo e no dia de Ação de Graças. O que mudam são os horários do Visitor Center, que variam de acordo com a época. Entre os meses de Maio a Setembro – no verão – o funcionamento do centro de visitantes é das 8h às 20h. Em Outubro e Abril, permanece aberto das 8h às 18h. Já no inverno, entre os meses de Novembro à Março, o horário é das 8h às 16h30. Durante o frio, é possível, ainda, que as estradas permaneçam fechadas temporariamente, devido às tempestades de neve. 

Transporte dentro do Bryce Canyon:

O Bryce Canyon não só tem um sistema de transporte gratuito como incentiva o seu uso. É uma forma de contribuir com a diminuição do número de veículos circulando dentro no parque, com o propósito de preservar o espaço natural e de não poluir o ar.

O ônibus (shuttle) leva os visitantes às principais trilhas e mirantes. Mas andar no shuttle não é obrigatório, até porque ele não cobre a totalidade do parque. Por isso, as áreas também podem ser acessadas por veículos particulares.

Horário de funcionamento do shuttle:

No verão entre Maio a Setembro o shuttle permanece mais tempo em atividade, circulando das 8h às 20h. Em Outubro e entre os meses de Abril e Maio o funcionamento é reduzido das 8h às 18h. No site oficial do Parque você pode conferir todos os trajetos e as possíveis alterações de horários ao longo do ano.

Estacionamento dentro do Bryce Canyon:

O estacionamento principal está localizado fora do parque. Você pode estacionar e pegar o shuttle na estação próxima ao Ruby’s Inn, localizada do lado esquerdo da estrada, antes da entrada do parque ou do Acampamento Ruby’s. Além disso, existem pequenos estacionamentos em cada ponto mas nem sempre essa opção é aconselhável pois em alta temporada ou aos finais de semana, os estacionamentos ficam lotados. 

 

Quanto custa e onde comprar os ingressos para o Bryce Canyon 

Os ingressos, assim como os passes anuais, podem ser comprados na entrada do Bryce CanyonFique de olho no no site oficial do Parque para possíveis alterações de valores.

Existem diferentes opções de ingresso para entrar no Bryce Canyon. Para quem está a pé ou de bike o valor é de $20 por pessoa (quem tem 15 anos ou menos não paga entrada). Por veículo, o valor é de $35 com a entrada de todos os passageiros inclusa. Também existe uma taxa para motos de $30 que vale para um ou dois passageiros. Todos esses tickets dão acesso ao parque por sete dias consecutivos e incluem o uso ilimitado do shuttle.

Se você está planejamento conhecer outros Parques Nacionais da região, minha dica pra economizar todas as entradas é comprar o Passe Anual dos Parques Nacionais Americanos. O valor é de $80 e permite que o proprietário do passe e os passageiros acompanhantes em um único veículo privado entrem nos locais de recreação operados pelo governo federal em todo o país, são mais de 2000 locais. É uma baita economia, e você pode comprar pela internet, no site oficial aqui

 

Qual a melhor época para visitar o Bryce Canyon

Para ser bem preciso, a minha visita ao parque foi no dia 28 de setembro, já na virada da estação, do verão para o outono. Eu estava ali no limite, uma vez que todos os lugares em que pesquisei indicavam que a melhor época para visitar o parque é entre de Junho a Setembro no verão. Nos outros meses, a temperatura baixa consideravelmente e permanece abaixo de zero, principalmente em janeiro.  

 

Quantos dias ficar no Bryce Canyon

É possível experimentar diferentes atrações no Bryce Canyon em apenas um dia. Você pode combinar vários roteiros, começando pelo nascer do sol que pode ser visto no Sunrise Point e fechar o dia com o pôr do sol no Sunset Point ou no Inspiration Point – onde eu mais recomendo. Tudo isso intercalando passeios a cavalo, visitas aos mirantes e pausa para almoço.

Bryce Canyon

Sunset Point | Dicas de Viagem

O que fazer no Bryce Canyon

Antes de começar desbravando o Parque a primeira coisa que deve ser feita ao chegar no Bryce Canyon – como em qualquer outro parque – é ir direto ao Visitor Center. Ali, você pega mapas e orientações de todas as atividades possíveis.

