Ano a ano Hvar aumenta sua popularidade e já é um dos principais destinos turísticos na Croácia. A ilha de quase 300 Km2 atrai os visitantes não apenas pelas belezas naturais, mas também pela vida noturna animadíssima na alta temporada.

por do sol em hvar croácia

Eu cheguei lá pensando em ficar apenas duas noites, me apaixonei e não consegui ir embora, arrumei um trabalho em um hostel e fiquei por quase três meses. Meu trabalho era recomendar aos hóspedes o que fazer durante o dia e a noite na ilha. Aproveitando a experiência que tive vou dar alguma dicas sobre Hvar e o que fazer lá durante três dias.

papai noel em hvar

Quando Visitar?

Os meses de Julho e Agosto são os mais agitados na ilha com altas temperaturas, baladas lotadas e muitos iates ancorados no centro da cidade. Em junho e setembro as praias estão mais tranquilas e você consegue preços melhores para estadia, isso tudo sem abrir mão da diversão à noite.

O que fazer em 3 dias?

Dia 1

Depois de chegar na ilha e fazer seu check-in vá relaxar. A praia mais bonita da cidade se chama Pokonji Dol. É um pouco afastada do centro mas vale a caminhada. Você pode alugar cadeiras e guarda-sol e se bater uma fome tem dois restaurantes com preços razoáveis.

Dica: Se você quiser WiFi para mandar aquela foto do Mar Adriático para os seus amigos no Brasil fique próximo do restaurante Mustačo, a senha é “mustaco1”, mas não digam que fui eu que falei!  😉

pokonji croácia

Perto do fim da tarde vá até o Forte Spanjola, uma construção do século XVI que oferece uma vista incrível de Hvar. Você chega lá em 10 minutos subindo pelas escadas no centro da cidade. Para entrar no forte o preço é 30 Kunas (R$ 15), mas se você quiser economizar a vista do lado de fora é praticamente a mesma.

forte spanjola croácia

Do forte você vai para o Hula Hula. O bar mais agitado de Hvar durante o dia e o melhor lugar para ver o pôr do sol. Durante o verão o sol se põe por volta das 20 h, chegue antes para não perder o espetáculo. Você não paga nada para entrar, uma cerveja custa cerca de 30 Kunas (R$ 15) e os drinks ficam em torno de 70 Kunas (R$ 35).

bar hula hula croácia

À noite vá ao Kiva Bar, definitivamente o bar mais famoso de Hvar. Ele se divide em dois lados de um beco no centro da cidade, mas depois das 23 horas o próprio beco vira o bar. O dono do bar é o DJ e a música é perfeita pra quem quer dançar (e claro que toca “Ai Se eu te Pego”).

Você não paga nada pra entrar (supondo que você vai conseguir entrar) e uma cerveja é 20 Kunas (R$ 10), shots 25 Kunas (R$ 13) e drinks 70 kunas (R$ 35).

kiva bar croácia

Se você quiser experimentar algo diferente peça um Tequila Boom, 40 Kunas (R$ 20), um drink com tequila e Bitter Lemon. A bebida não é o que chama a atenção e sim a maneira como eles misturam; você coloca um capacete e eles batem várias vezes na sua cabeça com o copo, em seguida você bebe. Boa sorte!

tequila boom croácia

Dia 2

Acorde cedo (cedo em Hvar significa umas 10 horas) porque hoje é dia de conhecer o resto da ilha. A melhor opção é alugar uma scooter por 200 a 250 kunas (R$ 100 a 125), elas estão por toda a parte mas pergunte no seu hostel ou hotel, eles provavelmente tem alguma empresa que pode trazer a scooter para você pelo mesmo preço.

estrada croácia

Minha sugestão de roteiro é a seguinte: Primeiro pare nas praias de Milna e Dubovica (esta última é imperdível), em seguida vá até Stari Grad, a cidade mais antiga da ilha fundada em 384 A.C.. De lá vá até Jelsa, outra das principais cidades da ilha com excelentes restaurantes e finalmente Vrboska, conhecida em Hvar como Pequena Veneza graças ao canal formado pelo mar que adentra a cidade. Na volta pegue a estrada antiga (que está muito bem conservada) e passe pelos campos de lavanda próximo à Brusje (a melhor época é o final de junho). Você vai estar nessa região próximo ao horário do pôr do sol, prepare-se para vistas incríveis.

praia dubovica croácia

À noite você vai para Carpe Diem Beach, uma das baladas mais famosas da Croácia na pequena ilha de Stipanska. A partir da 1 h da manhã pegue um barco em frente ao Carpe Diem Bar (Fica no porto de Hvar, bem no centro). Estes barcos fazem de graça o trajeto de Hvar até a ilha (15 minutos). Chegando lá você paga a entrada 100 a 200 kunas (R$ 50 a 100) e curte a festa a céu aberto até de manhã. Eles tem uma piscina e se você quiser pode pular no mar também, então vá preparado (quem não vai preparado depois de uns drinks acaba se animando e caindo na piscina do mesmo jeito).

