Uma das maiores atrações da França, veja aqui como ir para Versailles e tudo o que você precisa saber antes de visitar o castelo mais famoso do mundo.

Reza a lenda que o domínio de Versailles foi criado pela inveja de Louis XIV em relação ao aristocrata Nicolas Fouquet, antigo superintendente de finanças e Procurador Geral do Parlamento de Paris no século XVII. Fouquet era dono do até então mais bonito castelo da França: o Vaux-le-Vicomte, que foi também onde se originou o famoso “jardim francês” imortalizado por André Lenôtre. Influenciado por Colbert, seu ministro de Finanças que via Fouquet como concorrente, Louis XIV decidiu prender e confiscar os bens de seu rival (a lenda também diz que Nicolas Fouquet é o famoso homem da máscara de ferro, btw). Mais ainda, era necessário que Louis XIV se afirmasse como o mais poderoso homem da França, o mais rico e o dono do castelo mais impressionante da Europa. Foi nessa lógica de ostentação e auto-afirmação que nasceu então o Castelo de Versailles, onde Louis XIV resolve instalar sua Corte em 1682.

Leia Mais:

13 lugares para se visitar em um dia em Aix en Provence no sul da França

O que fazer no sul da França? Conheça Vence e Saint Paul de Vence

Onde comer em Paris

Curtiu o enredo? Então veja aqui como ir para Versailles e tudo que você precisa saber antes de visitar  😉

como ir para versailles Foto: Barbara Tigre

Vaux Le Vicomte

como ir para versailles Foto: Barbara Tigre

Versailles

Informações Práticas

– O domínio de Versailles está aberto todos os dias do ano de terça-feira à domingo, exceto os dias 25 de dezembro e 1 de Janeiro.

– O acesso no primeiro domingo do mês, de novembro à março, é gratuito.

– É fácil chegar à Versailles de transporte público, existem 3 estações na cidade, sendo à mais próxima “Versailles Château Rive Gauche”, que recebe o RER C vindo de Paris. De lá é uma caminhada de apenas 10 minutos até o Castelo. Vale lembrar que é necessário ter um ticket de metrô especial: Versailles é uma cidade fora de Paris, então precisa ser um ticket que inclua até a “Zona 4” da região parisiense. Veja como se locomover por Paris, aqui.

– O Castelo de Versailles abre de 9h às 17h30 (sendo a última admissão às 17h), e seu ingresso custa 18 Euros.

– O Parque e o jardim do domínio abrem todos os dias de 8h às 18h e o acesso é gratuito quase o ano inteiro: a única exceção são os dias de “Jardim musical” ou “Grande Jato d’água”, quando todas as fontes fazem uma espécie de show.

– O famoso domínio de Trianon e a Galerie des Carrosses também abrem de terça-feira à domingo, com exceções os dias 25 de dezembro e 1 de janeiro, porém apenas na parte da tarde: de 12h às 17h30. É possível visitar unicamente o Trianon, de forma que existe uma bilheteria própria na entrada do Petit Trianon e outra no Grand Trianon sem precisar portanto passar pelo Castelo.

– Existem visitas guiadas diárias e é possível até reservá-las pela Internet na bilheteria online do domínio, onde há também diversos tipos de “passaporte” para a visita. Clique aqui.

– Os dias mais cheios são sábado, domingo e terça-feira, então se você puder fazer sua visita em outro dia da semana, é altamente recomendável !

– Reserve pelo menos um dia inteiro para Versailles, menos do que isso é realmente muito pouco para aproveitar toda a integralidade do domínio.

Veja o mapa de Versailles aqui.

Se o Castelo de Versailles tem “Louis XIV” impresso por todos os lados, com traços de masculinidade e uma excessiva demonstração de luxo, o domínio do Trianon apresenta algumas outras características.

Enquanto o Grand Trianon foi a segunda residência de Louis XIV e serviu de palco do acordo de paz que deu um ponto final à questão da Hungria na Primeira Guerra Mundial em 1920 (o Tratado do Trianon), mantendo a tradição de Versailles de ser lugar-chave do cenário politico europeu. Afinal, o Tratado de Versalhes que deu encerrou oficialmente a Primeira Guerra e estabeleceu, ainda que não indeterminadamente, a paz entre as potências europeias. Nos anos 60, já no século XX, o General de Gaulle reservou o Grand Trianon para o Chefe Estado Francês.

Já o Petit Trianon e seu parque apresentam feminilidade em todos seus âmbitos – afinal ele é o símbolo da importância de Marie Antoinette na História da França. A Rainha ganhou de presente de Louis XVI o domínio do Trianon em 1774, e reza a lenda que ela usava como ponto de encontro com seus amantes. Diferente do Castelo de Versailles e do Grand Trianon, o jardim do Petit Trianon apresenta características do jardim inglês, “apagando” quase integralmente a tradição firmada por Louis XIV.

como ir para versailles Foto: Barbara Tigre

como ir para versailles Foto: Barbara Tigre

Bom acho que já deu para ter uma noção de como ir para Versailles e tudo que precisa saber antes de visitar o Castelo né? O resto eu deixo vocês descobrirem quando chegarem lá 🙂

Você sabia que é obrigatório fazer um seguro em viagens à Europa?

Se você estava pensando em viajar sem um seguro viagem para a Europa, saiba que isso pode se tornar um problema na hora da imigração. Então é bom anotar uma dica importantíssima para quem está planejando a viagem para lá: O Seguro Viagem para qualquer destino da Europa é obrigatório.

O motivo? É o Tratado de Schengen, que estabelece a livre circulação e obrigatoriedade do seguro viagem em 26 países europeus. Já que nos planejamos tanto para as férias, criamos expectativas, investimos dinheiro, não vale a pena arriscar qualquer contratempo que pode estragar tudo isso. Você pode conferir as histórias de nossos colunistas que contam o por que vale a pena contratar um seguro viagem.

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores!  É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.