  • Caminhar pelas varias trilhas do Bryce Canyon 

A trilha que fizemos foi a Queens Garden que junta com a The Navajo Loop Trail – uma das mais populares do Bryce. O mapa indicava que o trajeto poderia ser concluído em duas a três horas mas fiz tranquilamente em menos de duas.

Escolhi fazer a trilha pelo sentido horário, para seguir a orientação de um dos guias do parque. Para falar a verdade, não sei se isso faria muita diferença. O que posso dizer é que essa uma trilha tranquila com pontos de sombra pelo caminho, por conta das pedras e de algumas árvores. É linda, pois se estende pelos hoodoos e por desfiladeiros que formam vistas memoráveis. O único ponto tenso está no final da trilha, em que você pega uma subida bem pesada em zigue-zague. Mesmo com isso, vale muita a pena colocar a Queens Garden e The Navajo Loop no roteiro.

Bryce Canyon

Trilha The Navajo Loop – nossa escolhida

Bryce Canyon

Olha esse visual da Trilha The Navajo Loop

O Bryce Canyon também oferece outras opções de trilhas, entre elas a Riggs Spring Loop – umas das mais extensas. A Under-the-Rim Trail – que abrange a área do Rainbow Point ao Bryce Point. É nesse trajeto que você pode encontrar a Natural Bridge – é um ponto turístico bem famoso – é uma junção de rochas que formam um arco, como uma ponte. Dá pra ver bem do mirante Natural Bridge. 

Para conhecer todas as trilhas do Bryce Canyon clique aqui  – as trilhas estão divididas por grau de dificuldade.

Bryce Canyon

Bryce Canyon

Um dos pontos mais fomosos – Natural Bridge

  • Conhecer os mirantes do Bryce Canyon com visual incrível

Na volta do almoço, fiz o roteiro dos mirantes – são mais de 13 ao longo da viagem. Comecei pelo último, o Rainbow Point e segui até o Inspiration Point, onde fiquei para assistir ao pôr do sol. A visão dali, definitivamente, é privilegiada. Sem contar o espetáculo natural formado pelo céu vermelho em cima dos anfiteatros naturais. Inesquecível! 

Bryce Canyon

Tudo isso faz parte de uma área chamada de Bryce Amphitheatre – região mais visitada do Bryce Canyon. É ali que estão as principais atrações, como as trilhas mais populares e os mirantes. Esse grande anfiteatro de hoodoos é cortado por uma estrada chamada Highway 63, que oferece vistas maravilhosas pelo caminho.

Os mirantes que visitei fazem parte da 18-mile Scenic Drive – uma rodovia super acessível, com estacionamentos e banheiros. Uma dica: os pontos estão localizados ao lado esquerdo da estrada, por isso a opção de fazer a rota do fim para o começo é bem melhor. Mas não é preciso seguir nenhuma ordem, cada parada oferecem um ponto de vista diferente das paisagens.

Além dos que descrevi acima, ainda existem outros mirantes cada um com uma vista única: Fairyland Point, Bryce Point, Farview Point, Piracy Point, Sunrise Point e Sunset Point – para quem busca pontos privilegiados para o nascer e o pôr do sol. O Black Birch Canyon, Ponderosa Canyon e Agua Canyon. Para saber todos os locais, trilha e mirantes confira o mapa da região aqui

Bryce Canyon

Sunset Point | Dicas de Viagem

  • Conhecer o Bryce Canyon de uma forma diferente

Não foi o que escolhi fazer, mas uma forma diferente de conhecer o Bryce Canyon é em cima de um cavalo ou de uma mula –  é bem legal e vale a pena pra quem não tem um bom preparo físico. 

Sim, no próprio Bryce Canyon você encontra empresas que oferecem esse tipo de passeio, que pode ser feito pela manhã ou à tarde com duração de 2 ou 3 horas, dependendo do roteiro que você escolher. Independente do tempo, os cowboys-guias conduzem o passeio contando histórias do local e apresentando a geologia do Bryce Canyon.     

A empresa que opera no Bryce é esta aqui, e você pode fazer a sua reserva online. Mas também é possível contratar ali na hora, basta ir até o Bryce Canyon Lodge ou se informar no Visitor Center. Fique atento, pois esse serviço só fica disponível entre os dias 1 de abril e 31 de outubro.