Dia 3

No dia da ressaca você vai conhecer as ilhas Pakleni, um arquipélago com 20 pequenas ilhas muito próximo de Hvar. Para chegar lá você pode alugar um barco para seis pessoas por 450/500 Kunas (R$ 250). Você mesmo pilota, não precisa de habilitação nem experiência. Quando você pegar o barco eles vão explicar como pilotar, ancorar e atracar, o resto é com você. Você pode alugar o barco a partir das 9 da manhã e devolver até 18 ou 19 h, praticamente o dia todo. O capitão é você, então faça o que quiser desde que não afunde o barquinho. Não perca Mlini e Palmižana, as praias mais bonitas da ilha, e não deixe também de parar seu barco no meio do mar e dar um mergulho, a transparência da água é impressionante.

ilhas paklene croácia

praia mlini croácia

praia mlini

O pessoal que aluga os barcos normalmente empresta uma caixa térmica com gelo para colocar sua bebida e comida. Peça por uma, se você não falar nada eles não vão oferecer. Se não quiser gastar muito compre comida no supermercado para o dia, Mlini e Palmižana têm bons restaurantes, mas cobram de acordo. Se dinheiro não for problema procure pelo restaurante Laganini em Palmižana.

passeio de barco croácia

Onde comer:

Hvar tem ótimos restaurantes, apesar de vários deles serem caros existem também opções para quem quer experimentar boa comida com preços razoáveis.

Bistrô Marinero [R$ 25 a 50] – Bem no centro da cidade o restaurante tem os melhores preços para uma boa refeição em Hvar. À noite você pode ter dificuldades de encontrar uma mesa no terraço, tente chegar antes das 21h ou fazer uma reserva.

Dica de prato: Tuna steak ou Mussels.

Fig Cafe [R$ 30 a 60] – Aberto recentemente o restaurante rapidamente chegou entre os mais bem avaliados de Hvar. A atmosfera informal é excelente e eles se preocupam muito em ter os melhores ingredientes, o resultado é uma excelente experiência culinária.

Dica de prato: Mexican pulled pork with pico de gallo, sour cream & grilled flatbread.

Gariful [R$ 50 ao infinito] – Excelente localização e uma ótima reputação fazem do Gariful o restaurante mais famoso de Hvar. Não se surpreenda se você encontrar alguns famosos por aqui, Principe Harry, Giorgio Armani e Demi Moore entre vários outros já jantaram no Gariful. Se você estiver disposto a gastar mais por um jantar, este é o lugar.

Dica de prato: Tenha dinheiro, qualquer coisa lá é boa.

Como chegar em Hvar:

A melhor opção é um speedboat (ferry). O trajeto Split – Hvar leva uma hora e Dubrovnik – Hvar três horas.

Um detalhe, a ilha se chama Hvar e a principal cidade também se chama Hvar. Quando for comprar sua passagem para Hvar saindo de Split verifique se você está comprando para a cidade de Hvar e não Stari Grad. Se você não tiver opção pode ir para Stari Grad (leva duas horas) e pegar um ônibus para Hvar (20 minutos).

A empresa operando Split – Hvar é a Jadrolinija e Dubrovnik – Hvar é operada pela Krilo (esta também tem um ferry por dia para Split). Verifique os horários e, especialmente em julho e agosto, tente comprar com pelo menos 5 dias de antecedência se você não tiver muita flexibilidade, alguns horários lotam rapidamente.

Onde se hospedar:

The White Rabbit Hostel – Localizado no centro de Hvar é o lugar perfeito se você não quiser encarar escadas (e Hvar tem muitas) quando estiver voltando bêbado à noite. O hostel tem um restaurante/bar no terraço e organiza passeios de barco e tours na ilha.

Villa Marija – Um dos maiores hostels e um dos melhores lugares para conhecer pessoas. Eles têm um enorme terraço e toda noite fazem um “esquenta” onde organizam jogos até às 22h30 e então levam todo o grupo para os bares no centro.

Earthers – O hotel mais relax de Hvar, não no sentido de sossego, mas sim de atmosfera. Você vai ter a impressão de estar ficando na casa de um amigo ao invés de um hostel. Eles tem violões, uma mesa de ping-pong e uma vista incrível do pôr do sol.”

Se depois disso tudo você ainda está pensando se vale a pena assista o vídeo abaixo:

 

Você sabia que é obrigatório fazer um seguro em viagens à Europa?

Se você estava pensando em viajar sem um seguro viagem para a Europa, saiba que isso pode se tornar um problema na hora da imigração. Então é bom anotar uma dica importantíssima para quem está planejando a viagem para lá: O Seguro Viagem para qualquer destino da Europa é obrigatório.

O motivo? É o Tratado de Schengen, que estabelece a livre circulação e obrigatoriedade do seguro viagem em 26 países europeus. Já que nos planejamos tanto para as férias, criamos expectativas, investimos dinheiro, não vale a pena arriscar qualquer contratempo que pode estragar tudo isso. Você pode conferir as histórias de nossos colunistas que contam o por que vale a pena contratar um seguro viagem.

Para encontrar boas ofertas em seguro viagem, nós recomendamos o site Seguros Promo. Ele compara os preços e coberturas das principais seguradoras do mundo, como SulAmerica, Assist Card, GTA, Affinity, entre outras. Por lá, você pode conferir as apólices que mais tem a ver com a sua viagem e contratar a que você achar melhor.

Como a gente gosta bastante dessa ferramenta, nós conseguimos um desconto de 5% no Seguros Promo para nossos leitores!  É só usar o cupom DICASDEVIAGEM5 no site, clicando aqui.