Dá uma olhada nesse vídeo e já comece a sonhar com essa Trip super diferente!

Onde comer no Bryce Canyon 

No Bryce Canyon exitem pouquíssimas opções de restaurante, optei por comer fora do parque. Para celebrar a minha visita aos Estados Unidos, fui de hambúrguer, tomei sorvete e aproveitei para conhecer a cidade.  Uma boa opção é o Bryce Canyon Pines Restaurant (Highway 12 mile marker 10) 

Bryce Canyon - Onde comer

Onde ficar no Bryce Canyon

Definir o lugar onde você se hospedar via depende do seu roteiro de viagem. O meu envolvia a cidade de Kanab (Utah) que fica a uma hora e meia de carro do Bryce Canyon. Existem outras opções de cidades próximas além da cidade Bryce Canyon, já que essa possui poucas opções de hospedagem.

No mapa abaixo estão algumas opções além de Kanab. Por exemplo Tropic – a 13 minutos de carro, Panguitch e Hatch que ficam a apenas 30 minutos. Outras cidade um pouco mais afastadas como Cedar City fica a 1h30 e Duck Creek Village a 50 minutos do Parque, são algumas opções.

Também existe a opção de ficar dentro do Bryce Canyon – existem espaço para barracas e trailers. Mas atenção, existem algumas regras e limites para se hospedar ali. Na dúvida, acesse o site oficial para conhecer as possibilidade e se inteirar dos valores.  

Escolhemos pra você 3 ótimas opções onde ficar no Bryce Canyon:

The Hills Apartamento – Tropic

O The Hills fica a 15 minutos de carro do Bryce Canyon. Com wi-fi, estacionamento, TV, cozinha completa, ar condicionado e vista para as montanhas.

FAÇA SUA RESERVA OU SAIBA MAIS DO HOTEL AQUI

 

Best Western PLUS Bryce Canyon – Bryce Canyon

O Best Western Bryce Canyon fica localizado a 10 minutos de carro do Bryce Canyon. Oferece café da manhã , cafeteiras nos quartos, microondas, geladeiras e TV de tela plana. O hotel também oferece academia no local com piscina ao ar livre, wi-fi e lavanderia.

FAÇA SUA RESERVA OU SAIBA MAIS DO HOTEL AQUI

Bryce Valley Lodging Chalé – Tropic

Esses charmosos chalés do Bryce Valley Lodging com ótimo custo benefício, fica a 15 minutos do Bryce Canyon. Todos os quartos estão equipados com TV de tela plana a cabo, wi-fi, ar condicionado, microondas, frigobar e comodidades para fazer chá e café. Incluso também na diária o estacionamento.

FAÇA SUA RESERVA OU SAIBA MAIS DO HOTEL AQUI

Gostou das nossas dicas? Conta aqui pra gente a sua experiência nos comentários. 

Encontre mais opções de hotéis em promoção no Bryce Canyon



Booking.com

Por que vale contratar um seguro viagem para os EUA?

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores! É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.

Receba um chip em sua casa no Brasil e use Internet ilimitada por todo os EUA

Descobrimos uma das melhores soluções para você não gastar horas da viagem em lojas de telefonia do país, falando um idioma desconhecido para conseguir um chip. Essa é uma das dicas que adoramos dar para nossos leitores: a EasySim4You.

Anota aí: A empresa envia um Chip internacional em sua casa no Brasil. Quando estiver no avião, é só você trocar o seu chip brasileiro por este internacional. Você vai chegar nos Estados Unidos com Internet ilimitada, usando seu celular à vontade, como usa no Brasil. O melhor de tudo? É super barato conseguir este chip: os preços começam em U$ 35!

Chegando nos Estados Unidos, você pode usar o dia inteiro, em qualquer lugar. Você vai economizar com aluguel de GPS, com créditos de Skype, e ainda vai poder usar as redes sociais, o Google, ou pesquisar qualquer coisa na internet o dia todo. Além disso, ainda pode ligar para sua casa para mandar notícias da viagem quantas vezes quiser pelo WhatsApp ou Facetime.

Leia mais: 

The Wave, Arizona USA; tudo o que você precisa saber antes de ir

Seguro Saude Viagem – 5 dicas para encontrar um mais barato

É obrigatório fazer um seguro viagem para os Estados Unidos?